Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Contrários a Cicote na FUABC têm ligação estreita com Morando

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dos 21 conselheiros, só dois votaram para que vereador licenciado de Sto.André não assumisse cargo


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

03/03/2021 | 04:43


Os dois únicos integrantes do conselho de curadores da FUABC (Fundação do ABC) que votaram contra a indicação do vereador licenciado Almir Cicote (Avante), de Santo André, para ser diretor da Central de Convênios têm passado político de estreita ligação com o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB).

Atual vice-presidente da FUABC, Luiz Mario Pereira de Souza Gomes foi alçado à condição de procurador-geral do município de São Bernardo assim que Morando se tornou prefeito, em 1º de janeiro de 2017.

Responsável pela defesa dos interesses da Prefeitura, chegou à FUABC com objetivo de aplacar crise dentro da instituição devido à ação da PF (Polícia Federal) contra o então presidente da entidade, Carlos Maciel. Advogado, Maciel também nutria proximidade com Morando – era o secretário de Assuntos Governamentais – e tinha sido indicado pelo tucano após pressão de Morando para encurtar o mandato de Santo André à frente da organização social.

Maciel responde, assim como Morando, a denúncia movida pelo MPF (Ministério Público Federal), acusado de firmar contratação emergencial, sem licitação, com empresas de seu genro, Fábio Mathias Favaretto. Um desses contratos envolvia fornecimento de alimentação para a rede hospitalar de São Bernardo, gerenciada pela FUABC.
No lugar de Maciel como presidente da FUABC, Luiz Mario se enraizou. Após cumprir o mandato-tampão, foi reconduzido, de forma definitiva, para dirigir a Fundação. Hoje ele é vice-presidente, se beneficiando de pressão para ficar na função, já que, pelo rodízio adotado pelas cidades mantenedoras da FUABC, Santo André deveria estar com a vice-presidência.

O segundo conselheiro a votar contra a indicação de Cicote foi Wagner Kuroiwa. Especialista em saúde pública e em direito sanitário pela USP (Universidade de São Paulo), Kuroiwa também é conhecido por ser artista plástico.

No meio político, Kuroiwa sempre foi alinhado com Morando. Em 2013, foi indicado pelo então deputado estadual para ser secretário de Desenvolvimento Econômico de Diadema no governo do recém-eleito prefeito Lauro Michels (PV). À ocasião, Lauro e Morando estavam alinhados politicamente – hoje os dois são adversários. Kuroiwa foi secretário por seis meses. Com Morando como prefeito, Kuroiwa foi diretor da vigilância sanitária e vice-presidente da FUABC.

CONSELHO

O conselho de curadores da FUABC é formado por 21 integrantes. São quatro nomes de cada um dos três municípios mantenedores – dois da prefeitura, um do conselho de saúde local e um da câmara.

Há ainda figuras ligadas à FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) – de alunos, ex-estudantes, funcionários e professores (confira a arte abaixo com todas as indicações vigentes no conselho). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Contrários a Cicote na FUABC têm ligação estreita com Morando

Dos 21 conselheiros, só dois votaram para que vereador licenciado de Sto.André não assumisse cargo

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

03/03/2021 | 04:43


Os dois únicos integrantes do conselho de curadores da FUABC (Fundação do ABC) que votaram contra a indicação do vereador licenciado Almir Cicote (Avante), de Santo André, para ser diretor da Central de Convênios têm passado político de estreita ligação com o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB).

Atual vice-presidente da FUABC, Luiz Mario Pereira de Souza Gomes foi alçado à condição de procurador-geral do município de São Bernardo assim que Morando se tornou prefeito, em 1º de janeiro de 2017.

Responsável pela defesa dos interesses da Prefeitura, chegou à FUABC com objetivo de aplacar crise dentro da instituição devido à ação da PF (Polícia Federal) contra o então presidente da entidade, Carlos Maciel. Advogado, Maciel também nutria proximidade com Morando – era o secretário de Assuntos Governamentais – e tinha sido indicado pelo tucano após pressão de Morando para encurtar o mandato de Santo André à frente da organização social.

Maciel responde, assim como Morando, a denúncia movida pelo MPF (Ministério Público Federal), acusado de firmar contratação emergencial, sem licitação, com empresas de seu genro, Fábio Mathias Favaretto. Um desses contratos envolvia fornecimento de alimentação para a rede hospitalar de São Bernardo, gerenciada pela FUABC.
No lugar de Maciel como presidente da FUABC, Luiz Mario se enraizou. Após cumprir o mandato-tampão, foi reconduzido, de forma definitiva, para dirigir a Fundação. Hoje ele é vice-presidente, se beneficiando de pressão para ficar na função, já que, pelo rodízio adotado pelas cidades mantenedoras da FUABC, Santo André deveria estar com a vice-presidência.

O segundo conselheiro a votar contra a indicação de Cicote foi Wagner Kuroiwa. Especialista em saúde pública e em direito sanitário pela USP (Universidade de São Paulo), Kuroiwa também é conhecido por ser artista plástico.

No meio político, Kuroiwa sempre foi alinhado com Morando. Em 2013, foi indicado pelo então deputado estadual para ser secretário de Desenvolvimento Econômico de Diadema no governo do recém-eleito prefeito Lauro Michels (PV). À ocasião, Lauro e Morando estavam alinhados politicamente – hoje os dois são adversários. Kuroiwa foi secretário por seis meses. Com Morando como prefeito, Kuroiwa foi diretor da vigilância sanitária e vice-presidente da FUABC.

CONSELHO

O conselho de curadores da FUABC é formado por 21 integrantes. São quatro nomes de cada um dos três municípios mantenedores – dois da prefeitura, um do conselho de saúde local e um da câmara.

Há ainda figuras ligadas à FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) – de alunos, ex-estudantes, funcionários e professores (confira a arte abaixo com todas as indicações vigentes no conselho). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;