Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Diretora da vigilância em saúde do Amazonas morre em decorrência da Covid



23/01/2021 | 08:45


A diretora-presidente da FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas), Rosemary Costa Pinto, 61 anos, morreu nesta sexta-feira (22), por complicações decorrentes da Covid. Ela deixa o marido, três filhos, uma neta e o pai.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, a profissional testou positivo para o coronavírus em 5 de janeiro. Ela iniciou o tratamento em casa, mas no dia 11 a situação piorou e ela precisou ser internada. Rose, como era conhecida, morreu no hospital.

A farmacêutica bioquímica atuava no monitoramento da pandemia no Amazonas e ajudava a estabelecer medidas para conter o avanço do coronavírus. "Ela era uma fortaleza e um farol que guiava as ações da FVS na guerra contra o novo coronavírus no Amazonas", diz a nota emitida pela Secretaria.

Rose atuou como gerente de epidemiologia e como diretora de vigilância em saúde da Secretaria de Saúde do Amazonas. Também foi assessora técnica de vigilância em saúde da FVS-AM, instituição que ajudou a fundar.

No fim do ano passado, em 11 de dezembro, ela recebeu a medalha da Ordem do Mérito do Governo do Amazonas, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no combate à pandemia. Em outubro, havia recebido o Diploma de Honra ao Mérito do Tribunal de Contas do Amazonas pelos serviços prestados no mesmo período.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diretora da vigilância em saúde do Amazonas morre em decorrência da Covid


23/01/2021 | 08:45


A diretora-presidente da FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas), Rosemary Costa Pinto, 61 anos, morreu nesta sexta-feira (22), por complicações decorrentes da Covid. Ela deixa o marido, três filhos, uma neta e o pai.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, a profissional testou positivo para o coronavírus em 5 de janeiro. Ela iniciou o tratamento em casa, mas no dia 11 a situação piorou e ela precisou ser internada. Rose, como era conhecida, morreu no hospital.

A farmacêutica bioquímica atuava no monitoramento da pandemia no Amazonas e ajudava a estabelecer medidas para conter o avanço do coronavírus. "Ela era uma fortaleza e um farol que guiava as ações da FVS na guerra contra o novo coronavírus no Amazonas", diz a nota emitida pela Secretaria.

Rose atuou como gerente de epidemiologia e como diretora de vigilância em saúde da Secretaria de Saúde do Amazonas. Também foi assessora técnica de vigilância em saúde da FVS-AM, instituição que ajudou a fundar.

No fim do ano passado, em 11 de dezembro, ela recebeu a medalha da Ordem do Mérito do Governo do Amazonas, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no combate à pandemia. Em outubro, havia recebido o Diploma de Honra ao Mérito do Tribunal de Contas do Amazonas pelos serviços prestados no mesmo período.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;