Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

'Não julgo que o governo esteja travando a reforma tributária', diz Mourão

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


04/12/2020 | 11:16


O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, negou nesta sexta-feira, 4, que o governo atue para travar a reforma tributária o Congresso. A proposta de mudança do sistema tributário brasileiro está sendo usada como instrumento de medição de forças para a eleição na presidência da Câmara, como mostrou o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. "Não julgo que o governo esteja travando a reforma tributária", respondeu a jornalistas quando questionado se o governo estaria impedindo o avanço da reforma para minar a possível reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Casa.

A ala política do governo apoia a candidatura de Arthur Lira (PP-AL) e avalia que Maia blefou quando disse que tinha votos suficientes para aprovar a reforma tributária na Câmara até o final do ano.

A eleição para a presidência da Casa ocorre no início de fevereiro.

Para Mourão, a reforma não caminha por dois fatores: a pandemia do novo coronavírus e a disputa interna no Congresso pela sucessão na Câmara. "O Congresso praticamente deixou de se reunir. Sem se reunir, temas polêmicos não avançam. Segundo lugar, a disputa pela sucessão nas duas Casas foi deflagrada, a partir daí é um jogo lá dentro", declarou.

Mourão avaliou ainda ser "complicado" aprovar a mudança no sistema tributária ainda este ano. "Não há consenso sobre qual é a melhor reforma", acrescentou.

O vice-presidente também comentou sobre a possibilidade de uma reforma ministerial no governo. "A expressão política não passa por mim. Talvez o presidente seja obrigado a trocar algumas peças, mas isso é decisão dele", concluiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Não julgo que o governo esteja travando a reforma tributária', diz Mourão


04/12/2020 | 11:16


O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, negou nesta sexta-feira, 4, que o governo atue para travar a reforma tributária o Congresso. A proposta de mudança do sistema tributário brasileiro está sendo usada como instrumento de medição de forças para a eleição na presidência da Câmara, como mostrou o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. "Não julgo que o governo esteja travando a reforma tributária", respondeu a jornalistas quando questionado se o governo estaria impedindo o avanço da reforma para minar a possível reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Casa.

A ala política do governo apoia a candidatura de Arthur Lira (PP-AL) e avalia que Maia blefou quando disse que tinha votos suficientes para aprovar a reforma tributária na Câmara até o final do ano.

A eleição para a presidência da Casa ocorre no início de fevereiro.

Para Mourão, a reforma não caminha por dois fatores: a pandemia do novo coronavírus e a disputa interna no Congresso pela sucessão na Câmara. "O Congresso praticamente deixou de se reunir. Sem se reunir, temas polêmicos não avançam. Segundo lugar, a disputa pela sucessão nas duas Casas foi deflagrada, a partir daí é um jogo lá dentro", declarou.

Mourão avaliou ainda ser "complicado" aprovar a mudança no sistema tributária ainda este ano. "Não há consenso sobre qual é a melhor reforma", acrescentou.

O vice-presidente também comentou sobre a possibilidade de uma reforma ministerial no governo. "A expressão política não passa por mim. Talvez o presidente seja obrigado a trocar algumas peças, mas isso é decisão dele", concluiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;