Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Filippi veta R$ 9,2 mi em emendas de vereador aliado

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito barra quase uma centena de propostas, muitas de Josa, de remanejamentos no orçamento


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/02/2021 | 00:42


O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), vetou quase uma centena de emendas ao orçamento que, juntas, somam R$ 9,2 milhões em investimentos. A maioria das propostas foi idealizada no ano passado pelo governista Josa Queiroz (PT), atual presidente da Câmara.

No fim do ano passado, a Câmara de Diadema aprovou a LOA (Lei Orçamentária Anual), cuja receita foi estimada em R$ 1,5 bilhão. Na ocasião, Josa propôs uma farta lista de emendas que remanejariam recursos para diversos projetos e programas apontadas pelo parlamentar. O petista fez a mesma coisa nos últimos oito anos, mas como sempre foi oposição, teve suas emendas derrubadas pelos governistas em plenário. No fim do ano passado, porém, o cenário mudou. Com a vitória de Filippi nas urnas, o nome de Josa passou a despontar como preferido para a disputa pela presidência da Câmara. De forma inédita, o petista viu suas propostas passarem pelo crivo do plenário.

Filippi, porém, vetou as emendas sob o argumento de “falta de recursos suficientes para viabilizar os remanejamentos” ou pelo fato de as propostas já estarem contempladas na peça orçamentária. “Se mantidas as emendas, o interesse público se mostra diretamente atingido. É o caso, por exemplo, da anulação de despesa com utilidade pública (gastos com água, luz e telefone)”, justificou o governo, ao mencionar emenda de Josa que visava transferir R$ 50 mil em gastos essenciais para instalação de academia ao ar livre em praça localizada no bairro Canhema, quintal eleitoral de Josa.

O veto também se estende a sete emendas do hoje ex-vereador Sérgio Mano (PSB). As propostas do socialista visavam, em sua maioria, remanejar verbas para patrocinar recapeamento de ruas e vielas, prática comumente usada por parlamentares para viabilizar promoção política, sobretudo na periferia.

Ao Diário, Josa informou que vai acatar os vetos. “É sabido que o governo herdou um orçamento irreal e completamente desorganizado. Portanto, decidimos acatar os vetos com o compromisso do novo governo de dialogar com a cidade e com os vereadores os investimentos que serão feitos na cidade, uma mudança de postura com relação ao governo anterior, e que pode contemplar os nossos pleitos”, disse.

O governo Filippi crê que a arrecadação chegará a R$ 1,1 bilhão, patamar abaixo do valor estimado pelo governo do ex-prefeito Lauro Michels (PV).  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filippi veta R$ 9,2 mi em emendas de vereador aliado

Prefeito barra quase uma centena de propostas, muitas de Josa, de remanejamentos no orçamento

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/02/2021 | 00:42


O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), vetou quase uma centena de emendas ao orçamento que, juntas, somam R$ 9,2 milhões em investimentos. A maioria das propostas foi idealizada no ano passado pelo governista Josa Queiroz (PT), atual presidente da Câmara.

No fim do ano passado, a Câmara de Diadema aprovou a LOA (Lei Orçamentária Anual), cuja receita foi estimada em R$ 1,5 bilhão. Na ocasião, Josa propôs uma farta lista de emendas que remanejariam recursos para diversos projetos e programas apontadas pelo parlamentar. O petista fez a mesma coisa nos últimos oito anos, mas como sempre foi oposição, teve suas emendas derrubadas pelos governistas em plenário. No fim do ano passado, porém, o cenário mudou. Com a vitória de Filippi nas urnas, o nome de Josa passou a despontar como preferido para a disputa pela presidência da Câmara. De forma inédita, o petista viu suas propostas passarem pelo crivo do plenário.

Filippi, porém, vetou as emendas sob o argumento de “falta de recursos suficientes para viabilizar os remanejamentos” ou pelo fato de as propostas já estarem contempladas na peça orçamentária. “Se mantidas as emendas, o interesse público se mostra diretamente atingido. É o caso, por exemplo, da anulação de despesa com utilidade pública (gastos com água, luz e telefone)”, justificou o governo, ao mencionar emenda de Josa que visava transferir R$ 50 mil em gastos essenciais para instalação de academia ao ar livre em praça localizada no bairro Canhema, quintal eleitoral de Josa.

O veto também se estende a sete emendas do hoje ex-vereador Sérgio Mano (PSB). As propostas do socialista visavam, em sua maioria, remanejar verbas para patrocinar recapeamento de ruas e vielas, prática comumente usada por parlamentares para viabilizar promoção política, sobretudo na periferia.

Ao Diário, Josa informou que vai acatar os vetos. “É sabido que o governo herdou um orçamento irreal e completamente desorganizado. Portanto, decidimos acatar os vetos com o compromisso do novo governo de dialogar com a cidade e com os vereadores os investimentos que serão feitos na cidade, uma mudança de postura com relação ao governo anterior, e que pode contemplar os nossos pleitos”, disse.

O governo Filippi crê que a arrecadação chegará a R$ 1,1 bilhão, patamar abaixo do valor estimado pelo governo do ex-prefeito Lauro Michels (PV).  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;