Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

FPF veta partidas no Anacleto Campanella

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Casa do São Caetano está sem laudos de segurança, AVCB e incêndio; outros estádios da região também têm problemas


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

28/01/2021 | 00:01


Não bastassem todos os problemas extracampo envolvendo política e finanças, o São Caetano está, por ora, sem casa para disputar o Campeonato Paulista da Série A-1. Promovido em outubro do ano passado de volta à elite do futebol estadual, o Azulão teve o Estádio Anacleto Campanella vetado pela FPF (Federação Paulista de Futebol), que publicou em seu site oficial que a praça esportiva são-caetanense está fechada “para jogos para qualquer evento esportivo profissional, organizado por esta Federação, devido à falta de entrega do laudo de segurança”, o qual deve ser providenciado pelo clube, que utiliza o espaço público.

Na semana passada, em contato com o Diário, o gestor do futebol do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza, afirmou que a situação seria resolvida em breve. Ontem, questionado, o clube não se manifestou sobre a solução do problema. O Anacleto Campanella tem pendências inclusive relativas a outros documentos obrigatórios para receber jogos da FPF, casos do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) e do de prevenção e combate de incêndio.

A falta de laudos nos estádios da região, no entanto, não é restrita à casa do São Caetano. Isso porque todas as demais praças esportivas da região têm algum tipo de restrição, apesar de não estarem interditadas oficialmente pela FPF. O Bruno Daniel, em Santo André, está com os laudos de AVCB, de prevenção e combate de incêndio, além do documento referente às condições sanitárias e de higiene, todos vencidos desde o fim de 2020. Já o 1º de Maio, onde São Bernardo FC e EC São Bernardo mandam seus compromissos, tem o laudo de prevenção e combate de incêndio vencido. No Estádio do Inamar, em Diadema, casa do Água Santa, o laudo de prevenção e combate de incêndio está vencido. Por fim, no Pedro Benedetti, em Mauá, casa de Grêmio Mauaense e Mauá FC, o AVCB venceu em abril do ano passado.

Outros estádios espalhados pelo Estado foram vetados pela FPF, entre eles o Major Levy Sobrinho, da Inter de Limeira, que também disputará a Série A-1. Também estão temporariamente impedidos de receber jogos as casas do Linense, Penapolense, Monte Azul, Rio Claro, Taubaté, Barretos, Batatais, Noroeste, Bandeirante e Nacional. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FPF veta partidas no Anacleto Campanella

Casa do São Caetano está sem laudos de segurança, AVCB e incêndio; outros estádios da região também têm problemas

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

28/01/2021 | 00:01


Não bastassem todos os problemas extracampo envolvendo política e finanças, o São Caetano está, por ora, sem casa para disputar o Campeonato Paulista da Série A-1. Promovido em outubro do ano passado de volta à elite do futebol estadual, o Azulão teve o Estádio Anacleto Campanella vetado pela FPF (Federação Paulista de Futebol), que publicou em seu site oficial que a praça esportiva são-caetanense está fechada “para jogos para qualquer evento esportivo profissional, organizado por esta Federação, devido à falta de entrega do laudo de segurança”, o qual deve ser providenciado pelo clube, que utiliza o espaço público.

Na semana passada, em contato com o Diário, o gestor do futebol do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza, afirmou que a situação seria resolvida em breve. Ontem, questionado, o clube não se manifestou sobre a solução do problema. O Anacleto Campanella tem pendências inclusive relativas a outros documentos obrigatórios para receber jogos da FPF, casos do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) e do de prevenção e combate de incêndio.

A falta de laudos nos estádios da região, no entanto, não é restrita à casa do São Caetano. Isso porque todas as demais praças esportivas da região têm algum tipo de restrição, apesar de não estarem interditadas oficialmente pela FPF. O Bruno Daniel, em Santo André, está com os laudos de AVCB, de prevenção e combate de incêndio, além do documento referente às condições sanitárias e de higiene, todos vencidos desde o fim de 2020. Já o 1º de Maio, onde São Bernardo FC e EC São Bernardo mandam seus compromissos, tem o laudo de prevenção e combate de incêndio vencido. No Estádio do Inamar, em Diadema, casa do Água Santa, o laudo de prevenção e combate de incêndio está vencido. Por fim, no Pedro Benedetti, em Mauá, casa de Grêmio Mauaense e Mauá FC, o AVCB venceu em abril do ano passado.

Outros estádios espalhados pelo Estado foram vetados pela FPF, entre eles o Major Levy Sobrinho, da Inter de Limeira, que também disputará a Série A-1. Também estão temporariamente impedidos de receber jogos as casas do Linense, Penapolense, Monte Azul, Rio Claro, Taubaté, Barretos, Batatais, Noroeste, Bandeirante e Nacional. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;