Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians completa 3º jogo sem ser vazado, mas sofre com inoperância ofensiva



03/12/2020 | 07:40


Em um Brasileirão no qual parece destinado a ser figurante, pois indica não ter força para brigar pelas primeiras posições e também vai construindo uma vantagem segura para a zona de rebaixamento, o Corinthians busca o que comemorar e valorizar. E, de acordo com os últimos jogos, pode ser a segurança defensiva. Afinal, na última quarta-feira, completou três compromissos seguidos sem ser vazado.

Nas últimas três rodadas, o Corinthians empatou duas vezes por 0 a 0, contra Grêmio, em casa, e Fortaleza, no Castelão, na noite de quarta, e venceu o Coritiba por 1 a 0, no Couto Pereira. E desde o início do Brasileirão, o time não passava tantos compromissos sem ter a meta vazada.

Esse desempenho deixa o time em situação segura na briga para seguir na elite. O Corinthians, afinal, é o décimo colocado, com 30 pontos e seis de vantagem para a zona de rebaixamento, embora essa distância possa diminuir no complemento da 24.ª rodada. Só que a distância para o G6, a zona de classificação à Copa Libertadores, está em sete pontos. Por isso, era importante triunfar na noite de quarta no Castelão.

"É o terceiro jogo sem sofrer gols. Então a parte defensiva está se ajustando, falta ajustar do meio para frente", afirmou o técnico Vagner Mancini, reconhecendo que o Corinthians ainda precisa evoluir no setor ofensivo, mas exaltando a segurança defensiva.

Como a partida diante do Fortaleza foi antecipada do fim de semana, o Corinthians só voltará a jogar em 13 de dezembro, quando receberá o São Paulo, na Neo Química Arena. Para esse compromisso, o time perdeu Jô, expulso no Castelão. O centroavante é um exemplo claro de como o ataque corintiano não tem funcionado, tanto que ele completou o décimo jogo consecutivo de jejum. Mas ganhou o apoio de Mancini.

"Jô oscilou, assim como a equipe. Ele teve dificuldade porque não tivemos a velocidade necessária no primeiro tempo. No segundo, quando encaixamos, teve a expulsão. Ele é um cara alto, ganha as bolas no alto, enfrentamos uma equipe alta, ele tinha que ficar no jogo", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corinthians completa 3º jogo sem ser vazado, mas sofre com inoperância ofensiva


03/12/2020 | 07:40


Em um Brasileirão no qual parece destinado a ser figurante, pois indica não ter força para brigar pelas primeiras posições e também vai construindo uma vantagem segura para a zona de rebaixamento, o Corinthians busca o que comemorar e valorizar. E, de acordo com os últimos jogos, pode ser a segurança defensiva. Afinal, na última quarta-feira, completou três compromissos seguidos sem ser vazado.

Nas últimas três rodadas, o Corinthians empatou duas vezes por 0 a 0, contra Grêmio, em casa, e Fortaleza, no Castelão, na noite de quarta, e venceu o Coritiba por 1 a 0, no Couto Pereira. E desde o início do Brasileirão, o time não passava tantos compromissos sem ter a meta vazada.

Esse desempenho deixa o time em situação segura na briga para seguir na elite. O Corinthians, afinal, é o décimo colocado, com 30 pontos e seis de vantagem para a zona de rebaixamento, embora essa distância possa diminuir no complemento da 24.ª rodada. Só que a distância para o G6, a zona de classificação à Copa Libertadores, está em sete pontos. Por isso, era importante triunfar na noite de quarta no Castelão.

"É o terceiro jogo sem sofrer gols. Então a parte defensiva está se ajustando, falta ajustar do meio para frente", afirmou o técnico Vagner Mancini, reconhecendo que o Corinthians ainda precisa evoluir no setor ofensivo, mas exaltando a segurança defensiva.

Como a partida diante do Fortaleza foi antecipada do fim de semana, o Corinthians só voltará a jogar em 13 de dezembro, quando receberá o São Paulo, na Neo Química Arena. Para esse compromisso, o time perdeu Jô, expulso no Castelão. O centroavante é um exemplo claro de como o ataque corintiano não tem funcionado, tanto que ele completou o décimo jogo consecutivo de jejum. Mas ganhou o apoio de Mancini.

"Jô oscilou, assim como a equipe. Ele teve dificuldade porque não tivemos a velocidade necessária no primeiro tempo. No segundo, quando encaixamos, teve a expulsão. Ele é um cara alto, ganha as bolas no alto, enfrentamos uma equipe alta, ele tinha que ficar no jogo", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;