Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

'Espero que Biden não assuma cruel herança supremacista como sua', diz Maduro



21/01/2021 | 07:33


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, emitiu na noite desta quarta-feira, 20, seu primeiro comunicado sobre a posse do novo presidente americano, Joe Biden. "Espero que tenha sorte na boa gestão dos negócios do seu país, espero que tenha sorte na boa gestão de uma nova política de paz no mundo e espero, sem dúvida, que não assuma como sua a cruel herança dos supremacistas", declarou, em nota oficial.

Maduro ainda disse que a Venezuela "aplaudiria" uma eventual guinada de Biden nas relações com a nação sul-americana. "Nós, como bons bolivarianos, sempre temos de dizer: estamos preparados desde nossa rebeldia, honra e dignidade para chegar a estender a mão a quem queira nos ver, nos ouvir e acima de tudo nos respeitar", completou o líder venezuelano.

Apesar de ter sido eleito em um contraponto ao ex-presidente Donald Trump, especialistas não esperam que Biden alivie a pressão sobre a Venezuela. O "pulso firme" de Washington com Caracas deve se manter, dizem analistas, em linha com postura já adotada em outras gestões democratas, como a de Barack Obama, embora, talvez, em tom menos belicoso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Espero que Biden não assuma cruel herança supremacista como sua', diz Maduro


21/01/2021 | 07:33


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, emitiu na noite desta quarta-feira, 20, seu primeiro comunicado sobre a posse do novo presidente americano, Joe Biden. "Espero que tenha sorte na boa gestão dos negócios do seu país, espero que tenha sorte na boa gestão de uma nova política de paz no mundo e espero, sem dúvida, que não assuma como sua a cruel herança dos supremacistas", declarou, em nota oficial.

Maduro ainda disse que a Venezuela "aplaudiria" uma eventual guinada de Biden nas relações com a nação sul-americana. "Nós, como bons bolivarianos, sempre temos de dizer: estamos preparados desde nossa rebeldia, honra e dignidade para chegar a estender a mão a quem queira nos ver, nos ouvir e acima de tudo nos respeitar", completou o líder venezuelano.

Apesar de ter sido eleito em um contraponto ao ex-presidente Donald Trump, especialistas não esperam que Biden alivie a pressão sobre a Venezuela. O "pulso firme" de Washington com Caracas deve se manter, dizem analistas, em linha com postura já adotada em outras gestões democratas, como a de Barack Obama, embora, talvez, em tom menos belicoso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;