Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mercedes confirma George Russell na vaga de Lewis Hamilton para o GP de Sakhir



02/12/2020 | 08:06


Um dia depois de revelar que Lewis Hamilton testou positivo para a covid-19, a Mercedes confirmou nesta quarta-feira que o também inglês George Russell, cedido pela Williams, que usa unidades de potência da montadora alemã, será o substituto do agora heptacampeão mundial de Fórmula 1 no GP do Sakhir, neste final de semana, no Bahrein.

Assim, a Mercedes terá Russell e o finlandês Valtteri Bottas como pilotos na segunda corrida consecutiva no Bahrein, desta vez com um traçado diferente. Hamilton terá de passar por 10 dias de isolamento e pode voltar no GP de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, no próximo dia 13, que fechará a temporada de 2020. Já a Williams seguirá com o canadense Nicholas Latifi e terá o britânico Jack Aitken, também anunciado nesta quarta-feira, no outro carro.

"Em primeiro lugar, quero agradecer nossos parceiros leais na Williams pela colaboração e a mente aberta, tornando isso possível para George", disse Toto Wolff, chefe da Mercedes. "As conversas com eles foram positivas e pragmáticas, fatores-chave para chegarmos a um acordo. Não será uma tarefa simples para George fazer uma transição da Williams para o W11, mas ele está pronto e tem conhecimento profundo sobre os pneus de 2020 e como eles funcionam na geração atual de carros".

Já Russell agradeceu a Williams pela oportunidade, mas afirmou que segue sendo um piloto da equipe britânica. "Primeiro, quero agradecer à Williams por me dar essa oportunidade. Posso estar com um macacão diferente neste fim de semana, mas sou um piloto da Williams e estarei torcendo por eles todos os momentos. Vejo isso como uma grande chance de aprender com a melhor equipe do grid, voltando como um piloto melhor, com mais energia e experiência para ajudar a levar a Williams mais acima no grid. Muito obrigado também à Mercedes por depositar sua fé em mim", afirmou.

O inglês finalmente fará a sua estreia com a Mercedes na Fórmula 1. O piloto tem a carreira 'patrocinada' pela montadora desde 2017 e foi reserva do time em 2018, ano em que foi campeão da Fórmula 2. Após o título, assinou, em 2019, contrato de três anos para correr com a Williams. Ele está confirmado para 2021, mas ainda pode correr o GP de Abu Dabi pela equipe alemã, dependendo da recuperação de Hamilton.

Para o lugar de Russell, Aitken, que será o segundo piloto a fazer a sua estreia na Fórmula 1 neste final de semana ao lado do brasileiro Pietro Fittipaldi - este entra no lugar do francês Romain Grosjean na Haas -, disse não acreditar na oportunidade.

"Mal posso acreditar nessa oportunidade de fazer minha estreia com a Williams neste fim de semana e estou muito feliz pela chance de George também. Significa muito para mim quando digo que estou em casa aqui na Williams desde que assinei com a equipe e ter a chance de ajudá-los a conquistar pontos é algo extremamente satisfatório. Vou dar o meu melhor para me preparar mas, na verdade, me sinto pronto desde Melbourne", comentou Aitken.

Reserva da Williams, Aitken já teve a chance de guiar o FW43, já que participou da primeira sessão de treinos livres do GP da Estíria, na Áustria, em julho. Titular da equipe Campos na Fórmula 2, o britânico não poderá disputar a última etapa do campeonato de acesso, onde ocupa a 14.ª colocação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mercedes confirma George Russell na vaga de Lewis Hamilton para o GP de Sakhir


02/12/2020 | 08:06


Um dia depois de revelar que Lewis Hamilton testou positivo para a covid-19, a Mercedes confirmou nesta quarta-feira que o também inglês George Russell, cedido pela Williams, que usa unidades de potência da montadora alemã, será o substituto do agora heptacampeão mundial de Fórmula 1 no GP do Sakhir, neste final de semana, no Bahrein.

Assim, a Mercedes terá Russell e o finlandês Valtteri Bottas como pilotos na segunda corrida consecutiva no Bahrein, desta vez com um traçado diferente. Hamilton terá de passar por 10 dias de isolamento e pode voltar no GP de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, no próximo dia 13, que fechará a temporada de 2020. Já a Williams seguirá com o canadense Nicholas Latifi e terá o britânico Jack Aitken, também anunciado nesta quarta-feira, no outro carro.

"Em primeiro lugar, quero agradecer nossos parceiros leais na Williams pela colaboração e a mente aberta, tornando isso possível para George", disse Toto Wolff, chefe da Mercedes. "As conversas com eles foram positivas e pragmáticas, fatores-chave para chegarmos a um acordo. Não será uma tarefa simples para George fazer uma transição da Williams para o W11, mas ele está pronto e tem conhecimento profundo sobre os pneus de 2020 e como eles funcionam na geração atual de carros".

Já Russell agradeceu a Williams pela oportunidade, mas afirmou que segue sendo um piloto da equipe britânica. "Primeiro, quero agradecer à Williams por me dar essa oportunidade. Posso estar com um macacão diferente neste fim de semana, mas sou um piloto da Williams e estarei torcendo por eles todos os momentos. Vejo isso como uma grande chance de aprender com a melhor equipe do grid, voltando como um piloto melhor, com mais energia e experiência para ajudar a levar a Williams mais acima no grid. Muito obrigado também à Mercedes por depositar sua fé em mim", afirmou.

O inglês finalmente fará a sua estreia com a Mercedes na Fórmula 1. O piloto tem a carreira 'patrocinada' pela montadora desde 2017 e foi reserva do time em 2018, ano em que foi campeão da Fórmula 2. Após o título, assinou, em 2019, contrato de três anos para correr com a Williams. Ele está confirmado para 2021, mas ainda pode correr o GP de Abu Dabi pela equipe alemã, dependendo da recuperação de Hamilton.

Para o lugar de Russell, Aitken, que será o segundo piloto a fazer a sua estreia na Fórmula 1 neste final de semana ao lado do brasileiro Pietro Fittipaldi - este entra no lugar do francês Romain Grosjean na Haas -, disse não acreditar na oportunidade.

"Mal posso acreditar nessa oportunidade de fazer minha estreia com a Williams neste fim de semana e estou muito feliz pela chance de George também. Significa muito para mim quando digo que estou em casa aqui na Williams desde que assinei com a equipe e ter a chance de ajudá-los a conquistar pontos é algo extremamente satisfatório. Vou dar o meu melhor para me preparar mas, na verdade, me sinto pronto desde Melbourne", comentou Aitken.

Reserva da Williams, Aitken já teve a chance de guiar o FW43, já que participou da primeira sessão de treinos livres do GP da Estíria, na Áustria, em julho. Titular da equipe Campos na Fórmula 2, o britânico não poderá disputar a última etapa do campeonato de acesso, onde ocupa a 14.ª colocação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;