Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Clóvis Volpi evitou explorar vacinação


Raphael Rocha

23/01/2021 | 00:01


Prestes a completar 73 anos, o prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL), teve discussão com o grupo nesta semana por causa da vacinação. Por ser idoso, embora não seja profissional da saúde da linha de frente no combate à Covid-19, Volpi foi sugerido pelo grupo para ser um dos primeiros a tomar a Coronavac, imunizante produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A ideia era a de que, com Volpi sendo vacinado, importante personagem da cidade passaria mensagem pró-vacina em meio à propagação de fake news a respeito. Volpi, porém, bateu o pé e se recusou a ser imunizado no momento. Mais do que isso, nem sequer compareceu ao ato de vacinação do primeiro ribeirão-pirense, ocorrido na terça-feira. Foi o único prefeito a adotar a postura, inclusive.

BASTIDORES

Aproximação
Ex-vice-prefeito de Ribeirão Pires, Gabriel Roncon (PTB) tem estreitado relações com o também ex-vice da cidade Edinaldo de Menezes, o Dedé (Cidadania). Os dois, inclusive, ontem fizeram uma visita ao escritório político do deputado federal Alex Manente (Cidadania), aliado político de Dedé de longa data. A vereadora Amanda Nabeshima (PTB), próxima de Roncon, também esteve na agenda. Na pauta, o futuro político do trio em meio ao governo de Clóvis Volpi (PL) e a ida de Adler Kiko Teixeira (PSDB), ex-prefeito de Ribeirão e Rio Grande da Serra, para a Prefeitura de São Bernardo.

Vice – 1
O ex-prefeiturável de São Caetano Fabio Palacio (PSD) segue em articulações projetando uma nova eleição na cidade. Diante da negativa do empresário Clóvis Souza, dono da Giuliana Flores, para ser seu vice, Palacio vislumbrou outro nome: o de Lucy Mastellini Fernandes, que foi delegada titular do 3º DP da cidade. Lucy chegou a ensaiar candidatura própria em 2016, retirou para apoiar Palacio naquela eleição.

Vice – 2
O nome de Delegada Lucy já teria sido apresentado por Fabio Palacio a dois vereadores de seu grupo político: César Oliva (PSD) e Ubiratan Figueiredo (PSD). No caso de Oliva, o parlamentar nutre desejo de ele ser o vice de Palacio. Ubiratan, por sua vez, teria consentido com a indicação de Lucy para a chapa.

Economia em São Bernardo – 1
Ao Diário, o presidente da Câmara de São Bernardo, Estevão Camolesi (PSDB), admitiu que pode recorrer à GCM (Guarda Civil Municipal) para fazer a segurança legislativa e, assim, colocar fim ao contrato com a NR Serviços, conhecida como Nobre. O argumento do tucano foi o de economia de gastos. Mas estudos internos mostram que o cenário não é bem assim.

Economia em São Bernardo – 2
A base de comparação do estudo que circula na casa foi feita a partir do orçamento da Secretaria de Segurança Urbana, pasta à qual a GCM está vinculada. Para este ano, o departamento receberá R$ 88,4 milhões. Como são 927 colaboradores vinculados ao setor, o valor per capta é de R$ 7.900. No contrato com a Nobre, que demanda R$ 4,5 milhões ao ano, são 80 funcionários, o que dá R$ 4.700 per capita. Ou seja, se for aplicada a quantia per capita, em vez de economizar, o Legislativo corre risco de gastar mais.

Encontro
Presidente paulista do PT e ex-prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho se reuniu com o ex-vereador andreense Willians Bezerra (PT) e Carlão Sanches (PT), ex-chefe de gabinete do ex-prefeito Carlos Grana (PT). Os vereadores petistas de Santo André Eduardo Leite e Wagner Lima, bem como a prefeiturável do petismo na cidade, a ex-vereadora Bete Siraque, estão na fila por um encontro também. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Clóvis Volpi evitou explorar vacinação

Raphael Rocha

23/01/2021 | 00:01


Prestes a completar 73 anos, o prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL), teve discussão com o grupo nesta semana por causa da vacinação. Por ser idoso, embora não seja profissional da saúde da linha de frente no combate à Covid-19, Volpi foi sugerido pelo grupo para ser um dos primeiros a tomar a Coronavac, imunizante produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. A ideia era a de que, com Volpi sendo vacinado, importante personagem da cidade passaria mensagem pró-vacina em meio à propagação de fake news a respeito. Volpi, porém, bateu o pé e se recusou a ser imunizado no momento. Mais do que isso, nem sequer compareceu ao ato de vacinação do primeiro ribeirão-pirense, ocorrido na terça-feira. Foi o único prefeito a adotar a postura, inclusive.

BASTIDORES

Aproximação
Ex-vice-prefeito de Ribeirão Pires, Gabriel Roncon (PTB) tem estreitado relações com o também ex-vice da cidade Edinaldo de Menezes, o Dedé (Cidadania). Os dois, inclusive, ontem fizeram uma visita ao escritório político do deputado federal Alex Manente (Cidadania), aliado político de Dedé de longa data. A vereadora Amanda Nabeshima (PTB), próxima de Roncon, também esteve na agenda. Na pauta, o futuro político do trio em meio ao governo de Clóvis Volpi (PL) e a ida de Adler Kiko Teixeira (PSDB), ex-prefeito de Ribeirão e Rio Grande da Serra, para a Prefeitura de São Bernardo.

Vice – 1
O ex-prefeiturável de São Caetano Fabio Palacio (PSD) segue em articulações projetando uma nova eleição na cidade. Diante da negativa do empresário Clóvis Souza, dono da Giuliana Flores, para ser seu vice, Palacio vislumbrou outro nome: o de Lucy Mastellini Fernandes, que foi delegada titular do 3º DP da cidade. Lucy chegou a ensaiar candidatura própria em 2016, retirou para apoiar Palacio naquela eleição.

Vice – 2
O nome de Delegada Lucy já teria sido apresentado por Fabio Palacio a dois vereadores de seu grupo político: César Oliva (PSD) e Ubiratan Figueiredo (PSD). No caso de Oliva, o parlamentar nutre desejo de ele ser o vice de Palacio. Ubiratan, por sua vez, teria consentido com a indicação de Lucy para a chapa.

Economia em São Bernardo – 1
Ao Diário, o presidente da Câmara de São Bernardo, Estevão Camolesi (PSDB), admitiu que pode recorrer à GCM (Guarda Civil Municipal) para fazer a segurança legislativa e, assim, colocar fim ao contrato com a NR Serviços, conhecida como Nobre. O argumento do tucano foi o de economia de gastos. Mas estudos internos mostram que o cenário não é bem assim.

Economia em São Bernardo – 2
A base de comparação do estudo que circula na casa foi feita a partir do orçamento da Secretaria de Segurança Urbana, pasta à qual a GCM está vinculada. Para este ano, o departamento receberá R$ 88,4 milhões. Como são 927 colaboradores vinculados ao setor, o valor per capta é de R$ 7.900. No contrato com a Nobre, que demanda R$ 4,5 milhões ao ano, são 80 funcionários, o que dá R$ 4.700 per capita. Ou seja, se for aplicada a quantia per capita, em vez de economizar, o Legislativo corre risco de gastar mais.

Encontro
Presidente paulista do PT e ex-prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho se reuniu com o ex-vereador andreense Willians Bezerra (PT) e Carlão Sanches (PT), ex-chefe de gabinete do ex-prefeito Carlos Grana (PT). Os vereadores petistas de Santo André Eduardo Leite e Wagner Lima, bem como a prefeiturável do petismo na cidade, a ex-vereadora Bete Siraque, estão na fila por um encontro também. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;