Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

GCMs envolvidos em ação na Vila São Pedro serão afastados de serviços operacionais

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vanessa Soares
Do dgabc.com.br

13/12/2020 | 12:58


Cinco GCMs (Guardas Civis Municipais) e um PM (Policial Militar) que participaram de ação que acabou com a morte de Flávio Santos Amorim, 30 anos, na manhã de ontem (12), na Vila São Pedro, em São Bernardo, aguardam audiência de custódia que será realizada neste domingo, sem horário divulgado. Caso os GCMs sejam soltos para responder ao processo em liberdade, serão afastados dos serviços operacionais e transferidos para funções administrativas, de acordo com a Prefeitura do município. 

"A Prefeitura não compactua com nenhuma forma de abuso cometido pelos guardas e instaurou procedimento interno para apurar a conduta dos envolvidos, por meio da Corregedoria da GCM. Todas as medidas administrativas serão adotadas, podendo chegar à demissão dos funcionários", acrescentou.

Em retorno à solicitação do Diário, a SSP informou que os agentes, tanto da GCM quanto o PM, foram presos em flagrante em virtude da morte de Amorim.

Entenda o caso - Perseguição policial na Avenida Luiz Pequini, na Vila São Pedro, em São Bernardo, terminou com a morte de um homem na Rua Nelson Mandela, altura do número 243. Vídeos divulgados pelas redes sociais mostram um carro fugindo de PMs (Policiais Militares) e GCMs (Guardas Civis Municipais) e muitos tiros sendo disparados. O motorista do veículo foi alvejado, não resistiu aos ferimentos e morreu no local da ação.

Boletim de ocorrência registrado no 1º DP (Centro) de São Bernardo aponta que a vítima é Flávio Santos de Amorim, 30 anos, natural de Utinga (Bahia) e residente no bairro em que foi morto, na Vila São Pedro. Segundo testemunhas, Amorim é conhecido como Papa Capim e trabalhava com lotação. Ele teria fugido porque a documentação do carro estava atrasada.

Questionada, a Prefeitura de São Bernardo, por meio da secretaria de Segurança Urbana, informou que o veículo era conduzido por motorista aparentemente embriagado que, após colidir contra viatura da GCM, foi perseguido pelos guardas.

“Durante a perseguição, o motorista foi cercado pela PM e tentou escapar jogando o carro contra as viaturas. A PM então deu início aos disparos, sendo seguidos pela GCM. O suspeito ainda conseguiu evadir do local, mas colidiu em uma travessa na Avenida Nelson Mandela e saiu do veículo já ferido. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas o óbito foi constatado no local”, assinalou, em nota.

A Prefeitura reforçou que não compactua com nenhum tipo de abuso que venha ser adotado pelos guardas. “Por esta razão, os envolvidos estão sendo apresentados no 1º DP de São Bernardo para registro de boletim de ocorrência e ficarão à disposição da Justiça. Os locais de abordagem também seguem sendo periciados”, afirmou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

GCMs envolvidos em ação na Vila São Pedro serão afastados de serviços operacionais

Vanessa Soares
Do dgabc.com.br

13/12/2020 | 12:58


Cinco GCMs (Guardas Civis Municipais) e um PM (Policial Militar) que participaram de ação que acabou com a morte de Flávio Santos Amorim, 30 anos, na manhã de ontem (12), na Vila São Pedro, em São Bernardo, aguardam audiência de custódia que será realizada neste domingo, sem horário divulgado. Caso os GCMs sejam soltos para responder ao processo em liberdade, serão afastados dos serviços operacionais e transferidos para funções administrativas, de acordo com a Prefeitura do município. 

"A Prefeitura não compactua com nenhuma forma de abuso cometido pelos guardas e instaurou procedimento interno para apurar a conduta dos envolvidos, por meio da Corregedoria da GCM. Todas as medidas administrativas serão adotadas, podendo chegar à demissão dos funcionários", acrescentou.

Em retorno à solicitação do Diário, a SSP informou que os agentes, tanto da GCM quanto o PM, foram presos em flagrante em virtude da morte de Amorim.

Entenda o caso - Perseguição policial na Avenida Luiz Pequini, na Vila São Pedro, em São Bernardo, terminou com a morte de um homem na Rua Nelson Mandela, altura do número 243. Vídeos divulgados pelas redes sociais mostram um carro fugindo de PMs (Policiais Militares) e GCMs (Guardas Civis Municipais) e muitos tiros sendo disparados. O motorista do veículo foi alvejado, não resistiu aos ferimentos e morreu no local da ação.

Boletim de ocorrência registrado no 1º DP (Centro) de São Bernardo aponta que a vítima é Flávio Santos de Amorim, 30 anos, natural de Utinga (Bahia) e residente no bairro em que foi morto, na Vila São Pedro. Segundo testemunhas, Amorim é conhecido como Papa Capim e trabalhava com lotação. Ele teria fugido porque a documentação do carro estava atrasada.

Questionada, a Prefeitura de São Bernardo, por meio da secretaria de Segurança Urbana, informou que o veículo era conduzido por motorista aparentemente embriagado que, após colidir contra viatura da GCM, foi perseguido pelos guardas.

“Durante a perseguição, o motorista foi cercado pela PM e tentou escapar jogando o carro contra as viaturas. A PM então deu início aos disparos, sendo seguidos pela GCM. O suspeito ainda conseguiu evadir do local, mas colidiu em uma travessa na Avenida Nelson Mandela e saiu do veículo já ferido. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas o óbito foi constatado no local”, assinalou, em nota.

A Prefeitura reforçou que não compactua com nenhum tipo de abuso que venha ser adotado pelos guardas. “Por esta razão, os envolvidos estão sendo apresentados no 1º DP de São Bernardo para registro de boletim de ocorrência e ficarão à disposição da Justiça. Os locais de abordagem também seguem sendo periciados”, afirmou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;