Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano morre aos 63, vítima de Covid

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Francisco Nunes Rodrigues estava internado há cerca de um mês; classe lamenta perda


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

27/02/2021 | 17:42


Morreu na manhã deste sábado, 27, aos 63 anos, Francisco Nunes Rodrigues, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, vítima de Covid-19. Ele estava internado há cerca de um mês no Hospital São Luiz, no município. Não há informações sobre velório e sepultamento.

Conhecido como Chico Nunes, o paraibano de Sumé se radicou ainda na infância em São Caetano, onde construiu sua carreira. Trabalhou por anos na empresa ZF, na qual atuou como cipeiro. Foi também diretor de base da entidade sindical e, nos últimos anos, ocupava a cadeira da vice-presidência.

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, lamentou a morte do amigo. "É uma grande perda para o Sindicato e para os trabalhadores metalúrgicos, por tudo o que ele representa”.

Segundo Cidão, Rodrigues não media esforços para fazer o melhor para os trabalhadores. “Um amigo fiel, companheiro, uma pessoa de confiança. É uma perda irreparável. É um vazio que fica e que será difícil de ser preenchido”.

Diretor executivo da base sindical, Norberto da Silveira Neto diz que Rodrigues foi muito “representativo, parceiro, uma pessoa ouvinte. Dividia suas experiências, dava opiniões, enfatizava o que era importante para classe dos trabalhadores”.

Neto diz que, tanto para o sindicato quanto para a classe sindical, é a perda de alguém fundamental, “com grande história, com muita dedicação e esforço de representar a todos, com suas ideias e opiniões”.

Por meio de nota, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano lamentou a partida do vice-presidente. “A categoria metalúrgica está consternada, pois perde um companheiro valioso que dedicou grande parte da sua vida à luta em defesa dos direitos dos trabalhadores."
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano morre aos 63, vítima de Covid

Francisco Nunes Rodrigues estava internado há cerca de um mês; classe lamenta perda

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

27/02/2021 | 17:42


Morreu na manhã deste sábado, 27, aos 63 anos, Francisco Nunes Rodrigues, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, vítima de Covid-19. Ele estava internado há cerca de um mês no Hospital São Luiz, no município. Não há informações sobre velório e sepultamento.

Conhecido como Chico Nunes, o paraibano de Sumé se radicou ainda na infância em São Caetano, onde construiu sua carreira. Trabalhou por anos na empresa ZF, na qual atuou como cipeiro. Foi também diretor de base da entidade sindical e, nos últimos anos, ocupava a cadeira da vice-presidência.

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, lamentou a morte do amigo. "É uma grande perda para o Sindicato e para os trabalhadores metalúrgicos, por tudo o que ele representa”.

Segundo Cidão, Rodrigues não media esforços para fazer o melhor para os trabalhadores. “Um amigo fiel, companheiro, uma pessoa de confiança. É uma perda irreparável. É um vazio que fica e que será difícil de ser preenchido”.

Diretor executivo da base sindical, Norberto da Silveira Neto diz que Rodrigues foi muito “representativo, parceiro, uma pessoa ouvinte. Dividia suas experiências, dava opiniões, enfatizava o que era importante para classe dos trabalhadores”.

Neto diz que, tanto para o sindicato quanto para a classe sindical, é a perda de alguém fundamental, “com grande história, com muita dedicação e esforço de representar a todos, com suas ideias e opiniões”.

Por meio de nota, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano lamentou a partida do vice-presidente. “A categoria metalúrgica está consternada, pois perde um companheiro valioso que dedicou grande parte da sua vida à luta em defesa dos direitos dos trabalhadores."
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;