Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

10 jogos de videogame que foram banidos ao redor do mundo

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcella Blass
Do 33Giga

04/12/2020 | 08:48


Todos os anos, o mundo dos games se agita com lançamentos polêmicos. Muitas vezes, o burburinho vai baixando até ser deixado para trás, mas alguns casos ganham amplitude e passam a enfrentar censuras e banimentos em várias regiões do mundo.

Na lista a seguir, o 33Giga separou 10 jogos que foram banidos dentro e fora do Brasil – tanto por motivos mais leves quanto por razões sérias, como violência e preconceito. Confira!

Leia mais: 
Steam: 10 jogos indie incríveis para ter na biblioteca
Os 50 piores jogos de todos os tempos

Carmageddon (1997)

Lançado nos anos 1990, o título de corrida ficou conhecido por ser graficamente muito violento. O game é baseado no filme Death Race 2000, de 1975, cuja história envolvia uma competição na qual o objetivo era atropelar o máximo de pedestres possíveis. A temática fez com que o jogo fosse banido no Brasil e censurado em outros países.

Doom (1993)

Considerado um jogo clássico dentro do gênero de tiro em primeira pessoa, o game foi banido no Brasil nos anos 1990 por ser considerado muito realista e extremamente violento. Contudo, alguns anos depois, a venda voltou a ser liberada no país e ainda ganhou algumas sequências lembradas com carinho até hoje.

Battlefield 4 (2013)

O título – e qualquer outro produto relacionado a ele – foi impedido pelo Ministério de Cultura chinês de circular no mercado local por ter sido interpretado como conspiração militar contra o governo. Ambientado em 2020, o game conta a história do Almirante Chang, que planeja um golpe de Estado contra o governo chinês, apoiado pela Rússia, deixando Pequim a beira de uma guerra com os EUA.

Manhunt 2 (2007)

Após o primeiro título da série ser lançado no ano anterior e enfrentar duras críticas, a continuação do jogo de terror psicológico foi banido na Inglaterra, Coreia do Sul, Irlanda, Malásia e Nova Zelândia por conta do realismo em seus assassinatos. Cheios de violência e elementos gore, o objetivo do jogo é matar os inimigos da maneira mais cruel possível para alcançar as melhores posições nos rankings de desempenho.

Cassino no GTA Online (2019)

Em julho de 2019, a desenvolvedora Rockstar lançou a atualização Cassino e Resort Diamond para o jogo online. Só que por conta das leis que regulamentam os jogos de azar em determinadas regiões, o acesso à novidade foi bloqueado em países como Argentina, Paraguai, Portugal, China e Coreia do sul.

Counter Strike (2004)

Febre nas saudosas Lan Houses, em 2008 o título Counter-Strike: Source foi proibido de ser comercializado no Brasil após ter sido considerado muito violento e nocivo à saúde dos jogadores. Contudo, quem já tinha comprado o game não precisou devolver a mídia, e, no ano seguinte, a proibição foi revogada em todo o território brasileiro.

Call of Duty: Modern Warfare 2 (2009)

Após o lançamento do game, todas as cópias do jogo para console foram retiradas das lojas na Rússia. A decisão foi tomada por conta da missão “No Russian”, na qual o jogador causa um massacre dentro de um aeroporto local. O título causou revolta nos jogadores russos, pois, segundo eles, a nação estaria sendo retratada como terrorista.

EverQuest (1999)

O MMORPG de fantasia medieval foi banido no Brasil por conta de sua dinâmica, que dá aos jogadores tarefas boas e más. Apesar de ter sido lançado em 1999, a proibição veio só em 2008. O argumento usado pelo órgão responsável pela proibição é que o game poderia levar o player a ter conflitos psicológicos sérios por conta da exposição a discussões morais impróprias.

South Park The Stick of Truth (2014)

O jogo seguiu o mesmo estilo de humor da série de desenho animado e não agradou nem um pouco continentes como Europa, Oceania e Africa. Nessas localidades, várias cenas foram censuradas por envolver temas como sexo e aborto. Os produtores, contudo, usaram o empecilho a seu favor e encaixaram nas cópias para esses países uma série de imagens com piadinhas exibidas no lugar dos trechos proibidos.

Postal 2 (2003)

Banido no Brasil e em uma série de outros países, o jogo foi considerado extremamente violento, além de abordar temáticas delicadas – como doenças, racismo, homofobia e religião – com muito mal gosto. O país que mais levou a sério a proibição foi a Nova Zelândia. Por lá, se alguém for flagrado com uma cópia do jogo pode pagar multa de 2 mil dólares neozelandeses.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

10 jogos de videogame que foram banidos ao redor do mundo

Marcella Blass
Do 33Giga

04/12/2020 | 08:48


Todos os anos, o mundo dos games se agita com lançamentos polêmicos. Muitas vezes, o burburinho vai baixando até ser deixado para trás, mas alguns casos ganham amplitude e passam a enfrentar censuras e banimentos em várias regiões do mundo.

Na lista a seguir, o 33Giga separou 10 jogos que foram banidos dentro e fora do Brasil – tanto por motivos mais leves quanto por razões sérias, como violência e preconceito. Confira!

Leia mais: 
Steam: 10 jogos indie incríveis para ter na biblioteca
Os 50 piores jogos de todos os tempos

Carmageddon (1997)

Lançado nos anos 1990, o título de corrida ficou conhecido por ser graficamente muito violento. O game é baseado no filme Death Race 2000, de 1975, cuja história envolvia uma competição na qual o objetivo era atropelar o máximo de pedestres possíveis. A temática fez com que o jogo fosse banido no Brasil e censurado em outros países.

Doom (1993)

Considerado um jogo clássico dentro do gênero de tiro em primeira pessoa, o game foi banido no Brasil nos anos 1990 por ser considerado muito realista e extremamente violento. Contudo, alguns anos depois, a venda voltou a ser liberada no país e ainda ganhou algumas sequências lembradas com carinho até hoje.

Battlefield 4 (2013)

O título – e qualquer outro produto relacionado a ele – foi impedido pelo Ministério de Cultura chinês de circular no mercado local por ter sido interpretado como conspiração militar contra o governo. Ambientado em 2020, o game conta a história do Almirante Chang, que planeja um golpe de Estado contra o governo chinês, apoiado pela Rússia, deixando Pequim a beira de uma guerra com os EUA.

Manhunt 2 (2007)

Após o primeiro título da série ser lançado no ano anterior e enfrentar duras críticas, a continuação do jogo de terror psicológico foi banido na Inglaterra, Coreia do Sul, Irlanda, Malásia e Nova Zelândia por conta do realismo em seus assassinatos. Cheios de violência e elementos gore, o objetivo do jogo é matar os inimigos da maneira mais cruel possível para alcançar as melhores posições nos rankings de desempenho.

Cassino no GTA Online (2019)

Em julho de 2019, a desenvolvedora Rockstar lançou a atualização Cassino e Resort Diamond para o jogo online. Só que por conta das leis que regulamentam os jogos de azar em determinadas regiões, o acesso à novidade foi bloqueado em países como Argentina, Paraguai, Portugal, China e Coreia do sul.

Counter Strike (2004)

Febre nas saudosas Lan Houses, em 2008 o título Counter-Strike: Source foi proibido de ser comercializado no Brasil após ter sido considerado muito violento e nocivo à saúde dos jogadores. Contudo, quem já tinha comprado o game não precisou devolver a mídia, e, no ano seguinte, a proibição foi revogada em todo o território brasileiro.

Call of Duty: Modern Warfare 2 (2009)

Após o lançamento do game, todas as cópias do jogo para console foram retiradas das lojas na Rússia. A decisão foi tomada por conta da missão “No Russian”, na qual o jogador causa um massacre dentro de um aeroporto local. O título causou revolta nos jogadores russos, pois, segundo eles, a nação estaria sendo retratada como terrorista.

EverQuest (1999)

O MMORPG de fantasia medieval foi banido no Brasil por conta de sua dinâmica, que dá aos jogadores tarefas boas e más. Apesar de ter sido lançado em 1999, a proibição veio só em 2008. O argumento usado pelo órgão responsável pela proibição é que o game poderia levar o player a ter conflitos psicológicos sérios por conta da exposição a discussões morais impróprias.

South Park The Stick of Truth (2014)

O jogo seguiu o mesmo estilo de humor da série de desenho animado e não agradou nem um pouco continentes como Europa, Oceania e Africa. Nessas localidades, várias cenas foram censuradas por envolver temas como sexo e aborto. Os produtores, contudo, usaram o empecilho a seu favor e encaixaram nas cópias para esses países uma série de imagens com piadinhas exibidas no lugar dos trechos proibidos.

Postal 2 (2003)

Banido no Brasil e em uma série de outros países, o jogo foi considerado extremamente violento, além de abordar temáticas delicadas – como doenças, racismo, homofobia e religião – com muito mal gosto. O país que mais levou a sério a proibição foi a Nova Zelândia. Por lá, se alguém for flagrado com uma cópia do jogo pode pagar multa de 2 mil dólares neozelandeses.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;