Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Filippi põe quadros novos, mas preserva velha guarda

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Diadema pela 4ª vez monta secretariado com novidades e antigos conhecidos


Junior Carvalho

15/01/2021 | 03:51


O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), foi eleito para o quarto mandato com forte apelo ao legado de suas gestões na cidade na década de 1990 e início dos anos 2000, mas tenta imprimir a marca de um governo novo. No secretariado, o petista cedeu espaços para caras novas, mas não abriu mão da velha guarda do PT.

Em razão da pandemia de Covid-19, Filippi apresentou a primeira integrante da equipe: a secretária de Saúde, Rejane Calixto. Ex-secretário do setor na gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), da Capital, o prefeito resgatou a médica da pasta que chefiou entre 2013 e 2015.

Outras novidades sucederam a escolha de Rejane. Como chefe de Gabinete, Filippi alçou Dheison Renan (PT), que foi assessor do deputado estadual Teonilio Barba (PT), de São Bernardo. Em outras gestões petistas na cidade, o cargo, que tem como uma das atribuições a interlocução entre o Paço e a Câmara, abrigou petistas graúdos. A ascensão das redes sociais – inexistentes nos outros três mandados de Filippi – também levou o petista a indicar uma novidade: a jornalista Martha Romano, que coordenou a comunicação da campanha do petista e agora chefia o setor no Paço.

A lista de quadros inéditos é completada ainda por Deivid Couto (PT), nomeado para o comando da Cultura; Luciana Avelino, escolhida como secretária de Esporte e Lazer; e a vice-prefeita Patty Ferreira (PT), designada como secretária interina de Assistência Social. Para a Secretaria de Transportes, Filippi importou outro nome da gestão Haddad: José Evaldo Gonçalo, que estreia em governo petista em Diadema, mas guarda passagens por outras gestões do partido na Capital e na Região Metropolitana.

A relação de velhos conhecidos é composta por Fátima Queiroz (PT), escolhida secretária de Planejamento e Gestão; Débora Baptista (PT, Assuntos Jurídicos); Vaguinho do Conselho (SD), ex-vereador e hoje secretário de Meio Ambiente; Ronaldo Lacerda (PDT), também ex-parlamentar pelo PT e agora chefe de Habitação; Gel Antônio da Silva (PT, Segurança Alimentar); Ana Lúcia Sanches (Educação) e Benedito Mariano (Defesa Social). Nomeado secretário de Desenvolvimento Econômico, Joel Fonseca (PT) não só integrou o secretariado de antigas gestões petistas como foi vice de Filippi nos dois últimos mandatos, entre 2001 e 2008.

Recém-escolhido como responsável por Gestão de Pessoas, Odair Cabrera (PT) foi secretário de Finanças na gestão do hoje tucano José Augusto da Silva Ramos, entre 1989 e 1992, e diretor financeiro da extinta ETCD (Empresa de Transporte Coletivo de Diadema). Para a pasta de Finanças, inclusive, Filippi emplacou um quadro técnico: o economista Francisco Funcia.

Luiz Carlos Theophilo (PT) volta para o comando de Obras, cargo que ocupou nas três gestões de Filippi, enquanto outros dois petistas de longa data, o ex-vereador Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, e Rubens Xavier, assumiram a presidência da Fundação Florestan Fernandes e a superintendência do Ipred (Instituto de Previdência de Diadema), respectivamente.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;