Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Autoridades francesas encontram vídeo que teria mostrado ato sexual entre Gerard Depardieu e mulher que o acusa de estupro

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ator francês foi acusado de estupro e abuso sexual em 2018, mas inquérito foi arquivado por falta de provas em 2019



25/02/2021 | 11:11


Parece que um novo capítulo está prestes a começar na investigação contra Gerard Depardieu. O ator francês foi acusado de estupro e abuso sexual em 2018, mas o inquérito acabou sendo arquivado por falta de provas no ano seguinte. No entanto, na última terça-feira, dia 23, o inquérito foi reaberto pela vítima, cuja identidade não foi revelada.

Já na noite de quarta-feira, dia 24, o jornal Daily Mail alegou que o motivo da reabertura do inquérito foi o surgimento de uma nova prova contra o ator: um vídeo de uma câmera de segurança que retrataria um ato sexual entre Gerard e a vítima, e que foi recuperado pelas autoridades francesas em uma investigação sobre uma série de possíveis ataques sexuais feitos pelo ator.

O veículo conta que Gerard, que vive um relacionamento sério com a empresária e escritora Clémentine Igou, alega que as relações foram consensuais. Já a vítima relata que sofreu abuso sexual duas vezes, ficando em estado de negação após a primeira agressão e retornando ao local quase uma semana depois, quando teria ocorrido a segunda violência.

Uma fonte do Daily Mail relata que o crime teria acontecido na mansão do ator em Paris, avaliada em 45 milhões de libras - mais de 346 milhões e 200 mil reais:

- Em agosto de 2018, o acusado estava dando conselhos ao reclamante sobre sua carreira como atriz, e ela o visitou em sua casa em Paris. Há muitas mensagens de texto entre os dois - eles mantinham contato regular, discutindo todos os tipos de assuntos. Foi em 7 de agosto que a vítima alega que foi estuprada pela primeira vez. O vídeo na casa do acusado mostra-os sentados e conversando, e então um ato sexual foi filmado. Depois disso, a dupla subiu para um quarto, um após o outro, mas não havia câmera dentro do cômodo. Duas semanas depois, ela contou à mãe o que havia acontecido e foi à polícia.

Entre as evidências do crime ainda constam mensagens de texto perturbadoras nas quais Depardieu teria falado sobre a falecida cantora Monique Serf, que foi abusada sexualmente por seu pai.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Autoridades francesas encontram vídeo que teria mostrado ato sexual entre Gerard Depardieu e mulher que o acusa de estupro

Ator francês foi acusado de estupro e abuso sexual em 2018, mas inquérito foi arquivado por falta de provas em 2019


25/02/2021 | 11:11


Parece que um novo capítulo está prestes a começar na investigação contra Gerard Depardieu. O ator francês foi acusado de estupro e abuso sexual em 2018, mas o inquérito acabou sendo arquivado por falta de provas no ano seguinte. No entanto, na última terça-feira, dia 23, o inquérito foi reaberto pela vítima, cuja identidade não foi revelada.

Já na noite de quarta-feira, dia 24, o jornal Daily Mail alegou que o motivo da reabertura do inquérito foi o surgimento de uma nova prova contra o ator: um vídeo de uma câmera de segurança que retrataria um ato sexual entre Gerard e a vítima, e que foi recuperado pelas autoridades francesas em uma investigação sobre uma série de possíveis ataques sexuais feitos pelo ator.

O veículo conta que Gerard, que vive um relacionamento sério com a empresária e escritora Clémentine Igou, alega que as relações foram consensuais. Já a vítima relata que sofreu abuso sexual duas vezes, ficando em estado de negação após a primeira agressão e retornando ao local quase uma semana depois, quando teria ocorrido a segunda violência.

Uma fonte do Daily Mail relata que o crime teria acontecido na mansão do ator em Paris, avaliada em 45 milhões de libras - mais de 346 milhões e 200 mil reais:

- Em agosto de 2018, o acusado estava dando conselhos ao reclamante sobre sua carreira como atriz, e ela o visitou em sua casa em Paris. Há muitas mensagens de texto entre os dois - eles mantinham contato regular, discutindo todos os tipos de assuntos. Foi em 7 de agosto que a vítima alega que foi estuprada pela primeira vez. O vídeo na casa do acusado mostra-os sentados e conversando, e então um ato sexual foi filmado. Depois disso, a dupla subiu para um quarto, um após o outro, mas não havia câmera dentro do cômodo. Duas semanas depois, ela contou à mãe o que havia acontecido e foi à polícia.

Entre as evidências do crime ainda constam mensagens de texto perturbadoras nas quais Depardieu teria falado sobre a falecida cantora Monique Serf, que foi abusada sexualmente por seu pai.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;