Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Tite será candidato governista à Câmara de São Caetano

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atual líder do governo, se eleito hoje, vai ser prefeito interino; Pio ficará na chapa como vice


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

01/01/2021 | 00:05


Líder do governo do prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), nos últimos quatro anos, o vereador Tite Campanella (Cidadania) foi escolhido pela cúpula do Palácio da Cerâmica para ser o candidato governista à presidência da Câmara e, se eleito hoje, virar prefeito interino durante impasse jurídico envolvendo o tucano.

Reuniões realizadas nesta semana caminharam para a montagem da chapa de Tite como postulante ao comando da casa e o atual presidente do Legislativo, Pio Mielo (PSDB), na condição de vice – assim, o tucano permaneceria à frente do Parlamento com a ida de Tite para a Prefeitura.

Auricchio foi reeleito no voto no dia 15 de novembro, ao registrar 42,8 mil adesões. Porém, teve o registro de candidatura indeferido pela juíza eleitoral Ana Lúcia Fusaro, da 166ª Zona Eleitoral da cidade, sob alegação de que o tucano foi condenado por captação irregular de doação eleitoral na campanha de 2016. A decisão de Ana Lúcia foi mantida, por unanimidade, pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) e, assim, Auricchio não foi diplomado.

Diante do impasse e como o político tem recursos no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a serem apreciados, o município é governado interinamente pelo presidente da Câmara até desfecho do caso. Auricchio acredita que a corte em Brasília vá acolher seus argumentos – ele diz que, no momento do registro da candidatura, tinha à mão recurso especial com efeito suspensivo da condenação por captação ilegal de doação eleitoral e, portanto, estava apto para participar do pleito. Já a oposição ao tucano crê em novas derrotas de Auricchio, cenário que abriria margem para a convocação de novas eleições.

Além de Tite, a vereadora eleita Bruna Mulheres por Direitos (Psol, mandato coletivo) anunciou candidatura à direção do Legislativo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;