Fechar
Publicidade

Sábado, 10 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Mundo pode crescer em 2021 mais que 5,5% previstos em janeiro, diz FMI



26/02/2021 | 14:15


A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirmou que avanços nas vacinas contra a covid-19 e ações "fortes" monetária e fiscal fazem com que o mundo esteja "no caminho da recuperação". Ela disse que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) global neste ano pode mesmo superar os 5,5% projetados pelo Fundo em janeiro, mas também enfatizou incertezas, ao falar durante reunião virtual do G-20 nesta sexta-feira.

"As incertezas continuam muito elevadas, já que as vacinações ainda têm um longo caminho pela frente, diante de novas ondas e variantes do vírus", notou ele.

Georgieva destacou uma "preocupante divergência" entre distintos países e também dentro de cada economia, no quadro atual, com os emergentes, exceto a China, mostrando mais fraqueza, enquanto entre os grupos os jovens e com menos qualificação, bem como as mulheres, são atingidos de modo desproporcional com a perda de empregos.

Ela também defendeu ações para combate a mudanças climáticas. Em sua fala, ela cobrou que se acelere a vacinação pelo mundo, "o apoio mais impactante para a recuperação", ao defender parcerias para acelerar a produção e garantir a disponibilidade dos imunizantes "o mais rápido possível".

A diretora-gerente do FMI também defendeu crédito para empresas e famílias, a partir das circunstâncias de cada país, até a crise de saúde ser superada. "E preparem-se para os riscos e consequências inesperadas conforme o apoio político for gradualmente retirado", apontou. "Nós devemos ter aumentos nas falências e nos estresses financeiros, inclusive excessiva volatilidade nos mercados financeiros."

Georgieva também defendeu mais apoio aos países vulneráveis. E disse que o FMI apoia a proposta do comando do G-20 de combater riscos climáticos e considerar um imposto para o meio ambiente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mundo pode crescer em 2021 mais que 5,5% previstos em janeiro, diz FMI


26/02/2021 | 14:15


A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirmou que avanços nas vacinas contra a covid-19 e ações "fortes" monetária e fiscal fazem com que o mundo esteja "no caminho da recuperação". Ela disse que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) global neste ano pode mesmo superar os 5,5% projetados pelo Fundo em janeiro, mas também enfatizou incertezas, ao falar durante reunião virtual do G-20 nesta sexta-feira.

"As incertezas continuam muito elevadas, já que as vacinações ainda têm um longo caminho pela frente, diante de novas ondas e variantes do vírus", notou ele.

Georgieva destacou uma "preocupante divergência" entre distintos países e também dentro de cada economia, no quadro atual, com os emergentes, exceto a China, mostrando mais fraqueza, enquanto entre os grupos os jovens e com menos qualificação, bem como as mulheres, são atingidos de modo desproporcional com a perda de empregos.

Ela também defendeu ações para combate a mudanças climáticas. Em sua fala, ela cobrou que se acelere a vacinação pelo mundo, "o apoio mais impactante para a recuperação", ao defender parcerias para acelerar a produção e garantir a disponibilidade dos imunizantes "o mais rápido possível".

A diretora-gerente do FMI também defendeu crédito para empresas e famílias, a partir das circunstâncias de cada país, até a crise de saúde ser superada. "E preparem-se para os riscos e consequências inesperadas conforme o apoio político for gradualmente retirado", apontou. "Nós devemos ter aumentos nas falências e nos estresses financeiros, inclusive excessiva volatilidade nos mercados financeiros."

Georgieva também defendeu mais apoio aos países vulneráveis. E disse que o FMI apoia a proposta do comando do G-20 de combater riscos climáticos e considerar um imposto para o meio ambiente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;