Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 9 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Dimas Covas diz esperar celeridade da Anvisa em análise de 2ª pedido



18/01/2021 | 15:26


O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse esperar "celeridade" da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na análise do segundo pedido de uso emergencial de 4,8 milhões de doses da Coronavac. A solicitação foi realizada na manhã desta segunda-feira, 18. "Esperamos que essa autorização aconteça o mais rapidamente possível", afirmou.

Ao lado do governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), o diretor disse que o segundo pedido de uso emergencial foi realizado de forma separada por orientação da própria Anvisa. "Nós poderíamos ter entrado lá atrás com os dois pedidos (de uso emergencial)", afirmou, ressaltando que a documentação é muito similar.

Covas disse esperar que, dessa vez, a decisão da agência reguladora seja tomada "no mais curto espaço de tempo". "Do ponto de vista de documentação, todos os documentos para o processo de ontem serão majoritariamente os mesmos documentos analisados neste segundo pedido" afirmou.

Ainda segundo Covas, o Instituto Butantan agora se esforça para ampliar "a quantidade de matéria prima". A instituição aguarda autorização do governo chinês para o despacho de um novo carregamento, necessário para que seja iniciada a segunda etapa de produção.

"A capacidade de produção do Butantan, eu já mencionei, é de um milhão de doses por dia", disse ele. "Essa capacidade (de produção) foi atingida, mas nós dependemos agora da matéria prima para continuar esse processo e fazer essas doses o mais rapidamente possível", concluiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dimas Covas diz esperar celeridade da Anvisa em análise de 2ª pedido


18/01/2021 | 15:26


O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse esperar "celeridade" da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na análise do segundo pedido de uso emergencial de 4,8 milhões de doses da Coronavac. A solicitação foi realizada na manhã desta segunda-feira, 18. "Esperamos que essa autorização aconteça o mais rapidamente possível", afirmou.

Ao lado do governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), o diretor disse que o segundo pedido de uso emergencial foi realizado de forma separada por orientação da própria Anvisa. "Nós poderíamos ter entrado lá atrás com os dois pedidos (de uso emergencial)", afirmou, ressaltando que a documentação é muito similar.

Covas disse esperar que, dessa vez, a decisão da agência reguladora seja tomada "no mais curto espaço de tempo". "Do ponto de vista de documentação, todos os documentos para o processo de ontem serão majoritariamente os mesmos documentos analisados neste segundo pedido" afirmou.

Ainda segundo Covas, o Instituto Butantan agora se esforça para ampliar "a quantidade de matéria prima". A instituição aguarda autorização do governo chinês para o despacho de um novo carregamento, necessário para que seja iniciada a segunda etapa de produção.

"A capacidade de produção do Butantan, eu já mencionei, é de um milhão de doses por dia", disse ele. "Essa capacidade (de produção) foi atingida, mas nós dependemos agora da matéria prima para continuar esse processo e fazer essas doses o mais rapidamente possível", concluiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;