Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prêmio nacional incentiva projetos científicos de estudantes; inscrições vão até 25 de janeiro

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Iniciativa vai pagar mais de R$ 50 mil em premiações a alunos e professores dos ensinos fundamental, médio e técnico


Do Diário do Grande ABC

30/11/2020 | 17:04


O Grupo Ambipar, que atua ofertando diversos serviços e produtos em gestão ambiental, está realizando o 1° PIEC (Prêmio de Incentivo ao Empreendedorismo Científico). O objetivo é incentivar estudantes dos ensinos fundamental e médio a apresentarem projetos científicos da área de química, física, matemática, biociência, robótica/mecatrônica, botânica, agrícola e florestal, desde que sigam premissas ecológicas descritas no edital, como a utilização de componentes reaproveitados e o veto absoluto de projetos que utilizem de combustíveis fósseis para seu funcionamento.

Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Ambipar, Gabriel Estevam Domingos destaca que é preciso tomar iniciativas que sejam concretas para incentivar e promover o ambiente científico e empreendedor no país. “Acredito que a educação pode mudar os caminhos, transformar vidas e impactar positivamente no futuro das pessoas e da sociedade como um todo. Por isso decidi pessoalmente criar o prêmio como forma de amplificar e incentivar que mais pessoas olhem para empreendedorismo científico no Brasil”, afirma.

O objetivo da premiação é promover a visibilidade desses projetos junto à imprensa, à comunidade científica, possíveis investidores e às comunidades acadêmicas. Além disso, visa reconhecer projetos de estudantes, professores e instituições do ensino fundamental, médio e técnico. “A ambição do prêmio é deixar um legado para os jovens que os incentive a pensar, estudar, praticar e, no futuro, por que não?! Empreender na ciência”, pontua o diretor.

Domingos afirma que o mundo está cada vez mais de olho na energia renovável, reciclagem, logística reversa, entre outros aspectos do que se pode chamar de ciência verde e que esta é a única saída para reverter o atual quadro de desgaste dos recursos naturais do planeta. “É em consonância com esses sinais de socorro do planeta que o PIEC surge para reconhecer mestres, estudantes e instituições que, desde já, pensam em soluções sustentáveis e contribuem para um futuro melhor para todos nós”, conclui o idealizador do prêmio.

Serão distribuídos troféus, certificados e bonificação em espécie que somam mais de R$ 50 mil em prêmios, incluindo equipamentos que serão doados para uma escola pública, a ser escolhida, para a montagem de um laboratório escolar de ciências e prêmio em dinheiro para um educador orientador que conseguir demonstrar, através dos projetos de seus educandos, a melhor transmissão de conhecimento e conceitos científicos aplicados. Ao todo, serão premiadas 10 categorias, sendo cinco categorias que contemplarão estudantes, professores e instituições que inscreverem os melhores projetos. Os outros cinco prêmios institucionais vão reconhecer jornalistas, grandes nomes da ciência, escolas públicas, apoiadores e patrocinadores do prêmio.

Ainda com o intuito de incentivar os jovens a desbravarem a infinitude de possibilidades do universo científico, todos os anos o PIEC homenageará uma grande personalidade acadêmica, científica e/ou profissional, concedendo-lhes o Prêmio Legado Profissional. Nessa primeira edição do PIEC, o homenageado será o professor Dr. Ph.D. José Goldemberg, que além de acadêmico foi um grande executivo e um dos maiores entusiastas das matrizes de energia limpa, como energia eólica e energia fotovoltaica. O edital completo está disponível em www.piec.eco.br . As inscrições vão até dia 25 de janeiro de 2021 e o evento de premiação deve ocorrer entre abril e junho, a depender da situação da pandemia de Covid-19 e de um possível calendário de vacinação contra a doença. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prêmio nacional incentiva projetos científicos de estudantes; inscrições vão até 25 de janeiro

Iniciativa vai pagar mais de R$ 50 mil em premiações a alunos e professores dos ensinos fundamental, médio e técnico

Do Diário do Grande ABC

30/11/2020 | 17:04


O Grupo Ambipar, que atua ofertando diversos serviços e produtos em gestão ambiental, está realizando o 1° PIEC (Prêmio de Incentivo ao Empreendedorismo Científico). O objetivo é incentivar estudantes dos ensinos fundamental e médio a apresentarem projetos científicos da área de química, física, matemática, biociência, robótica/mecatrônica, botânica, agrícola e florestal, desde que sigam premissas ecológicas descritas no edital, como a utilização de componentes reaproveitados e o veto absoluto de projetos que utilizem de combustíveis fósseis para seu funcionamento.

Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Ambipar, Gabriel Estevam Domingos destaca que é preciso tomar iniciativas que sejam concretas para incentivar e promover o ambiente científico e empreendedor no país. “Acredito que a educação pode mudar os caminhos, transformar vidas e impactar positivamente no futuro das pessoas e da sociedade como um todo. Por isso decidi pessoalmente criar o prêmio como forma de amplificar e incentivar que mais pessoas olhem para empreendedorismo científico no Brasil”, afirma.

O objetivo da premiação é promover a visibilidade desses projetos junto à imprensa, à comunidade científica, possíveis investidores e às comunidades acadêmicas. Além disso, visa reconhecer projetos de estudantes, professores e instituições do ensino fundamental, médio e técnico. “A ambição do prêmio é deixar um legado para os jovens que os incentive a pensar, estudar, praticar e, no futuro, por que não?! Empreender na ciência”, pontua o diretor.

Domingos afirma que o mundo está cada vez mais de olho na energia renovável, reciclagem, logística reversa, entre outros aspectos do que se pode chamar de ciência verde e que esta é a única saída para reverter o atual quadro de desgaste dos recursos naturais do planeta. “É em consonância com esses sinais de socorro do planeta que o PIEC surge para reconhecer mestres, estudantes e instituições que, desde já, pensam em soluções sustentáveis e contribuem para um futuro melhor para todos nós”, conclui o idealizador do prêmio.

Serão distribuídos troféus, certificados e bonificação em espécie que somam mais de R$ 50 mil em prêmios, incluindo equipamentos que serão doados para uma escola pública, a ser escolhida, para a montagem de um laboratório escolar de ciências e prêmio em dinheiro para um educador orientador que conseguir demonstrar, através dos projetos de seus educandos, a melhor transmissão de conhecimento e conceitos científicos aplicados. Ao todo, serão premiadas 10 categorias, sendo cinco categorias que contemplarão estudantes, professores e instituições que inscreverem os melhores projetos. Os outros cinco prêmios institucionais vão reconhecer jornalistas, grandes nomes da ciência, escolas públicas, apoiadores e patrocinadores do prêmio.

Ainda com o intuito de incentivar os jovens a desbravarem a infinitude de possibilidades do universo científico, todos os anos o PIEC homenageará uma grande personalidade acadêmica, científica e/ou profissional, concedendo-lhes o Prêmio Legado Profissional. Nessa primeira edição do PIEC, o homenageado será o professor Dr. Ph.D. José Goldemberg, que além de acadêmico foi um grande executivo e um dos maiores entusiastas das matrizes de energia limpa, como energia eólica e energia fotovoltaica. O edital completo está disponível em www.piec.eco.br . As inscrições vão até dia 25 de janeiro de 2021 e o evento de premiação deve ocorrer entre abril e junho, a depender da situação da pandemia de Covid-19 e de um possível calendário de vacinação contra a doença. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;