Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Bahia vence reservas do Santos e se garante na Sul-Americana



25/02/2021 | 23:30


O Bahia vai disputar a próxima edição da Copa Sul-Americana. Depois de lutar contra o rebaixamento em quase toda a sua participação no Campeonato Brasileiro, obteve a vaga ao aproveitar a escalação do Santos cheio de reservas para derrotá-lo por 2 a 0, na Fonte Nova, nesta quinta-feira.

Para obter a vaga no torneio continental, o Bahia também contou com a derrota do Sport, para o Athletico-PR. Assim, chegou aos 44 pontos, na 14.ª colocação, vencendo um jogo disputado em ritmo intenso no primeiro tempo, com seu trio ofensivo - Rodriguinho, Rossi e Gilberto - se destacando. Depois, segurou a vantagem sem correr muitos riscos. E ainda marcou o segundo no fim, com Alesson.

O Santos fechou o Brasileirão em oitavo lugar, com 54 pontos, e disputará a Libertadores a partir das fases preliminares. Cheio de reservas, demorou a se organizar em campo, o que custou caro, pois foi vazado logo aos 14 minutos por Rossi. Ainda assim, viu Ângelo se destacar no primeiro tempo, caindo de rendimento na etapa final, como, aliás, o restante do time.

No domingo, com um time novamente cheio de reservas, o Santos vai estrear no Campeonato Paulista diante do Santo André, no Canindé. Já o Bahia iniciará a sua participação na Copa do Nordeste contra o Salgueiro, fora de casa.

O JOGO - O duelo desta quinta-feira foi o primeiro do Santos após a saída de Cuca, que será substituído por Ariel Holan. Enquanto o argentino não chega, o time é dirigido por Marcelo Fernandes, que colocou em campo só dois titulares: João Paulo e Sandry. E tendo escalado Angelo, de apenas 16 anos, de início entre os profissionais.

Na despedida de Gregore, vendido ao Inter Miami, dos Estados Unidos, o Bahia foi a campo com a mesma formação que goleou o Fortaleza no último sábado, um resultado que afastou o seu risco de rebaixamento e ainda o deixou com chances de classificação para a próxima Sul-Americana. E se aproveitou da formação desfigurada do Santos para dominar o início do duelo.

Jogando em velocidade, teve boa chance aos 12 minutos, quando Rodriguinho lançou Rossi em profundidade. Ele tentou tocar na saída de João Paulo, mas parou no goleiro. Só que isso não aconteceria na sua próxima chance. Aos 14, Rodriguinho cobrou escanteio, Lucas Fonseca desviou de cabeça e o atacante deu um voleio para marcar um golaço.

A velocidade era a arma do Bahia, tanto que Nino Paraíba quase ampliou aos 22, mas nesse momento o Santos já estava mais organizado em campo, tanto que teve boa chance no lance seguinte, em finalização de Vinicius Balieiro após ação individual de Ângelo, destaque do primeiro tempo do time, e ainda em uma cobrança de falta de Jean Mota aos 29.

Mas, defensivamente, sofria com a velocidade do Bahia, tanto que, em uma boa trama, Rodriguinho acionou Matheus Bahia, que cruzou para Gilberto chegar batendo para fora, mas com perigo, aos 36. Mas também escapou de sofrer o empate aos 44, graças a Douglas Friedrich, que fez linda defesa em cabeceio de Vinicius Balieiro após cruzamento de Arthur Gomes.

No começo da etapa final, embora o Santos tenha mantido o maior ímpeto do fim do primeiro tempo, o Bahia conseguia se defender melhor. E chegava eventualmente com perigo com as suas principais peças ofensivas, como aos 14 minutos, quando João Paulo fez boa defesa em finalização de Rodriguinho após passe de Rossi.

O Santos, por sua vez, era perigoso apenas em jogadas aéreas, como em uma concluída por Bruno Marques, aos 17. Foi quase uma exceção em um segundo tempo de superioridade defensiva do Bahia, que ainda ameaçaria em algumas ações ofensivas, com em cobrança de falta de Gilberto, aos 27. E o time ainda matou o jogo no fim. Em contra-ataque, aos 45, Juninho Capixaba cruzou para Alesson, que dividiu com Alex e definiu o triunfo do Bahia, garantido na Sul-Americana de 2021.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 2 x 0 SANTOS

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Patrick de Lucca, Gregore, Ronaldo (Ramon) e Rodriguinho (Daniel); Rossi (Thiago) e Gilberto (Alesson). Técnico: Dado Cavalcanti.

SANTOS - João Paulo; Fernando Pileggi (Gabriel Pirani(, Luiz Felipe, Alex e Wagner Leonardo; Vinícius Balieiro, Sandry (Tailson) e Jean Mota (Ivonei); Ângelo (Lucas Lourenço), Arthur Gomes (Allanzinho) e Bruno Marques. Técnico: Marcelo Fernandes.

GOLS - Rossi, aos 14 minutos do primeiro tempo. Alesson, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo Roberto Alves Junior (PR).

LOCAL - Fonte Nova, em Salvador (BA).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bahia vence reservas do Santos e se garante na Sul-Americana


25/02/2021 | 23:30


O Bahia vai disputar a próxima edição da Copa Sul-Americana. Depois de lutar contra o rebaixamento em quase toda a sua participação no Campeonato Brasileiro, obteve a vaga ao aproveitar a escalação do Santos cheio de reservas para derrotá-lo por 2 a 0, na Fonte Nova, nesta quinta-feira.

Para obter a vaga no torneio continental, o Bahia também contou com a derrota do Sport, para o Athletico-PR. Assim, chegou aos 44 pontos, na 14.ª colocação, vencendo um jogo disputado em ritmo intenso no primeiro tempo, com seu trio ofensivo - Rodriguinho, Rossi e Gilberto - se destacando. Depois, segurou a vantagem sem correr muitos riscos. E ainda marcou o segundo no fim, com Alesson.

O Santos fechou o Brasileirão em oitavo lugar, com 54 pontos, e disputará a Libertadores a partir das fases preliminares. Cheio de reservas, demorou a se organizar em campo, o que custou caro, pois foi vazado logo aos 14 minutos por Rossi. Ainda assim, viu Ângelo se destacar no primeiro tempo, caindo de rendimento na etapa final, como, aliás, o restante do time.

No domingo, com um time novamente cheio de reservas, o Santos vai estrear no Campeonato Paulista diante do Santo André, no Canindé. Já o Bahia iniciará a sua participação na Copa do Nordeste contra o Salgueiro, fora de casa.

O JOGO - O duelo desta quinta-feira foi o primeiro do Santos após a saída de Cuca, que será substituído por Ariel Holan. Enquanto o argentino não chega, o time é dirigido por Marcelo Fernandes, que colocou em campo só dois titulares: João Paulo e Sandry. E tendo escalado Angelo, de apenas 16 anos, de início entre os profissionais.

Na despedida de Gregore, vendido ao Inter Miami, dos Estados Unidos, o Bahia foi a campo com a mesma formação que goleou o Fortaleza no último sábado, um resultado que afastou o seu risco de rebaixamento e ainda o deixou com chances de classificação para a próxima Sul-Americana. E se aproveitou da formação desfigurada do Santos para dominar o início do duelo.

Jogando em velocidade, teve boa chance aos 12 minutos, quando Rodriguinho lançou Rossi em profundidade. Ele tentou tocar na saída de João Paulo, mas parou no goleiro. Só que isso não aconteceria na sua próxima chance. Aos 14, Rodriguinho cobrou escanteio, Lucas Fonseca desviou de cabeça e o atacante deu um voleio para marcar um golaço.

A velocidade era a arma do Bahia, tanto que Nino Paraíba quase ampliou aos 22, mas nesse momento o Santos já estava mais organizado em campo, tanto que teve boa chance no lance seguinte, em finalização de Vinicius Balieiro após ação individual de Ângelo, destaque do primeiro tempo do time, e ainda em uma cobrança de falta de Jean Mota aos 29.

Mas, defensivamente, sofria com a velocidade do Bahia, tanto que, em uma boa trama, Rodriguinho acionou Matheus Bahia, que cruzou para Gilberto chegar batendo para fora, mas com perigo, aos 36. Mas também escapou de sofrer o empate aos 44, graças a Douglas Friedrich, que fez linda defesa em cabeceio de Vinicius Balieiro após cruzamento de Arthur Gomes.

No começo da etapa final, embora o Santos tenha mantido o maior ímpeto do fim do primeiro tempo, o Bahia conseguia se defender melhor. E chegava eventualmente com perigo com as suas principais peças ofensivas, como aos 14 minutos, quando João Paulo fez boa defesa em finalização de Rodriguinho após passe de Rossi.

O Santos, por sua vez, era perigoso apenas em jogadas aéreas, como em uma concluída por Bruno Marques, aos 17. Foi quase uma exceção em um segundo tempo de superioridade defensiva do Bahia, que ainda ameaçaria em algumas ações ofensivas, com em cobrança de falta de Gilberto, aos 27. E o time ainda matou o jogo no fim. Em contra-ataque, aos 45, Juninho Capixaba cruzou para Alesson, que dividiu com Alex e definiu o triunfo do Bahia, garantido na Sul-Americana de 2021.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 2 x 0 SANTOS

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Patrick de Lucca, Gregore, Ronaldo (Ramon) e Rodriguinho (Daniel); Rossi (Thiago) e Gilberto (Alesson). Técnico: Dado Cavalcanti.

SANTOS - João Paulo; Fernando Pileggi (Gabriel Pirani(, Luiz Felipe, Alex e Wagner Leonardo; Vinícius Balieiro, Sandry (Tailson) e Jean Mota (Ivonei); Ângelo (Lucas Lourenço), Arthur Gomes (Allanzinho) e Bruno Marques. Técnico: Marcelo Fernandes.

GOLS - Rossi, aos 14 minutos do primeiro tempo. Alesson, aos 45 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo Roberto Alves Junior (PR).

LOCAL - Fonte Nova, em Salvador (BA).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;