Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Não há sentido em falar em demora e burocracia, diz diretor-presidente da Anvisa



22/01/2021 | 15:51


O diretor presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres, fez nesta sexta-feira, 22, à tarde uma defesa do trabalho do órgão durante a pandemia do novo coronavírus. Em meio a críticas sobre a suposta lentidão da agência ao avaliar a autorização de vacinas contra a covid-19, Torres afirmou que "não há sentido em falar em demora e burocracia, nem em pressões de qualquer natureza".

"Somos recordistas em tempo de análise bem feita e com segurança, para oferecer produtos à nossa população", afirmou Torres, lembrando que, no último domingo, 17, os diretores da agência estiveram reunidos para autorizar o pedido emergencial de uso de duas vacinas: a Coronavac e a Oxford/AntraZeneca.

Nesta sexta, os diretores estão novamente reunidos, desta vez para avaliar a possibilidade de uso de mais 4,8 milhões de doses da Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan, do Estado de São Paulo.

A liberação diz respeito a lote de imunizantes envasado diretamente pelo Butantan. Daí a necessidade de nova autorização.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Não há sentido em falar em demora e burocracia, diz diretor-presidente da Anvisa


22/01/2021 | 15:51


O diretor presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres, fez nesta sexta-feira, 22, à tarde uma defesa do trabalho do órgão durante a pandemia do novo coronavírus. Em meio a críticas sobre a suposta lentidão da agência ao avaliar a autorização de vacinas contra a covid-19, Torres afirmou que "não há sentido em falar em demora e burocracia, nem em pressões de qualquer natureza".

"Somos recordistas em tempo de análise bem feita e com segurança, para oferecer produtos à nossa população", afirmou Torres, lembrando que, no último domingo, 17, os diretores da agência estiveram reunidos para autorizar o pedido emergencial de uso de duas vacinas: a Coronavac e a Oxford/AntraZeneca.

Nesta sexta, os diretores estão novamente reunidos, desta vez para avaliar a possibilidade de uso de mais 4,8 milhões de doses da Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan, do Estado de São Paulo.

A liberação diz respeito a lote de imunizantes envasado diretamente pelo Butantan. Daí a necessidade de nova autorização.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;