Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Chefe da Ferrari garante a Leclerc e a Sainz liberdade na disputa por posições



18/01/2021 | 13:04


Mattia Binotto, chefe da Ferrari, revelou, nesta segunda-feira, que a tradicional equipe italiana não concederá privilégios a um de seus pilotos no início da temporada 2021. Segundo o dirigente, o monegasco Charles Leclerc e o espanhol Carlos Sainz vão começar a disputa em condições semelhantes.

O fato de Leclerc estar na equipe desde 2019, quando substituiu o finlandês Kimi Raikkonen, não o credencia com regalias diante de Sainz, que chega em Maranello para a vaga do alemão Sebastin Vettel.

"Não há nada no contrato de Charles que diga que ele é o primeiro piloto. Ambos serão livres para brigar na pista. É importante que não se prejudiquem, isso é claro, mas terão oportunidades iguais no início da temporada. Nossa maior prioridade é, como eu disse no passado e isso permanece, otimizar a pontuação do time. Então talvez em algumas corridas seja importante que os dois tenham de ajudar o time ou aceitar decisões tomadas no interesse da equipe", disse Binotto.

Segundo o dirigente italiano, "ordens" poderão ser estabelecidas com o decorrer do campeonato, caso um dos dois esteja em uma posição mais próxima de conquistar um campeonato. "Ao fim da temporada, se houver uma clara vantagem de um piloto sobre o outro e algo que esse piloto ainda possa conquistar, e que não seja possível para o companheiro, abriremos uma discussão entre os dois. E só então veremos como um podera ajudar ao outro e ainda ajudando também o time. Mas otimizar os pontos da equipe é nossa prioridade."

O ano de 2020 foi péssimo para a Ferrari, que terminou o campeonato apenas na sexta colocação, com 131 pontos, atrás de Mercedes (573), Red Bull (319), McLaren (202), Racing Point (195) e Renault (181).

Entre os pilotos, Leclerc foi o oitavo (98 pontos) e Vettel apenas o 13º (33 pontos). O britânico Lewis Hamilton conquistou a sétima taça, ao somar 347 pontos.

A temporada 2021 da Fórmula 1 terá início em 28 de março, com o GP do Bahrein. A corrida em São Paulo está prevista para 7 de novembro e a última etapa em 12 de dezembro, em Abu Dabi.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chefe da Ferrari garante a Leclerc e a Sainz liberdade na disputa por posições


18/01/2021 | 13:04


Mattia Binotto, chefe da Ferrari, revelou, nesta segunda-feira, que a tradicional equipe italiana não concederá privilégios a um de seus pilotos no início da temporada 2021. Segundo o dirigente, o monegasco Charles Leclerc e o espanhol Carlos Sainz vão começar a disputa em condições semelhantes.

O fato de Leclerc estar na equipe desde 2019, quando substituiu o finlandês Kimi Raikkonen, não o credencia com regalias diante de Sainz, que chega em Maranello para a vaga do alemão Sebastin Vettel.

"Não há nada no contrato de Charles que diga que ele é o primeiro piloto. Ambos serão livres para brigar na pista. É importante que não se prejudiquem, isso é claro, mas terão oportunidades iguais no início da temporada. Nossa maior prioridade é, como eu disse no passado e isso permanece, otimizar a pontuação do time. Então talvez em algumas corridas seja importante que os dois tenham de ajudar o time ou aceitar decisões tomadas no interesse da equipe", disse Binotto.

Segundo o dirigente italiano, "ordens" poderão ser estabelecidas com o decorrer do campeonato, caso um dos dois esteja em uma posição mais próxima de conquistar um campeonato. "Ao fim da temporada, se houver uma clara vantagem de um piloto sobre o outro e algo que esse piloto ainda possa conquistar, e que não seja possível para o companheiro, abriremos uma discussão entre os dois. E só então veremos como um podera ajudar ao outro e ainda ajudando também o time. Mas otimizar os pontos da equipe é nossa prioridade."

O ano de 2020 foi péssimo para a Ferrari, que terminou o campeonato apenas na sexta colocação, com 131 pontos, atrás de Mercedes (573), Red Bull (319), McLaren (202), Racing Point (195) e Renault (181).

Entre os pilotos, Leclerc foi o oitavo (98 pontos) e Vettel apenas o 13º (33 pontos). O britânico Lewis Hamilton conquistou a sétima taça, ao somar 347 pontos.

A temporada 2021 da Fórmula 1 terá início em 28 de março, com o GP do Bahrein. A corrida em São Paulo está prevista para 7 de novembro e a última etapa em 12 de dezembro, em Abu Dabi.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;