Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lições de segurança


Do Diário do Grande ABC

12/01/2021 | 23:59


A primeira reunião dos sete prefeitos do Grande ABC no Consórcio Intermunicipal terminou com uma das decisões mais importantes dos últimos tempos, que foi a determinação de volta às aulas presenciais no dia 18 de fevereiro para as escolas particulares e em 1º de março para a rede municipal. O retorno dos estudantes às salas de aula é primordial para o desenvolvimento intelectual e cultural dos jovens, que no último ano ficaram confinados, em razão do isolamento físico, tendo lições por meio das telas de computadores, tablets ou celulares.

É claro que o regresso aos colégios deve estar cercado de série de medidas. A mais significativa delas é que realmente comece no dia 25 a imunização contra a Covid-19. Os alunos não serão vacinados, pois são mais resistentes ao vírus, mas os profissionais de educação sim. Além disso, deverá haver controle de frequência, com 50% do corpo discente nas dependências das escolas. Além da disponibilidade de álcool gel e outras medidas sanitárias.

É preciso também que os pais possam ter o direito de escolha entre determinar ou não o comparecimento de seus filhos. E, caso não se sintam seguros, devem ter à disposição conteúdo virtual.

A decisão tomada pelos gestores municipais é muito bem recebida pelas escolas particulares. No domingo este Diário publicou reportagem que revelou a possibilidade de fechamento de aproximadamente 150 estabelecimentos de ensino na região por culpa da crise gerada pela pandemia.

Desde março de 2020, quando foi registrado o primeiro caso de Covid-19 no Grande ABC, a população dos sete municípios, assim como em todo o planeta, vive uma tensão absoluta. São tempos de constante aprendizado. Em que todos tiveram de reaprender como executar as tarefas mais corriqueiras. Época de muitas perdas, mais de 200 mil mortes no País, e de inúmeras transformações. E outras virão após o início da vacinação. Que seja para melhor. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lições de segurança

Do Diário do Grande ABC

12/01/2021 | 23:59


A primeira reunião dos sete prefeitos do Grande ABC no Consórcio Intermunicipal terminou com uma das decisões mais importantes dos últimos tempos, que foi a determinação de volta às aulas presenciais no dia 18 de fevereiro para as escolas particulares e em 1º de março para a rede municipal. O retorno dos estudantes às salas de aula é primordial para o desenvolvimento intelectual e cultural dos jovens, que no último ano ficaram confinados, em razão do isolamento físico, tendo lições por meio das telas de computadores, tablets ou celulares.

É claro que o regresso aos colégios deve estar cercado de série de medidas. A mais significativa delas é que realmente comece no dia 25 a imunização contra a Covid-19. Os alunos não serão vacinados, pois são mais resistentes ao vírus, mas os profissionais de educação sim. Além disso, deverá haver controle de frequência, com 50% do corpo discente nas dependências das escolas. Além da disponibilidade de álcool gel e outras medidas sanitárias.

É preciso também que os pais possam ter o direito de escolha entre determinar ou não o comparecimento de seus filhos. E, caso não se sintam seguros, devem ter à disposição conteúdo virtual.

A decisão tomada pelos gestores municipais é muito bem recebida pelas escolas particulares. No domingo este Diário publicou reportagem que revelou a possibilidade de fechamento de aproximadamente 150 estabelecimentos de ensino na região por culpa da crise gerada pela pandemia.

Desde março de 2020, quando foi registrado o primeiro caso de Covid-19 no Grande ABC, a população dos sete municípios, assim como em todo o planeta, vive uma tensão absoluta. São tempos de constante aprendizado. Em que todos tiveram de reaprender como executar as tarefas mais corriqueiras. Época de muitas perdas, mais de 200 mil mortes no País, e de inúmeras transformações. E outras virão após o início da vacinação. Que seja para melhor. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;