Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Privatização da Eletrobras apenas no 2º semestre traz prejuízos ao País, diz MME



19/01/2021 | 15:04


O Ministério de Minas e Energia (MME) esclareceu que a aprovação do projeto de lei que trata da privatização da Eletrobras apenas no segundo semestre deste ano traria prejuízos para o País. Isso porque o Brasil "deixará de ter importantes investimentos, necessários para a manutenção e melhoria do setor elétrico".

Segundo a pasta, o ministro Bento Albuquerque se referia ao patamar atual da empresa ao dizer que uma eventual demora para analisar o projeto não traria prejuízos.

Em entrevista na noite da segunda-feira, 18, Albuquerque disse que a Eletrobras "não tem recursos que seriam necessários para manter a participação na geração e transmissão de energia, mas está sendo muito bem administrada".

"Entendemos que é importantíssimo para o setor elétrico que a Eletrobras volte a ter capacidade de investimentos", acrescentou o ministro na ocasião.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Privatização da Eletrobras apenas no 2º semestre traz prejuízos ao País, diz MME


19/01/2021 | 15:04


O Ministério de Minas e Energia (MME) esclareceu que a aprovação do projeto de lei que trata da privatização da Eletrobras apenas no segundo semestre deste ano traria prejuízos para o País. Isso porque o Brasil "deixará de ter importantes investimentos, necessários para a manutenção e melhoria do setor elétrico".

Segundo a pasta, o ministro Bento Albuquerque se referia ao patamar atual da empresa ao dizer que uma eventual demora para analisar o projeto não traria prejuízos.

Em entrevista na noite da segunda-feira, 18, Albuquerque disse que a Eletrobras "não tem recursos que seriam necessários para manter a participação na geração e transmissão de energia, mas está sendo muito bem administrada".

"Entendemos que é importantíssimo para o setor elétrico que a Eletrobras volte a ter capacidade de investimentos", acrescentou o ministro na ocasião.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;