Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsonaro chama de 'exagero' e 'rebuliço' reação do mercado a troca na Petrobras



25/02/2021 | 20:53


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou de "exagero" e "rebuliço" a reação no mercado financeiro ao anúncio, feito por ele na última sexta-feira, 19, da saída de Roberto Castello Branco do comando da Petrobras. Em transmissão ao vivo em suas redes sociais nesta quinta-feira, 25, o mandatário afirmou que "muitos espertalhões ganharam dinheiro" com a volatilidade das ações da estatal na B3.

Ao comentar as perdas de cerca de 20% dos papéis da petroleira no primeiro pregão desta semana, Bolsonaro avaliou que a cotação teve uma recuperação parcial nos últimos dois dias "porque o pessoal começou a conhecer, também, quem é o general Joaquim Silva e Luna", atualmente diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional e indicado pelo governo federal para assumir a Petrobras a partir de 20 de março, quando acaba o mandato do atual presidente da empresa.

Para o chefe do Planalto, Silva e Luna teria feito uma "tremenda revolução" em Itaipu. "Além de sanear a empresa, sobraram recursos para fazer várias obras na região", apontou Bolsonaro. "Daqui a poucas semanas vai ser concluída a extensão da pista do aeroporto de Foz do Iguaçu (PR), onde poderemos pousar aviões de voos internacionais", disse.

Na live, o presidente também reclamou de críticas que teria recebido por causa da tramitação, na Câmara dos Deputados, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 3/2021, a PEC da Imunidade Parlamentar. O chefe do Executivo repetiu diversas vezes que não tem conhecimento do teor da proposição e que a matéria não tem nada a ver com ele.

"Vamos supor que ela seja aprovada em dois turnos na Câmara e dois turnos no Senado, ela vai para a promulgação, não vem para a minha mesa. Eu não posso sequer vetar. E o pessoal não gostou de alguns artigos dessa PEC, começa a atirar em mim", queixou-se Bolsonaro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro chama de 'exagero' e 'rebuliço' reação do mercado a troca na Petrobras


25/02/2021 | 20:53


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou de "exagero" e "rebuliço" a reação no mercado financeiro ao anúncio, feito por ele na última sexta-feira, 19, da saída de Roberto Castello Branco do comando da Petrobras. Em transmissão ao vivo em suas redes sociais nesta quinta-feira, 25, o mandatário afirmou que "muitos espertalhões ganharam dinheiro" com a volatilidade das ações da estatal na B3.

Ao comentar as perdas de cerca de 20% dos papéis da petroleira no primeiro pregão desta semana, Bolsonaro avaliou que a cotação teve uma recuperação parcial nos últimos dois dias "porque o pessoal começou a conhecer, também, quem é o general Joaquim Silva e Luna", atualmente diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional e indicado pelo governo federal para assumir a Petrobras a partir de 20 de março, quando acaba o mandato do atual presidente da empresa.

Para o chefe do Planalto, Silva e Luna teria feito uma "tremenda revolução" em Itaipu. "Além de sanear a empresa, sobraram recursos para fazer várias obras na região", apontou Bolsonaro. "Daqui a poucas semanas vai ser concluída a extensão da pista do aeroporto de Foz do Iguaçu (PR), onde poderemos pousar aviões de voos internacionais", disse.

Na live, o presidente também reclamou de críticas que teria recebido por causa da tramitação, na Câmara dos Deputados, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 3/2021, a PEC da Imunidade Parlamentar. O chefe do Executivo repetiu diversas vezes que não tem conhecimento do teor da proposição e que a matéria não tem nada a ver com ele.

"Vamos supor que ela seja aprovada em dois turnos na Câmara e dois turnos no Senado, ela vai para a promulgação, não vem para a minha mesa. Eu não posso sequer vetar. E o pessoal não gostou de alguns artigos dessa PEC, começa a atirar em mim", queixou-se Bolsonaro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;