Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Prazo para decidir comprar dose extra de vacina vai até 30/5, diz Élcio Franco



28/01/2021 | 08:48


O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, afirmou que o prazo contratual para que a pasta se manifeste sobre a compra de doses excedentes da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, é de até 30 dias após a entrega do último lote e o término do contrato entre Butantan e ministério, previsto para acontecer até o dia 30 de abril. Em entrevista à rádio CBN nesta quinta-feira (28), Franco disse: "Podemos tomar essa decisão semana que vem ou até o dia 30 de maio, porque continuamos negociando com outros laboratórios".

Franco voltou a reforçar que o Instituto Butantan tem um contrato de exclusividade no fornecimento das doses da vacina Coronavac com o governo federal, o que impediria a instituição de vender vacinas a outros fornecedores e outros países. "Nós temos um contrato de exclusividade com o Instituto Butantan, e antes de nós falarmos em vender doses é importante que cumpramos o objeto do contrato que nós temos", afirmou.

Na quarta-feira, 27, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, cobrou rapidez do governo federal em dizer se aceita adquirir doses adicionais da vacina. O Butantan tem contrato firmado com a União para o fornecimento de 46 milhões de doses e oferece suprir outras 54 milhões. Segundo Covas, caso o ministério decline da oferta, o instituto deve oferecer a vacina a outros países interessados, a começar pela Argentina.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prazo para decidir comprar dose extra de vacina vai até 30/5, diz Élcio Franco


28/01/2021 | 08:48


O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, afirmou que o prazo contratual para que a pasta se manifeste sobre a compra de doses excedentes da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, é de até 30 dias após a entrega do último lote e o término do contrato entre Butantan e ministério, previsto para acontecer até o dia 30 de abril. Em entrevista à rádio CBN nesta quinta-feira (28), Franco disse: "Podemos tomar essa decisão semana que vem ou até o dia 30 de maio, porque continuamos negociando com outros laboratórios".

Franco voltou a reforçar que o Instituto Butantan tem um contrato de exclusividade no fornecimento das doses da vacina Coronavac com o governo federal, o que impediria a instituição de vender vacinas a outros fornecedores e outros países. "Nós temos um contrato de exclusividade com o Instituto Butantan, e antes de nós falarmos em vender doses é importante que cumpramos o objeto do contrato que nós temos", afirmou.

Na quarta-feira, 27, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, cobrou rapidez do governo federal em dizer se aceita adquirir doses adicionais da vacina. O Butantan tem contrato firmado com a União para o fornecimento de 46 milhões de doses e oferece suprir outras 54 milhões. Segundo Covas, caso o ministério decline da oferta, o instituto deve oferecer a vacina a outros países interessados, a começar pela Argentina.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;