Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Fim da Ford repercute entre os políticos


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

13/01/2021 | 00:37


O anúncio do encerramento das atividades no País por parte da Ford dominou o assunto entre a classe política, inclusive no Grande ABC. De vereadores a deputados, muitos foram os comentários sobre o fim da primeira indústria automotiva a desembarcar no Brasil, mais de um século atrás. O prenúncio foi feito em 2019, quando a Ford entregou a fábrica que mantinha havia seis décadas no bairro Taboão, em São Bernardo. Curiosamente, o prefeito Orlando Morando (PSDB), de São Bernardo, optou por não se manifestar. Quando houve a decisão da Ford em sair de São Bernardo, o tucano veio a público com várias estratégias. Teve crítica à direção da empresa pelo fato de o comunicado ter sido feito repentinamente, houve promessa de alocar no galpão outra firma do ramo, o que não se concretizou. Por fim, o terreno foi negociado com a Construtora São José, especializada em empreendimentos.

Visita
Superintendente da Unidade de Planejamento e Assuntos Estratégicos de Santo André, José Police Neto (PSD) esteve na sede do Diário, acompanhado do prefeito andreense Paulo Serra (PSDB). Foram recepcionados pelo diretor superintendente do jornal, Marcos Bassi.

Nome do PL
Mais uma candidata a vereadora pelo PL de Ribeirão Pires foi nomeada para o governo do prefeito Clóvis Volpi (PL). Depois de contratar o vereador Rubão Fernandes (PL) e os suplentes Marli Silva (PL) e Léo Biazzi (PL) para funções no primeiro escalão, a administração Volpi confirmou que a advogada Mairim Silva estará na gestão. Será superintendente adjunta do Imprerp (Instituto Municipal de Previdência de Ribeirão Pires), dirigido por Clayton Soares dos Santos.

Crítica – 1
O presidente do PT de São Bernardo, Cleiton Coutinho, prometeu acionar órgãos competentes para apurar se é correta a postura do vereador Paulo Chuchu (PRTB), que compareceu aos trabalhos na Câmara com sua arma modelo Glock. Chuchu, que foi assessor do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), avisou que, como policial civil, andará armado normalmente durante a atividade parlamentar e que há respaldo legal para isso.

Crítica – 2
“Não é possível que não tenha uma autoridade neste País para coibir uma conduta absurda dessa no Parlamento de nossa cidade. Isso é uma vergonha. Vou provocar os órgãos competentes denunciando esse abuso e espero que adotem providências. Esse tempo já era para ter passado no Brasil”, afirmou Cleiton Coutinho, ao compartilhar reportagem deste Diário sobre Paulo Chuchu.

Pleito
O vereador Wagner Lima (PT) protocolou ontem ofício no gabinete do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), pedindo informações sobre plano municipal de imunização, com detalhe de prazos e quantidade de profissionais envolvidos, bem como organizar campanha para reforçar a necessidade da vacinação contra a Covid-19.

Dor de cabeça
As nomeações dos ex-vereadores Vaguinho do Conselho (SD) para ser secretário de Meio Ambiente e Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), para a gestão da Fundação Florestan Fernandes têm gerado dores de cabeça ao prefeito José de Filippi Júnior (PT). Vaguinho por ser condenado por crime eleitoral da campanha de 2016, em episódio dentro de uma igreja evangélica, e Maninho por ter agredido um manifestante em frente ao Instituto Lula.

Sondagem
O governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), sondou o vereador Samuel Dias (PDT) para comandar a Secretaria de Pessoa com Deficiência. O pedetista, porém, quer cumprir o mandato no Legislativo – ele debuta na casa. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fim da Ford repercute entre os políticos

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

13/01/2021 | 00:37


O anúncio do encerramento das atividades no País por parte da Ford dominou o assunto entre a classe política, inclusive no Grande ABC. De vereadores a deputados, muitos foram os comentários sobre o fim da primeira indústria automotiva a desembarcar no Brasil, mais de um século atrás. O prenúncio foi feito em 2019, quando a Ford entregou a fábrica que mantinha havia seis décadas no bairro Taboão, em São Bernardo. Curiosamente, o prefeito Orlando Morando (PSDB), de São Bernardo, optou por não se manifestar. Quando houve a decisão da Ford em sair de São Bernardo, o tucano veio a público com várias estratégias. Teve crítica à direção da empresa pelo fato de o comunicado ter sido feito repentinamente, houve promessa de alocar no galpão outra firma do ramo, o que não se concretizou. Por fim, o terreno foi negociado com a Construtora São José, especializada em empreendimentos.

Visita
Superintendente da Unidade de Planejamento e Assuntos Estratégicos de Santo André, José Police Neto (PSD) esteve na sede do Diário, acompanhado do prefeito andreense Paulo Serra (PSDB). Foram recepcionados pelo diretor superintendente do jornal, Marcos Bassi.

Nome do PL
Mais uma candidata a vereadora pelo PL de Ribeirão Pires foi nomeada para o governo do prefeito Clóvis Volpi (PL). Depois de contratar o vereador Rubão Fernandes (PL) e os suplentes Marli Silva (PL) e Léo Biazzi (PL) para funções no primeiro escalão, a administração Volpi confirmou que a advogada Mairim Silva estará na gestão. Será superintendente adjunta do Imprerp (Instituto Municipal de Previdência de Ribeirão Pires), dirigido por Clayton Soares dos Santos.

Crítica – 1
O presidente do PT de São Bernardo, Cleiton Coutinho, prometeu acionar órgãos competentes para apurar se é correta a postura do vereador Paulo Chuchu (PRTB), que compareceu aos trabalhos na Câmara com sua arma modelo Glock. Chuchu, que foi assessor do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), avisou que, como policial civil, andará armado normalmente durante a atividade parlamentar e que há respaldo legal para isso.

Crítica – 2
“Não é possível que não tenha uma autoridade neste País para coibir uma conduta absurda dessa no Parlamento de nossa cidade. Isso é uma vergonha. Vou provocar os órgãos competentes denunciando esse abuso e espero que adotem providências. Esse tempo já era para ter passado no Brasil”, afirmou Cleiton Coutinho, ao compartilhar reportagem deste Diário sobre Paulo Chuchu.

Pleito
O vereador Wagner Lima (PT) protocolou ontem ofício no gabinete do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), pedindo informações sobre plano municipal de imunização, com detalhe de prazos e quantidade de profissionais envolvidos, bem como organizar campanha para reforçar a necessidade da vacinação contra a Covid-19.

Dor de cabeça
As nomeações dos ex-vereadores Vaguinho do Conselho (SD) para ser secretário de Meio Ambiente e Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), para a gestão da Fundação Florestan Fernandes têm gerado dores de cabeça ao prefeito José de Filippi Júnior (PT). Vaguinho por ser condenado por crime eleitoral da campanha de 2016, em episódio dentro de uma igreja evangélica, e Maninho por ter agredido um manifestante em frente ao Instituto Lula.

Sondagem
O governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), sondou o vereador Samuel Dias (PDT) para comandar a Secretaria de Pessoa com Deficiência. O pedetista, porém, quer cumprir o mandato no Legislativo – ele debuta na casa. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;