Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sociedade Paulista de Infectologia diz que Plano SP Paulo é 'insuficiente'



01/03/2021 | 12:14


A Sociedade Paulista de Infectologia (SPI) divulgou uma carta afirmando que o Plano São Paulo, estratégia do governo paulista para conter a pandemia do coronavírus, é "insuficiente para reduzir a transmissão do vírus". A entidade pede às autoridades estaduais políticas públicas mais rígidas no distanciamento social, com "lockdown" em regiões "próximas ao colapso assistencial."

Em locais menos atingidos pela pandemia, a SPI pede que o governo do Estado implemente "restrições maiores" aos serviços não essenciais, além de toque de recolher pelo menos a partir das 20h. Outra demanda da entidade médica é pela ampliação da testagem e velocidade na vacinação. "Uma vacinação lenta, em recortes populacionais, está fadada a não resultar em proteção efetiva em tempo oportuno", diz a carta.

Para a população, a recomendação é o distanciamento de pelo menos um metro e meio entre as pessoas, uso de máscaras bem ajustadas e higienização das mãos. A SPI também aconselha as pessoas a permanecerem em casa o maior tempo possível. "Cada medida isoladamente (e especialmente o conjunto de todas) impacta a cadeia de transmissão ou controle", diz trecho do documento.

A SPI lembra que, em fevereiro passado, a incidência de coronavírus caiu pela metade no mundo, mas continuou acelerando no Brasil, trazendo risco de colapso "não só da saúde, mas de toda a sociedade." A carta pontua, ainda, que não existem terapias eficazes contra a covid-19 e que a taxa de morte ou sequelas em pacientes graves é alta mesmo com os "melhores recursos assistenciais."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sociedade Paulista de Infectologia diz que Plano SP Paulo é 'insuficiente'


01/03/2021 | 12:14


A Sociedade Paulista de Infectologia (SPI) divulgou uma carta afirmando que o Plano São Paulo, estratégia do governo paulista para conter a pandemia do coronavírus, é "insuficiente para reduzir a transmissão do vírus". A entidade pede às autoridades estaduais políticas públicas mais rígidas no distanciamento social, com "lockdown" em regiões "próximas ao colapso assistencial."

Em locais menos atingidos pela pandemia, a SPI pede que o governo do Estado implemente "restrições maiores" aos serviços não essenciais, além de toque de recolher pelo menos a partir das 20h. Outra demanda da entidade médica é pela ampliação da testagem e velocidade na vacinação. "Uma vacinação lenta, em recortes populacionais, está fadada a não resultar em proteção efetiva em tempo oportuno", diz a carta.

Para a população, a recomendação é o distanciamento de pelo menos um metro e meio entre as pessoas, uso de máscaras bem ajustadas e higienização das mãos. A SPI também aconselha as pessoas a permanecerem em casa o maior tempo possível. "Cada medida isoladamente (e especialmente o conjunto de todas) impacta a cadeia de transmissão ou controle", diz trecho do documento.

A SPI lembra que, em fevereiro passado, a incidência de coronavírus caiu pela metade no mundo, mas continuou acelerando no Brasil, trazendo risco de colapso "não só da saúde, mas de toda a sociedade." A carta pontua, ainda, que não existem terapias eficazes contra a covid-19 e que a taxa de morte ou sequelas em pacientes graves é alta mesmo com os "melhores recursos assistenciais."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;