Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

BCE reforça compromisso de recalibrar instrumentos de relaxamento quantitativo



01/12/2020 | 15:18


A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, reforçou nesta terça-feira, 1º de dezembro, o compromisso da instituição em "recalibrar" os instrumentos de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) na reunião de política monetária de dezembro. "Mas estamos em uma situação em que a política fiscal pode ser mais potente", defendeu, em evento virtual organizado pelo Conselho Atlântico.

A dirigente explicou que a segunda onda de casos de coronavírus na Europa está desacelerando a recuperação da economia. Segundo ela, o ritmo de transmissão começou a reduzir, mas ainda impõe efeitos negativos à atividade econômica. "O BCE estava aqui durante a primeira onda e também estará na segunda", assegurou, acrescentando que está satisfeita com as ferramentas utilizadas até agora pelo Banco.

Lagarde também comentou sobre o desenvolvimento de uma moeda digital emitida por BC. Ela disse que o BCE está estudando "oportunidades e plausibilidades" desse recurso, mas ponderou que o trabalho deve ser feito de forma "rápida e cautelosa". "Não podemos ser o primeiro somente pelo gosto de ser o primeiro", argumentou.

Sobre mudanças climáticas, a banqueira central pontuou que está claro que essa questão deve ser abordada por autoridades monetárias, sobretudo por conta dos potenciais efeitos na inflação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

BCE reforça compromisso de recalibrar instrumentos de relaxamento quantitativo


01/12/2020 | 15:18


A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, reforçou nesta terça-feira, 1º de dezembro, o compromisso da instituição em "recalibrar" os instrumentos de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) na reunião de política monetária de dezembro. "Mas estamos em uma situação em que a política fiscal pode ser mais potente", defendeu, em evento virtual organizado pelo Conselho Atlântico.

A dirigente explicou que a segunda onda de casos de coronavírus na Europa está desacelerando a recuperação da economia. Segundo ela, o ritmo de transmissão começou a reduzir, mas ainda impõe efeitos negativos à atividade econômica. "O BCE estava aqui durante a primeira onda e também estará na segunda", assegurou, acrescentando que está satisfeita com as ferramentas utilizadas até agora pelo Banco.

Lagarde também comentou sobre o desenvolvimento de uma moeda digital emitida por BC. Ela disse que o BCE está estudando "oportunidades e plausibilidades" desse recurso, mas ponderou que o trabalho deve ser feito de forma "rápida e cautelosa". "Não podemos ser o primeiro somente pelo gosto de ser o primeiro", argumentou.

Sobre mudanças climáticas, a banqueira central pontuou que está claro que essa questão deve ser abordada por autoridades monetárias, sobretudo por conta dos potenciais efeitos na inflação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;