Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Após decretar lockdown, governo anuncia pacote de 4,6 bi de libras

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Além disso, o governo britânico estendeu linhas de crédito com apoio estatal até março



05/01/2021 | 07:15


O governo do Reino Unido anunciou na manhã desta terça-feira um pacote fiscal de 4,6 bilhões de libras esterlinas para atenuar o impacto econômico do novo lockdown no país, decretado ontem para frear a disseminação da covid-19, com validade até meados de fevereiro.

De acordo com comunicado emitido há pouco pelo Tesouro britânico, empresas de varejo, hotelaria e lazer - setores bastante afetados por medidas de isolamento social - terão direto a subsídios de até 9 mil libras esterlinas e cobrança de impostos suspensa. Outros 1,694 bilhão de libras esterlinas serão direcionados a negócios de outros setores e a autoridades locais. "O dinheiro será fornecido por propriedade para apoiar as empresas em meio às restrições mais recentes e deve beneficiar mais de 600.000 propriedades comerciais", diz o documento.

Além disso, o governo britânico estendeu linhas de crédito com apoio estatal até março.

O ministro de Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, ressalta no comunicado que o governo local age para proteger vidas e a economia ao mesmo tempo. "O pacote ajudará as empresas a superar os próximos meses - e, principalmente, ajudará a sustentar os empregos, de modo que os trabalhadores possam estar prontos para voltar quando puderem reabrir", diz. Ele ainda defende, na nota, a volta do lockdown diante do salto de casos da covid-19 após a detecção de uma nova cepa do coronavírus cerca de 70% mais transmissível.

Nesta manhã, mas antes do anúncio do pacote fiscal, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi ao Twitter para também defender o endurecimento da quarentena. "Quero dizer a todos em todo o Reino Unido que sei como isso é difícil, sei o quanto vocês estão frustrados. ... Mas agora, mais do que nunca, devemos nos unir", publicou o premiê na rede social. "Agora, você deve mais uma vez ficar em casa, proteger o NHS e salvar vidas", completou. NHS é a sigla do sistema público de saúde do Reino Unido.

Contato: eduardo.gayer@estadao.com



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após decretar lockdown, governo anuncia pacote de 4,6 bi de libras

Além disso, o governo britânico estendeu linhas de crédito com apoio estatal até março


05/01/2021 | 07:15


O governo do Reino Unido anunciou na manhã desta terça-feira um pacote fiscal de 4,6 bilhões de libras esterlinas para atenuar o impacto econômico do novo lockdown no país, decretado ontem para frear a disseminação da covid-19, com validade até meados de fevereiro.

De acordo com comunicado emitido há pouco pelo Tesouro britânico, empresas de varejo, hotelaria e lazer - setores bastante afetados por medidas de isolamento social - terão direto a subsídios de até 9 mil libras esterlinas e cobrança de impostos suspensa. Outros 1,694 bilhão de libras esterlinas serão direcionados a negócios de outros setores e a autoridades locais. "O dinheiro será fornecido por propriedade para apoiar as empresas em meio às restrições mais recentes e deve beneficiar mais de 600.000 propriedades comerciais", diz o documento.

Além disso, o governo britânico estendeu linhas de crédito com apoio estatal até março.

O ministro de Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, ressalta no comunicado que o governo local age para proteger vidas e a economia ao mesmo tempo. "O pacote ajudará as empresas a superar os próximos meses - e, principalmente, ajudará a sustentar os empregos, de modo que os trabalhadores possam estar prontos para voltar quando puderem reabrir", diz. Ele ainda defende, na nota, a volta do lockdown diante do salto de casos da covid-19 após a detecção de uma nova cepa do coronavírus cerca de 70% mais transmissível.

Nesta manhã, mas antes do anúncio do pacote fiscal, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi ao Twitter para também defender o endurecimento da quarentena. "Quero dizer a todos em todo o Reino Unido que sei como isso é difícil, sei o quanto vocês estão frustrados. ... Mas agora, mais do que nunca, devemos nos unir", publicou o premiê na rede social. "Agora, você deve mais uma vez ficar em casa, proteger o NHS e salvar vidas", completou. NHS é a sigla do sistema público de saúde do Reino Unido.

Contato: eduardo.gayer@estadao.com

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;