Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Primeiros moradores da região são imunizados com vacinas da Oxford/Astrazeneca

Nario Barbosa/Entrega das doses do imunizante em Santo André Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Idosa e cuidadora de casa de repouso em Ribeirão Pires são vacinadas; doses chegaram primeiro em Diadema


Da Redação

26/01/2021 | 10:59


 

Atualizado às 17h

As 30.190 doses da vacina de Oxford, produzidas pelo laboratório Astrazeneca e que fazem parte de lote com 2 milhões de frações importadas pelo governo federal, já estão na região. A primeira a receber as doses foi Diadema ( 3.440), logo cedo, seguido por Rio Grande da Serra (320), Ribeirão Pires (1.240), Mauá (3.640), São Bernardo (9.110), Santo André (8.740) e, por último, São Caetano (3.700).

Na terça-feira passada (19) a região iniciou a campanha de vacinação contra a Covid com 39,3 mil doses da Coronavac. Para que não haja confusão com vacinas de dois laboratórios distintos, as cidades controlarão as doses por meio do sistema Vacina Já, do governo estadual, onde é possível saber qual imunizante o paciente tomou, o número do lote e o laboratório. Além disso, é entregue uma carteirinha ao paciente com todos os dados da vacinação, contendo qual vacina foi aplicada, a data e qual a data da segunda dose.

De acordo com o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a região segue destinando as vacinas aos grupos prioritários da Saúde e demais indicados pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações). “O imunizante será distribuído para continuarmos com a vacinação dos profissionais de Saúde, que estão na linha de frente do combate à pandemia, além de idosos acamados e população indígena. Seguimos empenhados em conseguir rapidamente a reposição das doses para vacinar a nossa gente de forma rápida e eficaz”, afirmou o presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra.

PRIMEIRAS VACINADAS

A primeira pessoa a ser vacinada com esta vacina foi Adolfina Perez, 88 anos. Ela é moradora da casa de repouso Geroclin, no bairro Colônia, em Ribeirão Pires. Já a primeira funcionária da casa a receber o imunizante, produzido pelo laboratório Astrazeneca, foi a enfermeira Edna Severo dos Santos, 42.

 

Bia Moço/DGABC

Bia Moço/DGABC



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Primeiros moradores da região são imunizados com vacinas da Oxford/Astrazeneca

Idosa e cuidadora de casa de repouso em Ribeirão Pires são vacinadas; doses chegaram primeiro em Diadema

Da Redação

26/01/2021 | 10:59


 

Atualizado às 17h

As 30.190 doses da vacina de Oxford, produzidas pelo laboratório Astrazeneca e que fazem parte de lote com 2 milhões de frações importadas pelo governo federal, já estão na região. A primeira a receber as doses foi Diadema ( 3.440), logo cedo, seguido por Rio Grande da Serra (320), Ribeirão Pires (1.240), Mauá (3.640), São Bernardo (9.110), Santo André (8.740) e, por último, São Caetano (3.700).

Na terça-feira passada (19) a região iniciou a campanha de vacinação contra a Covid com 39,3 mil doses da Coronavac. Para que não haja confusão com vacinas de dois laboratórios distintos, as cidades controlarão as doses por meio do sistema Vacina Já, do governo estadual, onde é possível saber qual imunizante o paciente tomou, o número do lote e o laboratório. Além disso, é entregue uma carteirinha ao paciente com todos os dados da vacinação, contendo qual vacina foi aplicada, a data e qual a data da segunda dose.

De acordo com o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, a região segue destinando as vacinas aos grupos prioritários da Saúde e demais indicados pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações). “O imunizante será distribuído para continuarmos com a vacinação dos profissionais de Saúde, que estão na linha de frente do combate à pandemia, além de idosos acamados e população indígena. Seguimos empenhados em conseguir rapidamente a reposição das doses para vacinar a nossa gente de forma rápida e eficaz”, afirmou o presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra.

PRIMEIRAS VACINADAS

A primeira pessoa a ser vacinada com esta vacina foi Adolfina Perez, 88 anos. Ela é moradora da casa de repouso Geroclin, no bairro Colônia, em Ribeirão Pires. Já a primeira funcionária da casa a receber o imunizante, produzido pelo laboratório Astrazeneca, foi a enfermeira Edna Severo dos Santos, 42.

 

Bia Moço/DGABC

Bia Moço/DGABC

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;