Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Grande ABC tem 3ª semana de aumento nas mortes por Covid

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sete cidades registraram 96 óbitos, média de 14 por dia, maior dado desde setembro


Flávia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

05/12/2020 | 22:21


Pela terceira semana consecutiva, o Grande ABC encerrou com alta no número de mortes causadas pelo novo coronavírus. Foram 96 confirmações, média de 14 por dia, maior índice desde a semana entre os dias 20 e 26 de setembro, quando 97 falecimentos foram registrados, cerca de 12 diariamente. Ao todo, a pandemia vitimou 3.099 pessoas fatalmente na região, de acordo com dados dos boletins epidemiológicos divulgados pelas prefeituras.

Em relação aos casos, as sete cidades registraram aumento pela segunda semana seguida após contabilização de 4.673 diagnósticos, aproximadamente 668 a cada 24 horas. A quantidade é a maior desde a semana entre os dias 26 de julho e 1º de agosto. À época, houve acréscimo de 4.999 positivos, 714 por dia. O total é de 87.846 infectados na região.

Uma das justificativas para o boom nos diagnósticos é o fato de Ribeirão Pires ter reportado 517 infectados apenas na quarta-feira, após conferência com dados do e-SUS e do Sivep, plataformas do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado que consolidam informações da pandemia.

Além da alta nos falecimentos e nos casos, o Grande ABC também enfrenta escalada nas internações. Na sexta-feira, 1.196 pacientes estavam hospitalizados, 45% mais do que há um mês. De olho neste pico, as prefeituras começaram a se movimentar para ‘aliviar’ a pressão no sistema de saúde. Conforme publicado pelo Diário, Diadema contratou 300 diárias particulares em hospital da Capital, e em São Bernardo, foram reabertos 50 vagas no HC (Hospital das Clínicas), sendo 20 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 30 de enfermaria. São Caetano suspendeu as cirurgias eletivas.

Dados da SP Covid Info Tracker, plataforma de monitoramento da pandemia gerida por pesquisadores da Unesp (Universidade Estadual Paulista), da USP (Universidade de São Paulo) e do Cemeai (Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria), indicam que a transmissão nas sete cidades está em 1,95. Isso significa que 100 pessoas infectadas podem transmitir para outras 195. A taxa é a segunda maior do Estado, sendo que há uma semana, estava em 1,69 e, no início de novembro, era de 1,05.

O cenário de agravamento da pandemia não é exclusivo do Grande ABC. Exemplo é que na segunda-feira, o governo do Estado reclassificou os 645 municípios paulistas na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo. Com isso, atividades econômicos voltaram a ter maior restrição de funcionamento, limitado a dez horas diárias e fechamento até às 22h, e atendimento, cujo limite é de 40% da capacidade total.

Região registra 726 casos em 24 horas

O Grande ABC registrou 726 novos casos de Covid-19 em 24 horas. Os números referem-se apenas aos dados informados pelas Prefeituras de Santo André, São Bernardo e São Caetano, já que Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra não divulgam boletins aos finais de semana e Ribeirão Pires informou ontem que não vai mais passar as informações aos sábados e domingos.

A região chegou à marca de 87.846 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus e 3.099 mortes em decorrência da doença. São Bernardo é a cidade com mais registros, sendo 35.246 pacientes contaminados e 1.087 óbitos. Em seguida vem Santo André (24.889 ocorrências e 701 vítimas fatais), Diadema (11.420 casos e 518 mortes), Mauá (7.410 infectados e 387 óbitos), São Caetano (5.314 pessoas contaminadas e 273 falecimentos), Ribeirão Pires (2.703 casos e 10 mortes) e Rio Grande da Serra (672 contaminados e 27 óbitos). A região tem mais de 70 mil pacientes recuperados da doença.

No Estado de São Paulo, são 1.285.087 casos confirmados do novo coronavírus e 42.969. Entre o total de casos diagnosticados de Covid-19, 1.135.106 pessoas estão recuperadas, sendo que 137.790 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Em todo o País, de acordo com o Ministério da Saúde, são 6.577.177 casos de Covid-19, 176.628 mortes e 5.761.363 pacientes recuperados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Grande ABC tem 3ª semana de aumento nas mortes por Covid

Sete cidades registraram 96 óbitos, média de 14 por dia, maior dado desde setembro

Flávia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

05/12/2020 | 22:21


Pela terceira semana consecutiva, o Grande ABC encerrou com alta no número de mortes causadas pelo novo coronavírus. Foram 96 confirmações, média de 14 por dia, maior índice desde a semana entre os dias 20 e 26 de setembro, quando 97 falecimentos foram registrados, cerca de 12 diariamente. Ao todo, a pandemia vitimou 3.099 pessoas fatalmente na região, de acordo com dados dos boletins epidemiológicos divulgados pelas prefeituras.

Em relação aos casos, as sete cidades registraram aumento pela segunda semana seguida após contabilização de 4.673 diagnósticos, aproximadamente 668 a cada 24 horas. A quantidade é a maior desde a semana entre os dias 26 de julho e 1º de agosto. À época, houve acréscimo de 4.999 positivos, 714 por dia. O total é de 87.846 infectados na região.

Uma das justificativas para o boom nos diagnósticos é o fato de Ribeirão Pires ter reportado 517 infectados apenas na quarta-feira, após conferência com dados do e-SUS e do Sivep, plataformas do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado que consolidam informações da pandemia.

Além da alta nos falecimentos e nos casos, o Grande ABC também enfrenta escalada nas internações. Na sexta-feira, 1.196 pacientes estavam hospitalizados, 45% mais do que há um mês. De olho neste pico, as prefeituras começaram a se movimentar para ‘aliviar’ a pressão no sistema de saúde. Conforme publicado pelo Diário, Diadema contratou 300 diárias particulares em hospital da Capital, e em São Bernardo, foram reabertos 50 vagas no HC (Hospital das Clínicas), sendo 20 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 30 de enfermaria. São Caetano suspendeu as cirurgias eletivas.

Dados da SP Covid Info Tracker, plataforma de monitoramento da pandemia gerida por pesquisadores da Unesp (Universidade Estadual Paulista), da USP (Universidade de São Paulo) e do Cemeai (Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria), indicam que a transmissão nas sete cidades está em 1,95. Isso significa que 100 pessoas infectadas podem transmitir para outras 195. A taxa é a segunda maior do Estado, sendo que há uma semana, estava em 1,69 e, no início de novembro, era de 1,05.

O cenário de agravamento da pandemia não é exclusivo do Grande ABC. Exemplo é que na segunda-feira, o governo do Estado reclassificou os 645 municípios paulistas na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo. Com isso, atividades econômicos voltaram a ter maior restrição de funcionamento, limitado a dez horas diárias e fechamento até às 22h, e atendimento, cujo limite é de 40% da capacidade total.

Região registra 726 casos em 24 horas

O Grande ABC registrou 726 novos casos de Covid-19 em 24 horas. Os números referem-se apenas aos dados informados pelas Prefeituras de Santo André, São Bernardo e São Caetano, já que Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra não divulgam boletins aos finais de semana e Ribeirão Pires informou ontem que não vai mais passar as informações aos sábados e domingos.

A região chegou à marca de 87.846 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus e 3.099 mortes em decorrência da doença. São Bernardo é a cidade com mais registros, sendo 35.246 pacientes contaminados e 1.087 óbitos. Em seguida vem Santo André (24.889 ocorrências e 701 vítimas fatais), Diadema (11.420 casos e 518 mortes), Mauá (7.410 infectados e 387 óbitos), São Caetano (5.314 pessoas contaminadas e 273 falecimentos), Ribeirão Pires (2.703 casos e 10 mortes) e Rio Grande da Serra (672 contaminados e 27 óbitos). A região tem mais de 70 mil pacientes recuperados da doença.

No Estado de São Paulo, são 1.285.087 casos confirmados do novo coronavírus e 42.969. Entre o total de casos diagnosticados de Covid-19, 1.135.106 pessoas estão recuperadas, sendo que 137.790 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Em todo o País, de acordo com o Ministério da Saúde, são 6.577.177 casos de Covid-19, 176.628 mortes e 5.761.363 pacientes recuperados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;