Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Índia diz ser 'muito cedo' para falar sobre exportação de vacinas contra covid-19



15/01/2021 | 09:17


O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava, disse nesta quinta-feira, 14, que é "muito cedo" para falar sobre exportação de vacinas para outros países. Em missão coordenada pelo Ministério da Saúde, um avião deve sair do Brasil na noite desta sexta-feira, 15, rumo à Índia, para buscar dois milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzidas pelo laboratório indiano Serum. O governo brasileiro conta com essas doses para iniciar a vacinação no dia 20 de janeiro, após possível autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O avião estava previsto para decolar de Recife nesta quinta-feira, 14, mas o voo foi adiado para esta sexta por "problemas logísticos internacionais", segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Ainda não há previsão sobre a chegada das doses ao Brasil. Em nota, o Ministério da Saúde disse que a data de retorno "está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo governo federal em parceria com a Azul". O pouso será no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio.

"Como todos sabem, a vacinação está apenas começando na Índia. É muito cedo para dar uma resposta específica sobre distribuição para outros países porque ainda estamos avaliando cronogramas de produção e entrega. Vamos tomar decisões sobre isso eventualmente, mas deve levar um tempo", disse o porta-voz indiano.

De acordo com o jornal The India Times, autoridades do país disseram que o envio das doses para o Brasil seria adiado por alguns dias por "questões de logística".

A Índia, com 1,3 bilhão de habitantes, começará a campanha de vacinação contra a covid-19 neste sábado, 16, considerada pelas autoridades como "a maior campanha de vacinação do mundo".

O avião saiu do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), na quinta-feira, 14, com destino ao Recife, e seguirá para Mumbai nesta sexta-feira, de acordo com o último comunicado do Ministério da Saúde. A viagem tem cerca de 15 horas de duração.

Nas duas laterais da aeronave, foram afixados adesivos com o slogan da campanha do governo federal "Brasil imunizado: somos uma só nação" e a imagem do personagem Zé Gotinha.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Índia diz ser 'muito cedo' para falar sobre exportação de vacinas contra covid-19


15/01/2021 | 09:17


O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava, disse nesta quinta-feira, 14, que é "muito cedo" para falar sobre exportação de vacinas para outros países. Em missão coordenada pelo Ministério da Saúde, um avião deve sair do Brasil na noite desta sexta-feira, 15, rumo à Índia, para buscar dois milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzidas pelo laboratório indiano Serum. O governo brasileiro conta com essas doses para iniciar a vacinação no dia 20 de janeiro, após possível autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O avião estava previsto para decolar de Recife nesta quinta-feira, 14, mas o voo foi adiado para esta sexta por "problemas logísticos internacionais", segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Ainda não há previsão sobre a chegada das doses ao Brasil. Em nota, o Ministério da Saúde disse que a data de retorno "está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo governo federal em parceria com a Azul". O pouso será no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio.

"Como todos sabem, a vacinação está apenas começando na Índia. É muito cedo para dar uma resposta específica sobre distribuição para outros países porque ainda estamos avaliando cronogramas de produção e entrega. Vamos tomar decisões sobre isso eventualmente, mas deve levar um tempo", disse o porta-voz indiano.

De acordo com o jornal The India Times, autoridades do país disseram que o envio das doses para o Brasil seria adiado por alguns dias por "questões de logística".

A Índia, com 1,3 bilhão de habitantes, começará a campanha de vacinação contra a covid-19 neste sábado, 16, considerada pelas autoridades como "a maior campanha de vacinação do mundo".

O avião saiu do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), na quinta-feira, 14, com destino ao Recife, e seguirá para Mumbai nesta sexta-feira, de acordo com o último comunicado do Ministério da Saúde. A viagem tem cerca de 15 horas de duração.

Nas duas laterais da aeronave, foram afixados adesivos com o slogan da campanha do governo federal "Brasil imunizado: somos uma só nação" e a imagem do personagem Zé Gotinha.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;