Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Clubhouse: 4 pontos para entender a rede social do momento

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

15/02/2021 | 12:48


*Por João Victor Chaves

Se você viveu o início dos anos 2000, provavelmente irá se lembrar das antigas salas de bate-papo na internet. Antes das mensagens de WhatsApp, era possível conversar com os amigos, flertar com o crush e conhecer novas pessoas pelo chat. E por mais incrível que pareça, foi justamente essa a definição mais engraçada que ouvi sobre o Clubhouse, a nova rede social baseada em voz que está se tornando febre mundial.

A ideia básica da plataforma, lançada em março de 2020, é que as pessoas conversem e se conectem por áudio, de forma muito similar às salas de chat online que foram muito populares até 10 anos atrás. Sua grande diferença é que a conversa não é mais por texto, mas por áudio. Isso mesmo, nada de fotos, mensagens ou vídeos. Quem participa, pode encontrar chats com palestras, músicas, papos sobre tecnologia, entre outros assuntos.

Mesmo exclusiva para convidados, a rede social já conta com 2 milhões de usuários no mundo e gráficos do Google Trends mostram que a tendência não pode ser desprezada. Apesar de ainda estar em seus primeiros estágios no Brasil, muitas pessoas já começaram a criar eventos e discussões na plataforma de maneira mais ou menos regular, e a cada dia novos nomes aderem às conversas.

Para entender mais esse recente fenômeno entre as mídias sociais, destaco quatro pontos essenciais sobre o Clubhouse.

Leia mais:
Clubhouse: entenda como funciona a rede social exclusiva para áudios
Descubra cinco maneiras de ouvir podcasts online e offline
Do MSN ao TikTok: criador do Orkut fala da evolução das redes sociais

Como ser usuário do Clubhouse?

Para entrar na plataforma é necessário receber um convite de uma pessoa que já esteja dentro, como no início do Orkut. Por enquanto, somente usuários de iOS podem utilizar o aplicativo, pois ainda não há uma versão para dispositivos Android e desktop.

Vale lembrar que o app ainda está em fase de testes, portanto, é provável que em pouco tempo esteja disponível para Android, assim como a necessidade de convites pode deixar de existir. Uma dica importante é que você já pode entrar na lista de espera e “reservar” o username na plataforma enquanto aguarda o seu convite. Mas, caso você já tenha sido convidado, basta criar a sua conta seguindo as instruções.

É importante ficar atento na hora de escolher o seu nome de usuário, isso deve ser bem pensado, além das preferências e interesses de conteúdo, visto que esses tópicos vão impactar a sua experiência como um todo na plataforma.

Como participar de uma conversa?

Apesar de ClubHouse ser uma rede social baseada em conversas por áudio, nem todo mundo precisa falar. Caso prefira, o usuário pode ser somente um ouvinte das conversas que estão acontecendo.

Ao abrir o aplicativo existe uma tela com uma timeline de eventos e chats que estão acontecendo em tempo real. Além disso, aparece um ícone de calendário onde é possível visualizar eventos agendados e que correspondem aos interesses que o usuário indicou no momento da criação de uma conta.

Para começar um chat, basta clicar no botão “Start A Room”. Ao acessar ele, é possível ver a pessoa que estará iniciando uma conversa com três opções básicas: Open, Social e Closed. Na primeira opção, a sala se torna pública e qualquer usuário do Clubhouse poderá entrar e ouvir o bate-papo. Em Social, somente pessoas que o usuário convidou ou algum outro usuário que tenha autorização para falar na sala poderão ingressar no espaço e participar da discussão. E na última, apenas o usuário ou alguém que seja moderador da sala poderá convidar ativamente alguém para participar do chat.

Para participar da conversa escolhida, basta usar a função “Raise Your Hand” em uma sala qualquer. Nesse caso os moderadores poderão tornar o usuário um “speaker”, ou seja, uma pessoa com autorização para falar.

Como ganhar mais convites do Clubhouse?

Ao criar uma conta na plataforma, o usuário tem direito a dois convites. À medida que utiliza a rede social, seja criando salas de bate-papo, seja ouvindo as conversas ou falando, ele ganha mais convites.

Outro ponto relevante é que, caso algum contato da agenda do usuário entre para a lista de espera do Clubhouse, ele pode receber uma notificação do aplicativo perguntando a sua recomendação da pessoa. Nesse caso, é possível autorizar a entrada na plataforma sem gastar os convites.

Como funcionam os clubs no Clubhouse?

Outra função interessante são os “Clubs”, que são quase como grupos ou comunidades onde pessoas com interesses em comum se reúnem. No momento, a criação deles é feita manualmente pelo time da rede social, fazendo com que o seu uso seja bastante limitado. Além disso, cada conta pode criar somente um “Club”.

*João Victor Chaves, sócio, COO e mentor do Gestão 4.0

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Clubhouse: 4 pontos para entender a rede social do momento

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

15/02/2021 | 12:48


*Por João Victor Chaves

Se você viveu o início dos anos 2000, provavelmente irá se lembrar das antigas salas de bate-papo na internet. Antes das mensagens de WhatsApp, era possível conversar com os amigos, flertar com o crush e conhecer novas pessoas pelo chat. E por mais incrível que pareça, foi justamente essa a definição mais engraçada que ouvi sobre o Clubhouse, a nova rede social baseada em voz que está se tornando febre mundial.

A ideia básica da plataforma, lançada em março de 2020, é que as pessoas conversem e se conectem por áudio, de forma muito similar às salas de chat online que foram muito populares até 10 anos atrás. Sua grande diferença é que a conversa não é mais por texto, mas por áudio. Isso mesmo, nada de fotos, mensagens ou vídeos. Quem participa, pode encontrar chats com palestras, músicas, papos sobre tecnologia, entre outros assuntos.

Mesmo exclusiva para convidados, a rede social já conta com 2 milhões de usuários no mundo e gráficos do Google Trends mostram que a tendência não pode ser desprezada. Apesar de ainda estar em seus primeiros estágios no Brasil, muitas pessoas já começaram a criar eventos e discussões na plataforma de maneira mais ou menos regular, e a cada dia novos nomes aderem às conversas.

Para entender mais esse recente fenômeno entre as mídias sociais, destaco quatro pontos essenciais sobre o Clubhouse.

Leia mais:
Clubhouse: entenda como funciona a rede social exclusiva para áudios
Descubra cinco maneiras de ouvir podcasts online e offline
Do MSN ao TikTok: criador do Orkut fala da evolução das redes sociais

Como ser usuário do Clubhouse?

Para entrar na plataforma é necessário receber um convite de uma pessoa que já esteja dentro, como no início do Orkut. Por enquanto, somente usuários de iOS podem utilizar o aplicativo, pois ainda não há uma versão para dispositivos Android e desktop.

Vale lembrar que o app ainda está em fase de testes, portanto, é provável que em pouco tempo esteja disponível para Android, assim como a necessidade de convites pode deixar de existir. Uma dica importante é que você já pode entrar na lista de espera e “reservar” o username na plataforma enquanto aguarda o seu convite. Mas, caso você já tenha sido convidado, basta criar a sua conta seguindo as instruções.

É importante ficar atento na hora de escolher o seu nome de usuário, isso deve ser bem pensado, além das preferências e interesses de conteúdo, visto que esses tópicos vão impactar a sua experiência como um todo na plataforma.

Como participar de uma conversa?

Apesar de ClubHouse ser uma rede social baseada em conversas por áudio, nem todo mundo precisa falar. Caso prefira, o usuário pode ser somente um ouvinte das conversas que estão acontecendo.

Ao abrir o aplicativo existe uma tela com uma timeline de eventos e chats que estão acontecendo em tempo real. Além disso, aparece um ícone de calendário onde é possível visualizar eventos agendados e que correspondem aos interesses que o usuário indicou no momento da criação de uma conta.

Para começar um chat, basta clicar no botão “Start A Room”. Ao acessar ele, é possível ver a pessoa que estará iniciando uma conversa com três opções básicas: Open, Social e Closed. Na primeira opção, a sala se torna pública e qualquer usuário do Clubhouse poderá entrar e ouvir o bate-papo. Em Social, somente pessoas que o usuário convidou ou algum outro usuário que tenha autorização para falar na sala poderão ingressar no espaço e participar da discussão. E na última, apenas o usuário ou alguém que seja moderador da sala poderá convidar ativamente alguém para participar do chat.

Para participar da conversa escolhida, basta usar a função “Raise Your Hand” em uma sala qualquer. Nesse caso os moderadores poderão tornar o usuário um “speaker”, ou seja, uma pessoa com autorização para falar.

Como ganhar mais convites do Clubhouse?

Ao criar uma conta na plataforma, o usuário tem direito a dois convites. À medida que utiliza a rede social, seja criando salas de bate-papo, seja ouvindo as conversas ou falando, ele ganha mais convites.

Outro ponto relevante é que, caso algum contato da agenda do usuário entre para a lista de espera do Clubhouse, ele pode receber uma notificação do aplicativo perguntando a sua recomendação da pessoa. Nesse caso, é possível autorizar a entrada na plataforma sem gastar os convites.

Como funcionam os clubs no Clubhouse?

Outra função interessante são os “Clubs”, que são quase como grupos ou comunidades onde pessoas com interesses em comum se reúnem. No momento, a criação deles é feita manualmente pelo time da rede social, fazendo com que o seu uso seja bastante limitado. Além disso, cada conta pode criar somente um “Club”.

*João Victor Chaves, sócio, COO e mentor do Gestão 4.0

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;