Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Força-tarefa da Casa Branca contra covid-19 pede aprovação de pacote fiscal



26/02/2021 | 14:42


O conselheiro sênior da Casa Branca para a resposta à pandemia, Andy Slavitt, pediu nesta sexta-feira que o Congresso dos Estados Unidos aprove o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão proposto pelo presidente norte-americano, Joe Biden. "Essa legislação é crucial", declarou o assessor durante uma coletiva de imprensa da força-tarefa do governo contra a covid-19.

A proposta de Biden para fornecer mais estímulos à economia deve ser votada no plenário da Câmara dos Representantes nesta sexta-feira, de acordo com a presidente da Casa, Nancy Pelosi.

Na coletiva, Slavitt instou o Senado a também passar "rapidamente" o projeto, que prevê US$ 70 bilhões para a campanha de vacinação nacional e testes para o coronavírus.

No início do mês, os democratas acionaram uma resolução orçamentária, chamada de "reconciliação", que permite a aprovação do pacote fiscal por maioria simples no Senado.

O partido do presidente tem 50 dos 100 assentos na Casa, mas conta com o voto de desempate da vice-presidente Kamala Harris, que acumula a função de presidente do Senado.

Na coletiva, Slavitt também anunciou que o governo americano fará "parcerias" com o setor privado para que as empresas do país incentivem a vacinação contra a covid-19.

De acordo com o conselheiro, as companhias reforçarão a exigência de distanciamento social e uso de máscaras no ambiente de trabalho, reduzirão as barreiras para que os funcionários possam se vacinar e farão campanhas educativas sobre a importância da imunização.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Força-tarefa da Casa Branca contra covid-19 pede aprovação de pacote fiscal


26/02/2021 | 14:42


O conselheiro sênior da Casa Branca para a resposta à pandemia, Andy Slavitt, pediu nesta sexta-feira que o Congresso dos Estados Unidos aprove o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão proposto pelo presidente norte-americano, Joe Biden. "Essa legislação é crucial", declarou o assessor durante uma coletiva de imprensa da força-tarefa do governo contra a covid-19.

A proposta de Biden para fornecer mais estímulos à economia deve ser votada no plenário da Câmara dos Representantes nesta sexta-feira, de acordo com a presidente da Casa, Nancy Pelosi.

Na coletiva, Slavitt instou o Senado a também passar "rapidamente" o projeto, que prevê US$ 70 bilhões para a campanha de vacinação nacional e testes para o coronavírus.

No início do mês, os democratas acionaram uma resolução orçamentária, chamada de "reconciliação", que permite a aprovação do pacote fiscal por maioria simples no Senado.

O partido do presidente tem 50 dos 100 assentos na Casa, mas conta com o voto de desempate da vice-presidente Kamala Harris, que acumula a função de presidente do Senado.

Na coletiva, Slavitt também anunciou que o governo americano fará "parcerias" com o setor privado para que as empresas do país incentivem a vacinação contra a covid-19.

De acordo com o conselheiro, as companhias reforçarão a exigência de distanciamento social e uso de máscaras no ambiente de trabalho, reduzirão as barreiras para que os funcionários possam se vacinar e farão campanhas educativas sobre a importância da imunização.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;