Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

FHC diz a revista inglesa que nunca houve tanta transparência


Do Diário OnLine

15/06/2001 | 14:03


O presidente Fernando Henrique Cardoso disse, em entrevista à revista inglesa The Economist, que nunca houve um período de tanta transparência no país em relação à corrupção e que também nunca houve um governo tão disposto a evitar que as coisas sejam ocultadas.

De acordo com a revista, vários países da América Latina adotaram medida que inibem a corrupção. No Brasil, a revista cita licitações compulsórias par as compras governamentais e relatórios de governos estaduais e federal sobre os gastos.

No entanto, a revista considerou que as leis são enfraquecidas com as falhas judiciais, já que os corruptos contam com poderosos advogados que usam o sistema jurídico para bloquear o avanço das investigações.

De acordo com a The Economist, em vários países há uma luta partidária contra a corrupção, ao invés de uma causa civil. Ela cita o caso do esforço da oposição para instalar uma CPI para investigar a corrupção, mas dá razão ao presidente, alegando que a oposição tenta jogar 'lama em sua imagem' um ano antes da próxima eleição presidencial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FHC diz a revista inglesa que nunca houve tanta transparência

Do Diário OnLine

15/06/2001 | 14:03


O presidente Fernando Henrique Cardoso disse, em entrevista à revista inglesa The Economist, que nunca houve um período de tanta transparência no país em relação à corrupção e que também nunca houve um governo tão disposto a evitar que as coisas sejam ocultadas.

De acordo com a revista, vários países da América Latina adotaram medida que inibem a corrupção. No Brasil, a revista cita licitações compulsórias par as compras governamentais e relatórios de governos estaduais e federal sobre os gastos.

No entanto, a revista considerou que as leis são enfraquecidas com as falhas judiciais, já que os corruptos contam com poderosos advogados que usam o sistema jurídico para bloquear o avanço das investigações.

De acordo com a The Economist, em vários países há uma luta partidária contra a corrupção, ao invés de uma causa civil. Ela cita o caso do esforço da oposição para instalar uma CPI para investigar a corrupção, mas dá razão ao presidente, alegando que a oposição tenta jogar 'lama em sua imagem' um ano antes da próxima eleição presidencial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;