Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 9 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Alemanha retoma construção de gasoduto ligado à Rússia, alvo de crítica dos EUA



15/01/2021 | 10:00


Autoridades da Alemanha deram permissão imediata nesta sexta-feira (15) para retomar a construção de um gasoduto submarino para trazer gás natural da Rússia. A decisão da Agência Marítima e Hidrográfica Federal ainda pode sofrer apelação, o que significa que pode haver outra paralisação na construção do projeto Nord Stream 2, criticado pelos Estados Unidos, outros países europeus e grupos ambientais.

O governo dos EUA argumentou que o gasoduto tornaria a Europa mais dependente do gás russo e prejudicaria a segurança energética europeia. O Kremlin respondeu acusando Washington de tentar promover suas próprias vendas de gás natural liquefeito. O projeto do gasoduto também sofreu oposição da administração do presidente Barack Obama, e as autoridades alemãs disseram que não esperam grandes mudanças na política dos EUA quando o presidente eleito Joe Biden assumir a Casa Branca.

O ministro das Relações Exteriores alemão, Heiko Maas, porém, disse a repórteres nesta sexta-feira que esperava conversas de alto nível com o novo governo sobre a possibilidade de novas sanções dos EUA para empresas envolvidas no projeto do gasoduto, como a estatal russa Gazprom. "Naturalmente, queremos conversar sobre esse assunto com nossos colegas em Washington assim que o novo governo comece", disse ele.

Maas acrescentou que não sabe se as empresas envolvidas na construção do gasoduto têm planos de retomar imediatamente os trabalhos após a decisão da Agência Marítima e Hidrográfica. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alemanha retoma construção de gasoduto ligado à Rússia, alvo de crítica dos EUA


15/01/2021 | 10:00


Autoridades da Alemanha deram permissão imediata nesta sexta-feira (15) para retomar a construção de um gasoduto submarino para trazer gás natural da Rússia. A decisão da Agência Marítima e Hidrográfica Federal ainda pode sofrer apelação, o que significa que pode haver outra paralisação na construção do projeto Nord Stream 2, criticado pelos Estados Unidos, outros países europeus e grupos ambientais.

O governo dos EUA argumentou que o gasoduto tornaria a Europa mais dependente do gás russo e prejudicaria a segurança energética europeia. O Kremlin respondeu acusando Washington de tentar promover suas próprias vendas de gás natural liquefeito. O projeto do gasoduto também sofreu oposição da administração do presidente Barack Obama, e as autoridades alemãs disseram que não esperam grandes mudanças na política dos EUA quando o presidente eleito Joe Biden assumir a Casa Branca.

O ministro das Relações Exteriores alemão, Heiko Maas, porém, disse a repórteres nesta sexta-feira que esperava conversas de alto nível com o novo governo sobre a possibilidade de novas sanções dos EUA para empresas envolvidas no projeto do gasoduto, como a estatal russa Gazprom. "Naturalmente, queremos conversar sobre esse assunto com nossos colegas em Washington assim que o novo governo comece", disse ele.

Maas acrescentou que não sabe se as empresas envolvidas na construção do gasoduto têm planos de retomar imediatamente os trabalhos após a decisão da Agência Marítima e Hidrográfica. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;