Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Diagnóstico de Aids reduz 24,6% durante a pandemia

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Crise sanitária dificulta identificação de casos e o tratamento de portadores do HIV


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

05/12/2020 | 00:01


A região contabilizou pelo menos 362 novos diagnósticos de Aids entre janeiro e novembro, 24,6% menos do que os 480 registradaos no mesmo período de 2019, segundo dados das prefeituras. Contudo, a redução não indica, necessariamente, que as pessoas estão sendo menos infectadas pelo HIV. Trata-se de um reflexo da pandemia do novo coronavírus, já que houve, no primeiro momento, restrição na coleta de exames e, posteriormente, pessoas deixaram de procurar assistência médica por medo de contrair a Covid-19. Sob a cor vermelha, dezembro é o mês destinado à conscientização sobre medidas de prevenção, assistência e proteção e promoção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

“Os infectologistas, que tratam de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), foram redirecionados para atender Covid. Acreditamos que diagnósticos tardios serão feitos, sobretudo no caso do HIV, que precisa de intervenção rápida, nos próximos dois anos”, assinala Melissa Valentini, infectologista do Grupo Pardini. Segundo ela, além das restrições na coleta de exames de rotina, pacientes que costumavam se consultar duas vezes ao ano fizeram apenas uma em 2020.

A médica explica que quando a pandemia começou, em março, a expectativa era a de que a situação durasse cerca de quatro meses, portanto, exames poderiam ser “deixados para depois”. No entanto, com o aprofundamento da crise sanitária, Melissa destaca que as pessoas devem retomar os exames de rotina, mesmo duarnte o pico que o País passa, a fim de evitar o agravamento de possíveis doenças. No caso da Aids, o diagnóstico precoce é necessário para reduzir a transmissão, além de proporcionar qualidade de vida ao portador do vírus. 

O levantamento do Diário considera dados fornecidos pelas prefeituras de Santo André, São Bernardo, Diadema e Ribeirão Pires. A Prefeitura de Mauá informou apenas que houve aumento de 30% nos diagnósticos de ISTs, incluindo Aids, sífilis e as hepatites B e C, neste ano. São Caetano, por sua vez, afirmou que realizou 280 consultas de ISTs em 2020, contudo, “não seria produtivo comparar esses dados com o ano de 2019” e não informou os demais dados. Rio Grande da Serra não respondeu até o fechamento desta edição.

CENÁRIO

Nesta semana, a Secretaria de Saúde do Estado divulgou que a mortalidade do HIV reduziu 39% na última década, enquanto a incidência de casos decresceu 33%. A queda de óbitos está relacionada, principalmente, ao acesso ao tratamento ARV (antirretroviral), disponibilizado pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Considerando os diagnósticos, a administração atribui ao “êxito” do Programa Estadual de ISTs/Aids. 

Segundo a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), o número de novos casos de infecção pelo HIV cresceu 21% entre 2010 e 2019 em toda América Latina. Ainda que não tenha divulgado números absolutos, a organização relata queda nos diagnósticos no primeiro semestre de 2020. “Espera-se que a Covid-19 exacerbe esta situação devido a seu impacto nos serviços essenciais de saúde, especialmente em países com sistemas de saúde frágeis. Por essas razões, devemos intensificar nossos esforços para proteger esses serviços e permanecer focados em nosso objetivo final de eliminar a Aids, que causa um sofrimento terrível”, afirma Carissa Etienne, diretora da Opas.

Prefeituras fazem campanhas neste mês

As prefeituras da região realizam ações de conscientização por meio da campanha Fique Sabendo. Objetivo é alertar a população sobre a prevenção e o tratamento precoce de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Em Santo André, a campanha encerra hoje com ações na USF (Unidade de Saúde Familiar) Utinga e na USF Vila Guiomar, das 8h às 16h. Em Ribeirão Pires, a ação termina na segunda-feira, com testagem de ISTs na USF Guanabara, das 9h às 15h. Os testes também estão disponíveis no Serviço de Atenção Especializada, no Centro, das 7h às 17h.

Em São Bernardo, por meio do Programa Municipal IST-HIV-AIDS-HV, na Policlínica Centro, permanentemente são oferecidos testes rápidos para ISTs. 

Em Diadema, embora a campanha Fique Sabendo tenha terminado ontem, o teste rápido para detecção do HIV é realizado o ano todo no centro de referência e nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). O mesmo acontece no centro de referência em Mauá.

A Prefeitura de São Caetano afirmou que realiza campanhas frequentes. A administração programa, neste mês, cronograma de palestras em empresas e unidades de saúde da cidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diagnóstico de Aids reduz 24,6% durante a pandemia

Crise sanitária dificulta identificação de casos e o tratamento de portadores do HIV

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

05/12/2020 | 00:01


A região contabilizou pelo menos 362 novos diagnósticos de Aids entre janeiro e novembro, 24,6% menos do que os 480 registradaos no mesmo período de 2019, segundo dados das prefeituras. Contudo, a redução não indica, necessariamente, que as pessoas estão sendo menos infectadas pelo HIV. Trata-se de um reflexo da pandemia do novo coronavírus, já que houve, no primeiro momento, restrição na coleta de exames e, posteriormente, pessoas deixaram de procurar assistência médica por medo de contrair a Covid-19. Sob a cor vermelha, dezembro é o mês destinado à conscientização sobre medidas de prevenção, assistência e proteção e promoção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

“Os infectologistas, que tratam de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), foram redirecionados para atender Covid. Acreditamos que diagnósticos tardios serão feitos, sobretudo no caso do HIV, que precisa de intervenção rápida, nos próximos dois anos”, assinala Melissa Valentini, infectologista do Grupo Pardini. Segundo ela, além das restrições na coleta de exames de rotina, pacientes que costumavam se consultar duas vezes ao ano fizeram apenas uma em 2020.

A médica explica que quando a pandemia começou, em março, a expectativa era a de que a situação durasse cerca de quatro meses, portanto, exames poderiam ser “deixados para depois”. No entanto, com o aprofundamento da crise sanitária, Melissa destaca que as pessoas devem retomar os exames de rotina, mesmo duarnte o pico que o País passa, a fim de evitar o agravamento de possíveis doenças. No caso da Aids, o diagnóstico precoce é necessário para reduzir a transmissão, além de proporcionar qualidade de vida ao portador do vírus. 

O levantamento do Diário considera dados fornecidos pelas prefeituras de Santo André, São Bernardo, Diadema e Ribeirão Pires. A Prefeitura de Mauá informou apenas que houve aumento de 30% nos diagnósticos de ISTs, incluindo Aids, sífilis e as hepatites B e C, neste ano. São Caetano, por sua vez, afirmou que realizou 280 consultas de ISTs em 2020, contudo, “não seria produtivo comparar esses dados com o ano de 2019” e não informou os demais dados. Rio Grande da Serra não respondeu até o fechamento desta edição.

CENÁRIO

Nesta semana, a Secretaria de Saúde do Estado divulgou que a mortalidade do HIV reduziu 39% na última década, enquanto a incidência de casos decresceu 33%. A queda de óbitos está relacionada, principalmente, ao acesso ao tratamento ARV (antirretroviral), disponibilizado pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Considerando os diagnósticos, a administração atribui ao “êxito” do Programa Estadual de ISTs/Aids. 

Segundo a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), o número de novos casos de infecção pelo HIV cresceu 21% entre 2010 e 2019 em toda América Latina. Ainda que não tenha divulgado números absolutos, a organização relata queda nos diagnósticos no primeiro semestre de 2020. “Espera-se que a Covid-19 exacerbe esta situação devido a seu impacto nos serviços essenciais de saúde, especialmente em países com sistemas de saúde frágeis. Por essas razões, devemos intensificar nossos esforços para proteger esses serviços e permanecer focados em nosso objetivo final de eliminar a Aids, que causa um sofrimento terrível”, afirma Carissa Etienne, diretora da Opas.

Prefeituras fazem campanhas neste mês

As prefeituras da região realizam ações de conscientização por meio da campanha Fique Sabendo. Objetivo é alertar a população sobre a prevenção e o tratamento precoce de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Em Santo André, a campanha encerra hoje com ações na USF (Unidade de Saúde Familiar) Utinga e na USF Vila Guiomar, das 8h às 16h. Em Ribeirão Pires, a ação termina na segunda-feira, com testagem de ISTs na USF Guanabara, das 9h às 15h. Os testes também estão disponíveis no Serviço de Atenção Especializada, no Centro, das 7h às 17h.

Em São Bernardo, por meio do Programa Municipal IST-HIV-AIDS-HV, na Policlínica Centro, permanentemente são oferecidos testes rápidos para ISTs. 

Em Diadema, embora a campanha Fique Sabendo tenha terminado ontem, o teste rápido para detecção do HIV é realizado o ano todo no centro de referência e nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). O mesmo acontece no centro de referência em Mauá.

A Prefeitura de São Caetano afirmou que realiza campanhas frequentes. A administração programa, neste mês, cronograma de palestras em empresas e unidades de saúde da cidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;