Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Ásia fecham mistas, com dado chinês atenuando tendência de realização



03/12/2020 | 07:20


As bolsas da Ásia encerraram a sessão desta quinta-feira sem direção única, com o crescimento do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da China ao maior nível em uma década atenuando a tendência de realização de lucros de investidores locais, após ganhos recentes e em meio à agenda esvaziada.

Na bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 0,03%, aos 26.809,37 pontos, mesma direção seguida pelo índice Kospi, de Seul, que subiu 0,76%, aos 2.696,22 pontos, máxima do dia.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,56%, para 26.728,50 pontos.

Já na China continental, não houve direção única. O índice de Xangai caiu 0,21%, aos 3.442,14 pontos, e o índice Shenzhen subiu 0,06%, para 13.970,68 pontos.

Se, por um lado, os ganhos recentes induziam à realização de lucros na Ásia, outros fatores "empurraram" investidores para as compras.

Para além da influência das bolsas de Nova York, que na quarta encerraram a sessão em novo recorde - se considerado o principal índice, o S&P 500 -, de olho em iminentes estímulos fiscais e no desenvolvimento de vacinas contra a covid-19, houve a publicação de um dado da economia chinesa bem recebido por agentes do mercado.

O PMI composto da China, que abrange serviços e indústria, subiu de 55,7 em outubro para 57,5 em novembro, atingindo o maior nível desde março de 2010, segundo pesquisa da IHS Markit em parceria com a Caixin Media. A leitura acima de 50 pontos indica expansão dos setores manufatureiro e de serviços da segunda maior economia do mundo, que segue em franca recuperação do golpe do novo coronavírus sobre a atividade.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 encerrou a quinta-feira em alta de 0,38%, a 6.615,30 pontos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Ásia fecham mistas, com dado chinês atenuando tendência de realização


03/12/2020 | 07:20


As bolsas da Ásia encerraram a sessão desta quinta-feira sem direção única, com o crescimento do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da China ao maior nível em uma década atenuando a tendência de realização de lucros de investidores locais, após ganhos recentes e em meio à agenda esvaziada.

Na bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 0,03%, aos 26.809,37 pontos, mesma direção seguida pelo índice Kospi, de Seul, que subiu 0,76%, aos 2.696,22 pontos, máxima do dia.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,56%, para 26.728,50 pontos.

Já na China continental, não houve direção única. O índice de Xangai caiu 0,21%, aos 3.442,14 pontos, e o índice Shenzhen subiu 0,06%, para 13.970,68 pontos.

Se, por um lado, os ganhos recentes induziam à realização de lucros na Ásia, outros fatores "empurraram" investidores para as compras.

Para além da influência das bolsas de Nova York, que na quarta encerraram a sessão em novo recorde - se considerado o principal índice, o S&P 500 -, de olho em iminentes estímulos fiscais e no desenvolvimento de vacinas contra a covid-19, houve a publicação de um dado da economia chinesa bem recebido por agentes do mercado.

O PMI composto da China, que abrange serviços e indústria, subiu de 55,7 em outubro para 57,5 em novembro, atingindo o maior nível desde março de 2010, segundo pesquisa da IHS Markit em parceria com a Caixin Media. A leitura acima de 50 pontos indica expansão dos setores manufatureiro e de serviços da segunda maior economia do mundo, que segue em franca recuperação do golpe do novo coronavírus sobre a atividade.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 encerrou a quinta-feira em alta de 0,38%, a 6.615,30 pontos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;