Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Opinião: Hamilton vence, mas é Grosjean o grande vitorioso do GP do Bahrein

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Leo Alves
Do Garagem360

30/11/2020 | 09:48


Lewis Hamilton foi o vencedor do GP do Bahrein, recendo a bandeirada na ponta pela 95ª vez em sua carreira. Mas isso pode ficar em segundo plano. O segundo lugar de Max Verstappen e o bom terceiro posto de Alexander Albon, ambos da Red Bull, são fatos coadjuvantes. Até mesmo o triste abandono de Sergio Perez com seu Racing Point a poucas voltas do fim, que lhe tirou um pódio certo, é um mero detalhe diante do que aconteceu na primeira volta da corrida. A enorme explosão e a bola de fogo que se transformou o carro da Haas comandado por Romain Grosjean é o grande acontecimento desta prova bareinita. E por sair vivo do inferno que viveu por alguns instantes, o franco-suíço é sim o grande vencedor da prova.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

GP do Bahrein: chamas e apreensão

A primeira imagem do acidente de Grosjean foi de longe, já que a transmissão focava a curva 4, enquanto que a batida do piloto foi na saída da curva 3. Porém, mesmo distante, foi extremamente chocante ver a imensa bola de fogo que virou o bólido. Imediatamente a corrida foi interrompida e se passaram agonizantes minutos até que a imagem de Grosjean dentro do carro médico, e vivo, fosse mostrada. Por alguns momentos temi pela vida do piloto, já que a falta de imagens de um local de acidente nunca é bom sinal. Felizmente, mesmo com toda a gravidade da situação, Romain sobreviveu e foi levado ao hospital com queimaduras nas mãos.

Horas após o fim da corrida, o piloto gravou um vídeo dizendo que estava bem e que havia mudado sua opinião sobre o halo, aquela proteção em formato de ‘Y’ que fica acima da cabeça dos pilotos. E, de fato, a peça de segurança foi fundamental para as poucas lesões que o piloto sofreu. O carro atravessou o guard rail de maneira perigosa. Sem o halo, provavelmente o capacete de Grosjean seria atingido e o risco de morte seria alto. Porém, o dispositivo cumpriu seu papel de proteção e fez com que o piloto permanecesse acordado, o que possibilitou o rápido salto do que restou do carro.

Diante deste milagre, é até difícil destacar qualquer outro resultado obtido em pista. Hamilton venceu com autoridade mais uma vez, mas Romain renasceu no pior acidente dos últimos anos da Fórmula 1. Resta agora apenas torcer para uma rápida recuperação de Grosjean. Sem contrato para o próximo ano, e já em clima de despedida, este pode ter sido o GP derradeiro do francês na categoria. No próximo domingo, e na mesma pista, ele será substituído por Pietro Fittipaldi naquela que será a penúltima etapa da temporada 2020.

POS NO DRIVER CAR LAPS TIME/RETIRED PTS
1 44 Lewis Hamilton MERCEDES 57 2:59:47.515 25
2 33 Max Verstappen* RED BULL RACING HONDA 57 +1.254s 19
3 23 Alexander Albon RED BULL RACING HONDA 57 +8.005s 15
4 4 Lando Norris MCLAREN RENAULT 57 +11.337s 12
5 55 Carlos Sainz MCLAREN RENAULT 57 +11.787s 10
6 10 Pierre Gasly ALPHATAURI HONDA 57 +11.942s 8
7 3 Daniel Ricciardo RENAULT 57 +19.368s 6
8 77 Valtteri Bottas MERCEDES 57 +19.680s 4
9 31 Esteban Ocon RENAULT 57 +22.803s 2
10 16 Charles Leclerc FERRARI 56 +1 lap 1
11 26 Daniil Kvyat ALPHATAURI HONDA 56 +1 lap 0
12 63 George Russell WILLIAMS MERCEDES 56 +1 lap 0
13 5 Sebastian Vettel FERRARI 56 +1 lap 0
14 6 Nicholas Latifi WILLIAMS MERCEDES 56 +1 lap 0
15 7 Kimi Räikkönen ALFA ROMEO RACING FERRARI 56 +1 lap 0
16 99 Antonio Giovinazzi ALFA ROMEO RACING FERRARI 56 +1 lap 0
17 20 Kevin Magnussen HAAS FERRARI 56 +1 lap 0
18 11 Sergio Perez RACING POINT BWT MERCEDES 53 DNF 0
NC 18 Lance Stroll RACING POINT BWT MERCEDES 2 DNF 0
NC 8 Romain Grosjean HAAS FERRARI 0 DNF 0

*OBS: – Verstappen marcou um ponto extra por ter feito a melhor volta da corrida

Drugovich vence no retorno da F2

O brasileiro Felipe Drugovich venceu mais uma corrida na Fórmula 2, categoria que ficou parada por cerca de dois meses. No sábado (28), após largar em segundo, ele fez uma excelente corrida no Bahrein e venceu com folga a primeira prova do final de semana, que é a que vale mais pontos. Essa foi a terceira vitória dele no ano e certamente o coloca no radar das equipes mais competitivas da F2 para a temporada 2021.

LEIA MAIS: Novo Audi A4 chega ao Brasil a partir de R$ 229.990

Mini anuncia versão especial John Cooper Works Paddy Hopkirk

No domingo, outro brasileiro se destacou. Pedro Piquet, filho do tricampeão de F1 Nelson Piquet, demonstrava uma grande performance na corrida 2 da categoria. Ele estava em terceiro e, quando o primeiro pódio parecia certo, seu carro quebrou a duas voltas para o final da corrida, tirando qualquer chance do piloto.

No Brasil, Bruna Tomaselli vence e faz história

Única pilota brasileira na WSeries, Bruna Tomaselli fez história no sábado. A catarinense, juntamente com os pilotos ao lado dos companheiros Fernando Fortes e Fernando Ohashi, venceu a quinta etapa do Império Endurance Brasil na categoria P3. Esta foi a primeira vez que uma mulher venceu uma categoria da competição brasileira de endurance.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Opinião: Hamilton vence, mas é Grosjean o grande vitorioso do GP do Bahrein

Leo Alves
Do Garagem360

30/11/2020 | 09:48


Lewis Hamilton foi o vencedor do GP do Bahrein, recendo a bandeirada na ponta pela 95ª vez em sua carreira. Mas isso pode ficar em segundo plano. O segundo lugar de Max Verstappen e o bom terceiro posto de Alexander Albon, ambos da Red Bull, são fatos coadjuvantes. Até mesmo o triste abandono de Sergio Perez com seu Racing Point a poucas voltas do fim, que lhe tirou um pódio certo, é um mero detalhe diante do que aconteceu na primeira volta da corrida. A enorme explosão e a bola de fogo que se transformou o carro da Haas comandado por Romain Grosjean é o grande acontecimento desta prova bareinita. E por sair vivo do inferno que viveu por alguns instantes, o franco-suíço é sim o grande vencedor da prova.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

GP do Bahrein: chamas e apreensão

A primeira imagem do acidente de Grosjean foi de longe, já que a transmissão focava a curva 4, enquanto que a batida do piloto foi na saída da curva 3. Porém, mesmo distante, foi extremamente chocante ver a imensa bola de fogo que virou o bólido. Imediatamente a corrida foi interrompida e se passaram agonizantes minutos até que a imagem de Grosjean dentro do carro médico, e vivo, fosse mostrada. Por alguns momentos temi pela vida do piloto, já que a falta de imagens de um local de acidente nunca é bom sinal. Felizmente, mesmo com toda a gravidade da situação, Romain sobreviveu e foi levado ao hospital com queimaduras nas mãos.

Horas após o fim da corrida, o piloto gravou um vídeo dizendo que estava bem e que havia mudado sua opinião sobre o halo, aquela proteção em formato de ‘Y’ que fica acima da cabeça dos pilotos. E, de fato, a peça de segurança foi fundamental para as poucas lesões que o piloto sofreu. O carro atravessou o guard rail de maneira perigosa. Sem o halo, provavelmente o capacete de Grosjean seria atingido e o risco de morte seria alto. Porém, o dispositivo cumpriu seu papel de proteção e fez com que o piloto permanecesse acordado, o que possibilitou o rápido salto do que restou do carro.

Diante deste milagre, é até difícil destacar qualquer outro resultado obtido em pista. Hamilton venceu com autoridade mais uma vez, mas Romain renasceu no pior acidente dos últimos anos da Fórmula 1. Resta agora apenas torcer para uma rápida recuperação de Grosjean. Sem contrato para o próximo ano, e já em clima de despedida, este pode ter sido o GP derradeiro do francês na categoria. No próximo domingo, e na mesma pista, ele será substituído por Pietro Fittipaldi naquela que será a penúltima etapa da temporada 2020.

POS NO DRIVER CAR LAPS TIME/RETIRED PTS
1 44 Lewis Hamilton MERCEDES 57 2:59:47.515 25
2 33 Max Verstappen* RED BULL RACING HONDA 57 +1.254s 19
3 23 Alexander Albon RED BULL RACING HONDA 57 +8.005s 15
4 4 Lando Norris MCLAREN RENAULT 57 +11.337s 12
5 55 Carlos Sainz MCLAREN RENAULT 57 +11.787s 10
6 10 Pierre Gasly ALPHATAURI HONDA 57 +11.942s 8
7 3 Daniel Ricciardo RENAULT 57 +19.368s 6
8 77 Valtteri Bottas MERCEDES 57 +19.680s 4
9 31 Esteban Ocon RENAULT 57 +22.803s 2
10 16 Charles Leclerc FERRARI 56 +1 lap 1
11 26 Daniil Kvyat ALPHATAURI HONDA 56 +1 lap 0
12 63 George Russell WILLIAMS MERCEDES 56 +1 lap 0
13 5 Sebastian Vettel FERRARI 56 +1 lap 0
14 6 Nicholas Latifi WILLIAMS MERCEDES 56 +1 lap 0
15 7 Kimi Räikkönen ALFA ROMEO RACING FERRARI 56 +1 lap 0
16 99 Antonio Giovinazzi ALFA ROMEO RACING FERRARI 56 +1 lap 0
17 20 Kevin Magnussen HAAS FERRARI 56 +1 lap 0
18 11 Sergio Perez RACING POINT BWT MERCEDES 53 DNF 0
NC 18 Lance Stroll RACING POINT BWT MERCEDES 2 DNF 0
NC 8 Romain Grosjean HAAS FERRARI 0 DNF 0

*OBS: – Verstappen marcou um ponto extra por ter feito a melhor volta da corrida

Drugovich vence no retorno da F2

O brasileiro Felipe Drugovich venceu mais uma corrida na Fórmula 2, categoria que ficou parada por cerca de dois meses. No sábado (28), após largar em segundo, ele fez uma excelente corrida no Bahrein e venceu com folga a primeira prova do final de semana, que é a que vale mais pontos. Essa foi a terceira vitória dele no ano e certamente o coloca no radar das equipes mais competitivas da F2 para a temporada 2021.

LEIA MAIS: Novo Audi A4 chega ao Brasil a partir de R$ 229.990

Mini anuncia versão especial John Cooper Works Paddy Hopkirk

No domingo, outro brasileiro se destacou. Pedro Piquet, filho do tricampeão de F1 Nelson Piquet, demonstrava uma grande performance na corrida 2 da categoria. Ele estava em terceiro e, quando o primeiro pódio parecia certo, seu carro quebrou a duas voltas para o final da corrida, tirando qualquer chance do piloto.

No Brasil, Bruna Tomaselli vence e faz história

Única pilota brasileira na WSeries, Bruna Tomaselli fez história no sábado. A catarinense, juntamente com os pilotos ao lado dos companheiros Fernando Fortes e Fernando Ohashi, venceu a quinta etapa do Império Endurance Brasil na categoria P3. Esta foi a primeira vez que uma mulher venceu uma categoria da competição brasileira de endurance.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;