Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Awada diz ser independente de Lobo, rival de Paulo Serra

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Raphael Rocha

27/02/2021 | 05:07


Ginecologista e obstetra com atuação de décadas em consultório na região central de Santo André, Pedro Awada (Patriota) se elegeu vereador em sua primeira corrida eleitoral alegando independência ideológica do ex-prefeiturável da sigla na cidade e admitindo certa frustração com a votação obtida no dia 15 de novembro.

Formado na Faculdade de Medicina do ABC, Awada abriu seu escritório na Rua Bernardino de Campos em 1992. Ele estima ter atendido quase 5.000 pessoas em 29 anos de atuação. O médico revelou que há tempos pensava em entrar na política, porém, queria organizar sua vida – pessoal e financeira – para conseguir conciliar as atuações. Partiu para o pleito achando que receberia 3.000 votos, no mínimo. Foram 1.881 adesões, o mais baixo entre os eleitos, mas suficientes para fazê-lo parlamentar de Santo André.

“Não quero passar o ar de arrogante, mas realmente achei que iria ter uma votação maior. Conheço muita gente. Sei que muitos dos meus eleitores não foram votar por causa da pandemia”, lamentou Awada. Santo André tinha histórico recente de conceder votações expressivas a ginecologistas e obstetras com forte atuação no município, casos de Marcelo Chehade (PSDB, vereador licenciado e hoje secretário de Esportes) e Aidan Ravin, morto em janeiro. Aidan, campeão de votos ao Legislativo na história de Santo André, foi prefeito da cidade de 2009 a 2012. “O Aidan era meu amigo, um cara sempre bem-humorado.”

Awada inicialmente queria lançar seu projeto político pelo Novo. Mas o partido não viabilizou candidaturas na cidade. Migrou para o Patriota como estratégia eleitoral. “Escolhi um partido em que não tinha nenhum figurão e que tinha chances”, reconheceu Awada, que disse que, logo no ingresso à legenda, deixou claro para o então vereador Sargento Lobo (Patriota) que não iria compactuar com sua atuação.

Lobo se projetava candidato à Prefeitura de Santo André como forte oposição ao prefeito Paulo Serra (PSDB), de quem Awada diz ser amigo. “O Lobo é meu amigo, mas avisei para ele que a linha que ele adotava não era a correta. O caminho de defesa da família era o correto. Mas o que ele falava sobre a saúde eu não estava de acordo”, comentou Awada.

O vereador lamentou também o baixo poder que um parlamentar tem e que essa situação, aliada à pandemia, tem feito seu gabinete pensar alternativas de atuação. “Não posso fazer reuniões e receber pessoas em meu gabinete. Tudo é pela internet. Sei que terei uma atuação mais castrada pelas limitações, mas tenho desejo de ajudar a população”, disse Awada. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Awada diz ser independente de Lobo, rival de Paulo Serra

Raphael Rocha

27/02/2021 | 05:07


Ginecologista e obstetra com atuação de décadas em consultório na região central de Santo André, Pedro Awada (Patriota) se elegeu vereador em sua primeira corrida eleitoral alegando independência ideológica do ex-prefeiturável da sigla na cidade e admitindo certa frustração com a votação obtida no dia 15 de novembro.

Formado na Faculdade de Medicina do ABC, Awada abriu seu escritório na Rua Bernardino de Campos em 1992. Ele estima ter atendido quase 5.000 pessoas em 29 anos de atuação. O médico revelou que há tempos pensava em entrar na política, porém, queria organizar sua vida – pessoal e financeira – para conseguir conciliar as atuações. Partiu para o pleito achando que receberia 3.000 votos, no mínimo. Foram 1.881 adesões, o mais baixo entre os eleitos, mas suficientes para fazê-lo parlamentar de Santo André.

“Não quero passar o ar de arrogante, mas realmente achei que iria ter uma votação maior. Conheço muita gente. Sei que muitos dos meus eleitores não foram votar por causa da pandemia”, lamentou Awada. Santo André tinha histórico recente de conceder votações expressivas a ginecologistas e obstetras com forte atuação no município, casos de Marcelo Chehade (PSDB, vereador licenciado e hoje secretário de Esportes) e Aidan Ravin, morto em janeiro. Aidan, campeão de votos ao Legislativo na história de Santo André, foi prefeito da cidade de 2009 a 2012. “O Aidan era meu amigo, um cara sempre bem-humorado.”

Awada inicialmente queria lançar seu projeto político pelo Novo. Mas o partido não viabilizou candidaturas na cidade. Migrou para o Patriota como estratégia eleitoral. “Escolhi um partido em que não tinha nenhum figurão e que tinha chances”, reconheceu Awada, que disse que, logo no ingresso à legenda, deixou claro para o então vereador Sargento Lobo (Patriota) que não iria compactuar com sua atuação.

Lobo se projetava candidato à Prefeitura de Santo André como forte oposição ao prefeito Paulo Serra (PSDB), de quem Awada diz ser amigo. “O Lobo é meu amigo, mas avisei para ele que a linha que ele adotava não era a correta. O caminho de defesa da família era o correto. Mas o que ele falava sobre a saúde eu não estava de acordo”, comentou Awada.

O vereador lamentou também o baixo poder que um parlamentar tem e que essa situação, aliada à pandemia, tem feito seu gabinete pensar alternativas de atuação. “Não posso fazer reuniões e receber pessoas em meu gabinete. Tudo é pela internet. Sei que terei uma atuação mais castrada pelas limitações, mas tenho desejo de ajudar a população”, disse Awada. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;