Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Rogério Ceni lamenta a derrota, mas cumpre profecia de ser campeão no Morumbi



26/02/2021 | 00:23


Rogério Ceni estava pálido após o apito final da derrota do Flamengo por 2 a 1 no Morumbi. Não queria nem acompanhar os minutos que restavam no Beira-Rio. Sua angústia após mais uma derrota para o São Paulo era o medo de ver o Inter marcar um gol diante do Corinthians - o jogo terminou 0 a 0. Até ocorreu, mas foi anulado. Depois de uma "eternidade" de sofrimento, o treinador, enfim, pôde comemorar sua primeira grande conquista à beira do campo, cumprindo a profecia de ser campeão no estádio.

Emocionado, mal conseguia falar. Recebeu um abraço caloroso de Marcos Vizolli, com quem conviveu no Morumbi. Um parabéns de um técnico rival a quem sofreu muito com as cobranças.

"Não era dessa maneira que a gente queria, mas vale muito pelo que foi feito ao longo das 38 rodadas", comemorou, com a voz quase no fim. Ele gritou bastante ao longo dos mais de 90 minutos para o jogo e parecia incrédulo com o feito.

Ceni foi "arrastado" para o gramado. Ninguém queria que ele falasse. Os jogadores queriam parabenizá-lo pela profecia em Bragança Paulista, na qual disse que "o Flamengo será campeão no Morumbi''.

O ex-goleiro de tanta festa no Morumbi, acostumado a erguer taças pelo São Paulo, festejava pela primeira vez com as cores vermelha e preta. Foi jogado para o alto e muito festejado.

"Uma grande reviravolta num campeonato que parecia perdido. O Rio desperta diferente quando o Flamengo é campeão. E para mim é muito importante, consagração com somente quatro anos, a consolidação da carreira que começou em 2017", falou, depois de ver o time erguer a taça no pódio.

"Aqui é um lugar especial para mim. Tenho o maior respeito pelo São Paulo, clube no qual vivi desde os 17 anos como atleta. Muito orgulho por jogar aqui e muito orgulho por treinar o Flamengo. Um orgulho enorme e muita satisfação. Um sabor especial."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rogério Ceni lamenta a derrota, mas cumpre profecia de ser campeão no Morumbi


26/02/2021 | 00:23


Rogério Ceni estava pálido após o apito final da derrota do Flamengo por 2 a 1 no Morumbi. Não queria nem acompanhar os minutos que restavam no Beira-Rio. Sua angústia após mais uma derrota para o São Paulo era o medo de ver o Inter marcar um gol diante do Corinthians - o jogo terminou 0 a 0. Até ocorreu, mas foi anulado. Depois de uma "eternidade" de sofrimento, o treinador, enfim, pôde comemorar sua primeira grande conquista à beira do campo, cumprindo a profecia de ser campeão no estádio.

Emocionado, mal conseguia falar. Recebeu um abraço caloroso de Marcos Vizolli, com quem conviveu no Morumbi. Um parabéns de um técnico rival a quem sofreu muito com as cobranças.

"Não era dessa maneira que a gente queria, mas vale muito pelo que foi feito ao longo das 38 rodadas", comemorou, com a voz quase no fim. Ele gritou bastante ao longo dos mais de 90 minutos para o jogo e parecia incrédulo com o feito.

Ceni foi "arrastado" para o gramado. Ninguém queria que ele falasse. Os jogadores queriam parabenizá-lo pela profecia em Bragança Paulista, na qual disse que "o Flamengo será campeão no Morumbi''.

O ex-goleiro de tanta festa no Morumbi, acostumado a erguer taças pelo São Paulo, festejava pela primeira vez com as cores vermelha e preta. Foi jogado para o alto e muito festejado.

"Uma grande reviravolta num campeonato que parecia perdido. O Rio desperta diferente quando o Flamengo é campeão. E para mim é muito importante, consagração com somente quatro anos, a consolidação da carreira que começou em 2017", falou, depois de ver o time erguer a taça no pódio.

"Aqui é um lugar especial para mim. Tenho o maior respeito pelo São Paulo, clube no qual vivi desde os 17 anos como atleta. Muito orgulho por jogar aqui e muito orgulho por treinar o Flamengo. Um orgulho enorme e muita satisfação. Um sabor especial."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;