Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Como ocorre a combinação das cores?

Projetos de arte,moda, decoração e marketing são alguns que utilizam o estudo das tonalidades


Luís Felipe Soares

28/02/2021 | 00:01


Conseguir combinar as cores acaba sendo um desafio um tanto quanto complexo, uma vez que parte da ideia dessa mescla passa pela vontade de expressar algo, como um sentimento de felicidade ou frustração, por meio das possibilidades da arte, seja ela tomando forma em desenhos, pinturas, roupas e decorações, por exemplo. Todo mundo pode juntar as tonalidades que quiser, sendo que o estudo de combinação leva em conta a questão da harmonização e do efeito desejado na mistura, com certas regras desenvolvidas ao longo dos anos por estudiosos. 

Grande parte desse estudo passa pelo chamado círculo cromático (também conhecido como roda das cores), montado com a participação de 12 cores. Elas são divididas em: primárias (azul, amarelo e vermelho), secundárias (roxo, verde e laranja, resultados das misturas das três anteriores) e terciárias (grupo com seis tons, incluindo vermelho-alaranjado, amarelo-esverdeado e azul-esverdeado, por exemplo, todos formados das mesclas entre as primárias e secundárias). 

A formação deixa mais visíveis as possibilidades existentes e explica como elas funcionam. Pode-se optar por querer um tom sobre tom, quando uma mesma cor é reunida com pequenas variações, do mais claro para o mais escuro. Já as cores complementares são as que estão em posição oposta dentro do círculo, sendo que, apesar de bem diferentes, conseguem encontrar bom resultado, podendo serem citados o amarelo e o roxo, para se ter uma ideia. Também há a combinação análoga, quando se utiliza cores ‘vizinhas’ dentro da formação e que são bem parecidas, casos de laranja e vermelho.

Esse estudo ajuda artista, estilistas e designers a realizarem trabalhos. Questões como harmonização, contraste e iluminação são trazidas à tona quando uma análise é feita pensando no resultado desejado. Claro que existem detalhes mais complicados as serem levados em conta, mas o círculo cromático e suas apresentações facilitam todo um caminho, seja para uma pessoa que desenvolve uma obra ou para uma empresa que prepara um projeto. 

As tonalidades têm o poder de transmitir informações para o público de acordo com a percepção dos olhos e da conexão com o cérebro. Tais simbologias são usadas em praticamente tudo, principalmente em produtos a serem consumidos. O branco remete à tranquilidade e à paz, o azul lembra serenidade e o amarelo e o laranja podem dar um pouco de fome. Tudo depende da percepção de cada um.

O círculo cromático também leva em conta a divisão entre cores quentes (casos de amarelo, laranja e rosa, que se destacam) e cores frias (como verde, azul e roxo, consideradas mais discretas)

Consultoria de Paula Henrique, professora de artes da Escola Vereda, unidade de Santo André. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;