Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Fed manterá acomodação até atingir meta, com inflação acima de 2% 'por um tempo'



27/01/2021 | 17:11


O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) pretende manter a sua política monetária acomodatícia até que a inflação fique acima de 2% e se estabeleça neste nível por "por um tempo", de forma que as expectativas inflacionárias de longo prazo e o nível de preços se ancorem nos 2%.

Em comunicado divulgado após reunião de política monetária, o Fed reafirma que manterá a taxa básica de juro entre 0% e 0,25% até que a entidade considere que atingiu o seu objetivo de "máximo emprego" nos Estados Unidos.

Nesta quarta-feira, o Comitê decidiu deixar inalterada a taxa dos Fed funds em decisão unânime.

Ferramentas

Em comunicado da decisão de política monetária, o Federal Reserve afirma estar comprometido em usar sua gama de ferramentas para apoiar o máximo o emprego e a estabilidade de preços nos Estados Unidos.

A entidade repetiu observação contida no comunicado anterior e afirmou que a demanda mais fraca e a queda nos preços do petróleo têm segurado os níveis de inflação.

Carteira de ativos

O Federal Reserve informou em comunicado que continuará elevando sua carteira de ativos em pelo menos 120 bilhões por mês, sendo US$ 80 bilhões em títulos do Tesouro americano e US$ 40 bilhões em títulos hipotecários. Segundo a entidade, esta decisão será mantida até que um "progresso substancial seja feito em direção às metas de emprego e inflação" do Comitê Federal de Mercado Aberto.

No documento, o Fed argumenta que as compras vão ajudar a promover o funcionamento regular do mercado e dar suporte às condições financeiras acomodatícias, apoiando assim o fluxo de crédito para famílias e empresas.

A entidade também destaca que continuará acompanhando as possíveis implicações que a saúde pública, o mercado de trabalho, as expectativas inflacionárias e os desenvolvimentos financeiros internos e externos poderão ter sobre a economia dos EUA, se comprometendo a ajustar sua política monetária caso a meta de inflação e emprego do Fed seja ameaçada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fed manterá acomodação até atingir meta, com inflação acima de 2% 'por um tempo'


27/01/2021 | 17:11


O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) pretende manter a sua política monetária acomodatícia até que a inflação fique acima de 2% e se estabeleça neste nível por "por um tempo", de forma que as expectativas inflacionárias de longo prazo e o nível de preços se ancorem nos 2%.

Em comunicado divulgado após reunião de política monetária, o Fed reafirma que manterá a taxa básica de juro entre 0% e 0,25% até que a entidade considere que atingiu o seu objetivo de "máximo emprego" nos Estados Unidos.

Nesta quarta-feira, o Comitê decidiu deixar inalterada a taxa dos Fed funds em decisão unânime.

Ferramentas

Em comunicado da decisão de política monetária, o Federal Reserve afirma estar comprometido em usar sua gama de ferramentas para apoiar o máximo o emprego e a estabilidade de preços nos Estados Unidos.

A entidade repetiu observação contida no comunicado anterior e afirmou que a demanda mais fraca e a queda nos preços do petróleo têm segurado os níveis de inflação.

Carteira de ativos

O Federal Reserve informou em comunicado que continuará elevando sua carteira de ativos em pelo menos 120 bilhões por mês, sendo US$ 80 bilhões em títulos do Tesouro americano e US$ 40 bilhões em títulos hipotecários. Segundo a entidade, esta decisão será mantida até que um "progresso substancial seja feito em direção às metas de emprego e inflação" do Comitê Federal de Mercado Aberto.

No documento, o Fed argumenta que as compras vão ajudar a promover o funcionamento regular do mercado e dar suporte às condições financeiras acomodatícias, apoiando assim o fluxo de crédito para famílias e empresas.

A entidade também destaca que continuará acompanhando as possíveis implicações que a saúde pública, o mercado de trabalho, as expectativas inflacionárias e os desenvolvimentos financeiros internos e externos poderão ter sobre a economia dos EUA, se comprometendo a ajustar sua política monetária caso a meta de inflação e emprego do Fed seja ameaçada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;