Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Presidente do Conselho Europeu defende acordo com Mercosul



20/01/2021 | 10:38


O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, que presidirá o Conselho Europeu nos próximos seis meses, defendeu que a União Europeia (UE) busque um acordo econômico com o Mercosul. Para ele, o debate sobre o tratado com o bloco latino-americano não deve abordar apenas a questão econômica, mas também a geopolítica. "A Europa não pode perder a importância que tem para a região do indo-pacífico, temos que celebrar a nossa ligação com a América Latina", defendeu o português.

Costa, porém, não desconsiderou as preocupações das lideranças europeias sobre o possível impacto ambiental do acordo com o Mercosul. "Aguardamos a conclusão dos estudos da Comissão Europeia sobre o impacto ambiental deste acordo e sobre os passos a dar. Ninguém quer esconder na floresta amazônica uma política agrícola que tem que ser reformada", disse o premiê.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente do Conselho Europeu defende acordo com Mercosul


20/01/2021 | 10:38


O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, que presidirá o Conselho Europeu nos próximos seis meses, defendeu que a União Europeia (UE) busque um acordo econômico com o Mercosul. Para ele, o debate sobre o tratado com o bloco latino-americano não deve abordar apenas a questão econômica, mas também a geopolítica. "A Europa não pode perder a importância que tem para a região do indo-pacífico, temos que celebrar a nossa ligação com a América Latina", defendeu o português.

Costa, porém, não desconsiderou as preocupações das lideranças europeias sobre o possível impacto ambiental do acordo com o Mercosul. "Aguardamos a conclusão dos estudos da Comissão Europeia sobre o impacto ambiental deste acordo e sobre os passos a dar. Ninguém quer esconder na floresta amazônica uma política agrícola que tem que ser reformada", disse o premiê.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;