Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sintracom antecipa pleito e tira Admilson do comando

Atuação política do antigo dirigente é mote para nova eleição e entidade elege Claudinho


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

23/02/2021 | 00:26


Após antecipar eleição interna, o Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção e do Mobiliário) de São Bernardo e Diadema elegeu novo presidente. Cláudio Bernardo da Silva, 41 anos, conhecido como Claudinho, vai substituir Admilson Lúcio de Oliveira (PT), que se manteve no cargo de presidente por dez anos.

Os diretores do sindicato resolveram antecipar a eleição para eleger novo presidente após entenderem que Admilson priorizava seu projeto político em vez de atuar no Sintracom. Genro do ex-secretário de governo José Albino (PT), Admilson foi candidato a vereador em 2020, recebeu 1.561 votos e não conseguiu ser eleito.

“Decidimos antecipar a eleição por entender que a entidade precisava de um novo presidente, de alguém que pudesse trazer novas ideias”, declarou Claudinho, que tem proximidade com o vice-prefeito de São Bernardo, Marcelo Lima (PSD). “É meu amigo.”

Apesar de ter adiantado o pleito interno, já que o sindicato realizaria disputa no meio do ano, Claudinho sustentou que se baseou no estatuto e que informou os associados por meio de edital. Durante o período de inscrições das chapas que disputariam a eleição, somente seu grupo formalizou nomes para o pleito.

“Mantivemos toda a diretoria e só mudou o presidente. As eleições foram realizadas entre os dias 18 e 19 de fevereiro e recebemos 747 votos”, declarou o presidente eleito.

Admilson, entretanto, afirmou que protocolou duas ações na Justiça questionando a eleição interna do Sintracom. O petista se baseia em duas situações: a primeira em relação ao adiantamento da disputa e outra questionando o pleito em meio à pandemia de Covid.

“Todas as eleições do sindicato eram realizadas em maio ou junho e neste ano fizeram no mês de fevereiro. É isso que estou questionando. E também questiono a realização de uma eleição em pleno ano de pandemia, já que temos muitos trabalhadores afastados por estarem em grupo de risco. Eles chamaram a eleição da noite para o dia, sem dar chance para os trabalhadores votarem”, declarou Admilson.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sintracom antecipa pleito e tira Admilson do comando

Atuação política do antigo dirigente é mote para nova eleição e entidade elege Claudinho

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

23/02/2021 | 00:26


Após antecipar eleição interna, o Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção e do Mobiliário) de São Bernardo e Diadema elegeu novo presidente. Cláudio Bernardo da Silva, 41 anos, conhecido como Claudinho, vai substituir Admilson Lúcio de Oliveira (PT), que se manteve no cargo de presidente por dez anos.

Os diretores do sindicato resolveram antecipar a eleição para eleger novo presidente após entenderem que Admilson priorizava seu projeto político em vez de atuar no Sintracom. Genro do ex-secretário de governo José Albino (PT), Admilson foi candidato a vereador em 2020, recebeu 1.561 votos e não conseguiu ser eleito.

“Decidimos antecipar a eleição por entender que a entidade precisava de um novo presidente, de alguém que pudesse trazer novas ideias”, declarou Claudinho, que tem proximidade com o vice-prefeito de São Bernardo, Marcelo Lima (PSD). “É meu amigo.”

Apesar de ter adiantado o pleito interno, já que o sindicato realizaria disputa no meio do ano, Claudinho sustentou que se baseou no estatuto e que informou os associados por meio de edital. Durante o período de inscrições das chapas que disputariam a eleição, somente seu grupo formalizou nomes para o pleito.

“Mantivemos toda a diretoria e só mudou o presidente. As eleições foram realizadas entre os dias 18 e 19 de fevereiro e recebemos 747 votos”, declarou o presidente eleito.

Admilson, entretanto, afirmou que protocolou duas ações na Justiça questionando a eleição interna do Sintracom. O petista se baseia em duas situações: a primeira em relação ao adiantamento da disputa e outra questionando o pleito em meio à pandemia de Covid.

“Todas as eleições do sindicato eram realizadas em maio ou junho e neste ano fizeram no mês de fevereiro. É isso que estou questionando. E também questiono a realização de uma eleição em pleno ano de pandemia, já que temos muitos trabalhadores afastados por estarem em grupo de risco. Eles chamaram a eleição da noite para o dia, sem dar chance para os trabalhadores votarem”, declarou Admilson.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;