Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

OMS anuncia acordo com Pfizer e BioNTech para até 40 milhões de doses à Covax



22/01/2021 | 15:23


O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom, informou nesta sexta-feira, 22, que a entidade fechou um acordo com a Pfizer e a BioNTech para o fornecimento de até 40 milhões de doses da vacina para a covid-19 desenvolvida pelas companhias à iniciativa Covax, cujo objetivo é distribuir os imunizantes a países de baixa renda e com pouca oferta de vacinas. "A pandemia só acaba quando todos os países erradicarem a covid-19, por isso é tão importante que fabricantes e países entrem na iniciativa Covax", disse o dirigente, durante coletiva de imprensa.

Tedros ainda comemorou a volta dos Estados Unidos à OMS e a inclusão do país na Covax.

"O comprometimento do novo governo americano com a OMS e o combate à covid-19 é muito bem-vindo", afirmou ele, após agradecer à vice-presidente do país, Kamala Harris, e o diretor do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, com quem Tedros disse que conversou nesta sexta.

Segundo o diretor-geral da OMS, após o acordo com a Pfizer e a inclusão dos EUA na Covax, a meta da entidade, de começar a entregar as primeiras doses de vacinas aos países já em fevereiro, ficou mais próxima de ser realizada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

OMS anuncia acordo com Pfizer e BioNTech para até 40 milhões de doses à Covax


22/01/2021 | 15:23


O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom, informou nesta sexta-feira, 22, que a entidade fechou um acordo com a Pfizer e a BioNTech para o fornecimento de até 40 milhões de doses da vacina para a covid-19 desenvolvida pelas companhias à iniciativa Covax, cujo objetivo é distribuir os imunizantes a países de baixa renda e com pouca oferta de vacinas. "A pandemia só acaba quando todos os países erradicarem a covid-19, por isso é tão importante que fabricantes e países entrem na iniciativa Covax", disse o dirigente, durante coletiva de imprensa.

Tedros ainda comemorou a volta dos Estados Unidos à OMS e a inclusão do país na Covax.

"O comprometimento do novo governo americano com a OMS e o combate à covid-19 é muito bem-vindo", afirmou ele, após agradecer à vice-presidente do país, Kamala Harris, e o diretor do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, com quem Tedros disse que conversou nesta sexta.

Segundo o diretor-geral da OMS, após o acordo com a Pfizer e a inclusão dos EUA na Covax, a meta da entidade, de começar a entregar as primeiras doses de vacinas aos países já em fevereiro, ficou mais próxima de ser realizada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;