Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 9 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Faturamento real da indústria cai 1,2% em novembro ante outubro, diz CNI



18/01/2021 | 15:05


O faturamento real da indústria caiu 1,2% em novembro ante outubro, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O porcentual já leva em conta ajustes sazonais e desconta o efeito de preços. A queda interrompe uma sequência de seis meses de aumentos consecutivos. Apesar disso, a entidade argumenta que o resultado "não permite concluir que o ciclo de crescimento tenha se encerrado".

"O resultado pode ser um ajuste em razão do ritmo acelerado da recuperação", argumenta a CNI.

No acumulado do ano ante igual período de 2019, o faturamento real caiu 0,4%, mas a CNI espera que o dado final de 2020 seja positivo, embora com crescimento próximo de zero.

Na comparação entre novembro de 2020 e igual mês de 2019, o faturamento real da indústria subiu 6,8%.

A CNI informou ainda que as horas trabalhadas na produção subiram 0,8% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, abaixo do desempenho registrado em meses anteriores. Na comparação com novembro de 2019, o avanço foi de 3,4%.

"O resultado ilustra a perda de ritmo no crescimento da atividade industrial, o que não surpreende dado que o indicador já ultrapassou o patamar pré-pandemia e o grau de incerteza na economia continua elevado", disse a CNI.

Emprego

O nível de emprego na indústria teve o quarto mês seguido de alta, com crescimento de 0,4% em novembro ante outubro. Mesmo assim, o desempenho ficou 0,2% abaixo de igual mês de 2019. No acumulado do ano, a queda é de 2,2%. Segundo a CNI, o indicador deve fechar 2020 no vermelho.

A massa salarial real (descontada a inflação pelo INPC) teve quedas de 0,1% em novembro ante outubro e de 3,9% ante novembro de 2019. Já o rendimento médio real do trabalhador da indústria caiu 0,9% na passagem de outubro para novembro e recuou 3,6% ante novembro de 2019.

Capacidade instalada

A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria caiu em novembro, após ter superado os 80% em outubro, conforme os dados da CNI. Na passagem do mês, o indicador recuou de 80,1% para 79,9%.

"O recuo registrado em novembro não significa uma reversão do crescimento industrial, mas reforça a conclusão de redução do ritmo de crescimento", ponderou a CNI.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Faturamento real da indústria cai 1,2% em novembro ante outubro, diz CNI


18/01/2021 | 15:05


O faturamento real da indústria caiu 1,2% em novembro ante outubro, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O porcentual já leva em conta ajustes sazonais e desconta o efeito de preços. A queda interrompe uma sequência de seis meses de aumentos consecutivos. Apesar disso, a entidade argumenta que o resultado "não permite concluir que o ciclo de crescimento tenha se encerrado".

"O resultado pode ser um ajuste em razão do ritmo acelerado da recuperação", argumenta a CNI.

No acumulado do ano ante igual período de 2019, o faturamento real caiu 0,4%, mas a CNI espera que o dado final de 2020 seja positivo, embora com crescimento próximo de zero.

Na comparação entre novembro de 2020 e igual mês de 2019, o faturamento real da indústria subiu 6,8%.

A CNI informou ainda que as horas trabalhadas na produção subiram 0,8% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, abaixo do desempenho registrado em meses anteriores. Na comparação com novembro de 2019, o avanço foi de 3,4%.

"O resultado ilustra a perda de ritmo no crescimento da atividade industrial, o que não surpreende dado que o indicador já ultrapassou o patamar pré-pandemia e o grau de incerteza na economia continua elevado", disse a CNI.

Emprego

O nível de emprego na indústria teve o quarto mês seguido de alta, com crescimento de 0,4% em novembro ante outubro. Mesmo assim, o desempenho ficou 0,2% abaixo de igual mês de 2019. No acumulado do ano, a queda é de 2,2%. Segundo a CNI, o indicador deve fechar 2020 no vermelho.

A massa salarial real (descontada a inflação pelo INPC) teve quedas de 0,1% em novembro ante outubro e de 3,9% ante novembro de 2019. Já o rendimento médio real do trabalhador da indústria caiu 0,9% na passagem de outubro para novembro e recuou 3,6% ante novembro de 2019.

Capacidade instalada

A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria caiu em novembro, após ter superado os 80% em outubro, conforme os dados da CNI. Na passagem do mês, o indicador recuou de 80,1% para 79,9%.

"O recuo registrado em novembro não significa uma reversão do crescimento industrial, mas reforça a conclusão de redução do ritmo de crescimento", ponderou a CNI.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;