Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar têm viés de baixa com exterior, mas alta de juros por cautela local limita

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/01/2021 | 10:03


A cautela com o processo de vacinação no Brasil e o risco fiscal diante da possibilidade de retomada do auxílio emergencial, com a piora da pandemia no País, traz pressão de alta aos juros futuros e limita a queda do dólar ante o real nesta quarta-feira, 20. O dólar à vista chegou a subir de forma pontual. Mas o sinal de baixa da abertura ainda prevalece no mercado de câmbio, acompanhando a tendência frente divisas emergentes e ligadas a commodities no exterior.

Os investidores olharam mais cedo ainda uma piora do peso mexicano ante a divisa dos EUA, logo depois, o dólar voltava a exibir viés de baixa ante o peso mexicano também.

O ajuste interno é contido ainda pelo fortalecimento do índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de moedas fortes. O DXY recuou mais cedo, com o euro e a libra mais fortes. No entanto, o euro inverteu o sinal e bateu mínimas no dia, após a inflação ao consumidor da zona do euro voltar a mostrar quadro "muito fraco".

Há expectativa pela posse do presidente eleito dos EUA hoje, após Joe Biden já prometer assinar várias medidas nas primeiras horas no cargo, entre elas para apoiar a economia e combater a covid-19.

Às 9h57 desta quarta, o dólar à vista caía 0,39%, a R$ 5,3249. O dólar para fevereiro recuava 0,63%, a R$ 5,3270.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dólar têm viés de baixa com exterior, mas alta de juros por cautela local limita


20/01/2021 | 10:03


A cautela com o processo de vacinação no Brasil e o risco fiscal diante da possibilidade de retomada do auxílio emergencial, com a piora da pandemia no País, traz pressão de alta aos juros futuros e limita a queda do dólar ante o real nesta quarta-feira, 20. O dólar à vista chegou a subir de forma pontual. Mas o sinal de baixa da abertura ainda prevalece no mercado de câmbio, acompanhando a tendência frente divisas emergentes e ligadas a commodities no exterior.

Os investidores olharam mais cedo ainda uma piora do peso mexicano ante a divisa dos EUA, logo depois, o dólar voltava a exibir viés de baixa ante o peso mexicano também.

O ajuste interno é contido ainda pelo fortalecimento do índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de moedas fortes. O DXY recuou mais cedo, com o euro e a libra mais fortes. No entanto, o euro inverteu o sinal e bateu mínimas no dia, após a inflação ao consumidor da zona do euro voltar a mostrar quadro "muito fraco".

Há expectativa pela posse do presidente eleito dos EUA hoje, após Joe Biden já prometer assinar várias medidas nas primeiras horas no cargo, entre elas para apoiar a economia e combater a covid-19.

Às 9h57 desta quarta, o dólar à vista caía 0,39%, a R$ 5,3249. O dólar para fevereiro recuava 0,63%, a R$ 5,3270.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;