Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

USCS homenageia funcionária com nome em biblioteca

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Raquel de Fátima Rodrigues dedicou 25 anos à universidade


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

10/01/2021 | 07:00


 Funcionária do setor de contabilidade da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Raquel de Fátima Rodrigues foi homenageada com seu nome na biblioteca do campus Conceição da universidade. Ela dedicou 25 anos ao trabalho, onde se formou em administração, fez amigos, escreveu sobre cinema e publicou dois livros de ficção. Raquelzinha, como era chamada pelos colegas, morreu em 2016, aos 43 anos, acometida por neoplasia maligna.

“Se ela estivesse entre nós, ficaria radiante com essa homenagem, e com certeza seria um incentivo para escrever ainda mais (livros). Ela seria grata à USCS e a todos os amigos que se envolveram para que isso acontecesse”, afirmou a irmã Silvia Helena Rodrigues, 53 anos, gerente administrativa. Para a família, a notícia é motivo de orgulho e foi recebida com muita emoção pela mãe e pelas quatro irmãs.

Ainda como estudante, Raquel foi admitida em setembro de 1991 no então Imes (Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano). Definida pelos colegas como dedicada e competente, ela sempre demonstrou sua vocação literária e sempre estava “mergulhada” em alguma leitura, de gêneros variados. “Ela foi a funcionária que mais pegou livros emprestados da biblioteca da USCS. A homenagem foi muito coerente”, contou Silvia.

Em outubro de 2014, Raquelzinha lançou seu primeiro livro, o romance de 520 páginas chamado Tensão no Ar e, em abril de 2016, lançou a obra Amnésia, ficção de 376 páginas e que foi escrita após ela descobrir a doença. As duas produções tiveram o lançamento com sessão de autógrafos na própria biblioteca da USCS e foram noticiadas pelo Diário. Raquel começou a escrever o terceiro livro, porém, não terminou.

“Para mim, a nomeação significa que a minha irmã permanecerá. Ela ter o nome perpetuado na biblioteca é (uma maneira de) permanecer viva entre nós, é razão de muita alegria para nós”, concluiu a irmã.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

USCS homenageia funcionária com nome em biblioteca

Raquel de Fátima Rodrigues dedicou 25 anos à universidade

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

10/01/2021 | 07:00


 Funcionária do setor de contabilidade da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Raquel de Fátima Rodrigues foi homenageada com seu nome na biblioteca do campus Conceição da universidade. Ela dedicou 25 anos ao trabalho, onde se formou em administração, fez amigos, escreveu sobre cinema e publicou dois livros de ficção. Raquelzinha, como era chamada pelos colegas, morreu em 2016, aos 43 anos, acometida por neoplasia maligna.

“Se ela estivesse entre nós, ficaria radiante com essa homenagem, e com certeza seria um incentivo para escrever ainda mais (livros). Ela seria grata à USCS e a todos os amigos que se envolveram para que isso acontecesse”, afirmou a irmã Silvia Helena Rodrigues, 53 anos, gerente administrativa. Para a família, a notícia é motivo de orgulho e foi recebida com muita emoção pela mãe e pelas quatro irmãs.

Ainda como estudante, Raquel foi admitida em setembro de 1991 no então Imes (Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano). Definida pelos colegas como dedicada e competente, ela sempre demonstrou sua vocação literária e sempre estava “mergulhada” em alguma leitura, de gêneros variados. “Ela foi a funcionária que mais pegou livros emprestados da biblioteca da USCS. A homenagem foi muito coerente”, contou Silvia.

Em outubro de 2014, Raquelzinha lançou seu primeiro livro, o romance de 520 páginas chamado Tensão no Ar e, em abril de 2016, lançou a obra Amnésia, ficção de 376 páginas e que foi escrita após ela descobrir a doença. As duas produções tiveram o lançamento com sessão de autógrafos na própria biblioteca da USCS e foram noticiadas pelo Diário. Raquel começou a escrever o terceiro livro, porém, não terminou.

“Para mim, a nomeação significa que a minha irmã permanecerá. Ela ter o nome perpetuado na biblioteca é (uma maneira de) permanecer viva entre nós, é razão de muita alegria para nós”, concluiu a irmã.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;