Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Caminhoneiros prometem entrar em greve na 2ª-feira

EBC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Entidade protocolou ofícios que notificam o governo federal sobre o início do movimento, que tem duração indeterminada


Nilton Valentim

30/01/2021 | 09:40


Ofícios de notificação da greve dos caminhoneiros, com início na segunda-feira, foram enviados pelo CNTCR (Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas) a órgãos como o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor e a Presidência da República.

Defesa da aplicação das políticas públicas do piso mínimo de frete e da exigência do Ciot (Código Identificador da Operação de Transporte) para todos, o abandono da política de preço do diesel com paridade de importação aplicada pela Petrobras, um termo de compromisso de fiscalização mais atuante da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) na defesa dos direitos, garantias do transportador rodoviário de cargas e a discussão pública do projeto conhecido como BR do Mar com ampla participação dos caminhoneiros estão entre as reivindicações da categoria.

No Grande ABC, o Sinaceg (Sindicato Nacional dos Cegonheiros) está cauteloso. A entidade está recomendando aos associados que, na segunda-feira, permaneçam nos pátios ou em lugares seguros até que se tenha conhecimento das proporções do movimento. A indicação tem como objetivo preservar a segurança dos motoristas e também dos veículos zero-quilômetro que eles transportam.

Essa também é a orientação da CNTCR, que pede para que os caminhoneiros e apoiadores fiquem em casa, principalmente para se protegerem da Covid-19. “No entanto, os motoristas, caminhoneiros e carreteiros que estejam em trânsito, assim como as lideranças e colaboradores que estejam em apoio na pista, nos pátios, nos pontos de parada e nos piquetes de informação são orientados a seguir integralmente e sem ressalvas às normas de saúde pública de prevenção ao contágio do coronavírus”, diz no ofício.

Haverá também atenção especial para cargas vivas, perecíveis, combustível para instituições públicas, cargas destinadas às forças de segurança, medicamentos e insumos médicos e/ou hospitalares.

O CNTRC informa, no documento, congregar 26 entidades, entre sindicatos, associações e cooperativas, representativas dos transportadores rodoviários de cargas, congregando 40 mil caminhoneiros.

A equipe econômica do governo estuda retirar benefícios do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de carros com valor mais alto, como SUVs, e acabar com renúncias tributárias para o setor petroquímico. As duas medidas podem garantir uma receita de R$ 2 bilhões a mais aos cofres públicos e compensar a perda na arrecadação com redução do PIS/Cofins sobre o diesel.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;